Embalagem de um produto é tão importante quanto a sua qualidade

A embalagem é o primeiro ponto de contato entre o cliente e o produto.

Lançar um produto no mercado não é uma tarefa fácil. Em primeiro lugar é preciso vencer a concorrência e para que isso aconteça, é fundamental cuidar de um conjunto de detalhes que vão fazer toda a diferença no produto, como a sua logomarca, cores, qualidade e, principalmente, a embalagem. Tem muito consumidor que compra determinados produtos apenas pela sua embalagem. Caso ela não tenha nada a ver com o produto, por melhor que ele seja, passará despercebido aos olhos do consumidor. E mercadoria encalhada nas prateleiras é prejuízo certo para a empresa. Portanto, não adianta investir apenas na qualidade do produto, mas também na sua embalagem.

Aliás, a embalagem é o primeiro ponto de contato entre o cliente e o produto. Portanto, ela tem que se destacar. Além de ser bonita, deve ter relação adequada com a marca. Também deve possuir atributos que sejam perceptíveis com praticidade, conveniência e facilidade de uso e é claro, proteger o produto. Outro ponto importante, é que a embalagem também serve para definir o valor que será atribuído a mercadoria.

Continue lendo “Embalagem de um produto é tão importante quanto a sua qualidade”

Como ser líder em tempos de crise

Em tempos de crise, diálogo e empatia são fundamentais para um líder.

“O Brasil mudou muitos nos últimos anos e só quem tiver consciência de que estamos em um momento de transformação poderá criar perspectivas melhores para o futuro”. A frase é de Tarsia Gonzalez, palestrante e consultora na área de gestão de carreiras e de pessoas e uma das únicas mulheres do Brasil a presidir um Conselho Administrativo de uma grande companhia. “Uma das grandes características de um gestor é a resiliência”, reflete ela, “passar pela mudança sem deixar de lado seus objetivos e seus valores e se empenhar para que o time todo esteja comprometido, para chegar até o final”.

Para Tarsia, os gestores têm dois vilões que atrapalham muito o trabalho: “um deles é querer que a empresa caminhe com o seu foco pessoal, e não como um organismo composto por várias personalidades que, complementares, seguem uma diretriz que as orienta”. Ou seja, o gestor precisa olhar para as pessoas, olhar para seus times e entender suas capacidades: “muitos talentos são perdidos porque as pessoas param de acreditar na empresa, porque não se enxergam naquela mesma perspectiva, é como se o olhar do gestor fosse maior do que a própria companhia e seus valores”, lembra a consultora.

Continue lendo “Como ser líder em tempos de crise”

Coelhinho da Páscoa, que trazes pra mim? ICMS, PIS, IPI e COFINS

Marco Aurélio Pitta.

A carga tributária brasileira é uma das maiores do mundo. Representa cerca de 33% de todo o PIB, que é a geração de riqueza de nosso país. Alguns países da Europa até tem uma tributação maior que o Brasil, mas a aplicação destes impostos nestas situações é bem mais notada por seus habitantes. Por aqui, em busca de uma melhor opção para nossa família, gastamos com plano de saúde e educação para nossos filhos, em busca de qualidade. Nos países desenvolvidos, existem boas escolas e bons hospitais. Ou seja, o retorno do imposto pago pelos cidadãos é percebido de forma notória pelos habitantes de seus países.

Mas, falando de Brasil, nesta época do ano, é muito comum a compra de ovos de Páscoa pelas famílias brasileiras. E os preços destes produtos? Alto, muito alto por sinal, mas pouca gente sabe que quase 40% do valor destes ovos de Páscoa é composto apenas por tributos. Sim, de acordo com o site “Quanto custa o Brasil”, a carga tributária é de 38,53%. São diversas siglas que compõem esse percentual, como ICMS, PIS, COFINS e IPI, por exemplo. O ICMS representa a circulação de mercadorias. O PIS e o COFINS têm como fato gerador o faturamento. O IPI representa a fase de industrialização. São tributos que são repassados pelos empresários ao consumidor final, que acaba de fato pagando tudo isto.

Continue lendo “Coelhinho da Páscoa, que trazes pra mim? ICMS, PIS, IPI e COFINS”

FecomercioSP lança campanha nacional em prol da Reforma Trabalhista para ampliar discussão com toda sociedade

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), por meio do seu Conselho de Emprego e Relações do Trabalho, presidido pelo professor José Pastore, lança uma campanha nacional para ampliar a discussão sobre a necessidade da Reforma Trabalhista para o desenvolvimento do País. O foco da ação é abrir um canal de comunicação entre empregadores, empregados e sociedade em geral para um debate democrático a respeito dos temas sensíveis abordados pelo projeto e que merecem um espaço para esclarecimento e reflexão. O ponto de partida para a criação da campanha foi justamente a percepção de que as propostas em tramitação na Câmara dos Deputados devem ser colocadas de maneira que exemplifiquem, na prática, que a modernização da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) se faz necessária, tendo em vista a evolução do mercado profissional frente às novas tecnologias e formas de trabalho.

A campanha será veiculada nos principais veículos de mídia de alcance nacional, sob três frentes: publicidade, estudos e reportagens, e contará com a participação de especialistas de diferentes segmentos da economia.
Continue lendo “FecomercioSP lança campanha nacional em prol da Reforma Trabalhista para ampliar discussão com toda sociedade”

Maioria dos consumidores afirma ter perfil equilibrado quanto aos seus hábitos de consumo

A maioria dos entrevistados (59%) em pesquisa inédita desenvolvida pela Boa Vista SCPC e divulgada pela Associação Comercial do Paraná (ACP), afirma ter um perfil equilibrado quando questionada sobre os seus hábitos de compra. Outros 28% dizem ter perfil conservador, e 13% afirmam ser consumistas. O levantamento da Boa Vista SCPC, elaborado com 1.169 entrevistados, em todo o Brasil, no período entre 31 de janeiro e 13 de fevereiro, também quis saber em qual situação os entrevistados acreditam ser mais conservadores. 61% dizem ser mais conservadores em seus hábitos de compra, independente do produto ou serviço; e 39% no uso diário do dinheiro.

A pesquisa da Boa Vista SCPC também perguntou ao consumidor o que leva em consideração, em primeiro lugar, ao decidir pela compra de determinados produtos ou serviços. A promoção, por exemplo, supera a qualidade e a marca nos itens de limpeza, vestuário, calçados, perfumaria, eletrodomésticos, eletrônicos e até celular/smartphone. Por outro lado, a qualidade tem mais relevância em detrimento da promoção ou da marca quando a compra é de alimentos e produtos de higiene pessoal. O quesito marca fica em terceiro lugar em todos os itens questionados.

Quanto ao grau de endividamento neste início de ano, em média, 20% dos consumidores classificam-se como muito endividados. Este percentual cresce na classe D e E (53%).