Indústria paranaense tem faturamento recorde

Repetindo o bom desempenho da produção, o faturamento da indústria paranaense no mês de janeiro foi o melhor da história dos Indicadores Conjunturais da Indústria, calculados pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep). No primeiro mês do ano, as vendas industriais cresceram 26,2% em relação a janeiro de 2007 e na comparação com dezembro, o aumento foi de 4,66%. Estes números confirmam os dados do IBGE divulgados nesta segunda-feira (10) que mostraram que o Paraná ocupou o primeiro lugar entre os estados brasileiros em termos de produção industrial.

Na avaliação do economista e coordenador do Departamento Econômico da Fiep, Mauílio Schmitt, o crescimento é atípico e mostra que a indústria continua recuperando os níveis de venda, o que já aconteceu ao longo de 2007, quando as vendas industriais registraram recorde histórico superando em 9,52% o resultado de 2002, até então o melhor da série histórica. Na avaliação do economista, o crescimento é pontual e pautado basicamente na elevação das vendas de alimentos, carros e combustível. A abundá¢ncia da oferta de crédito é o principal fator que vem determinando a alta das vendas e, por isso, a sustentabilidade desse movimento de alta é questionável. 

O resultado positivo em janeiro de 2008 foi decorrente do aumento de vendas registrado em 12 dos 18 êneros pesquisados pela Fiep. Entre os 12 êneros que registraram aumento estão os três de maior participação relativa na economia paranaense: Alimentos e Bebidas (+1,28%), Veículos Automotores (+23,19%) e Refino de Petróleo e Produção de álcool (+ 10,92%). De acordo com análise da Fiep, a elevação das vendas no caso dos alimentos é ainda decorrente da boa safra agícola, da manutenção dos preços em alta no mercado internacional e da elevação da produção de carnes e derivados.

A venda maior de carros se deve basicamente á  abundá¢ncia de crédito e o desempenho positivo do ênero ‘petróleo e álcool’ é decorrente do aumento da venda de combustíveis.

Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *