You are here
Home > Sem categoria > BRDE vai operar também no Mato Grosso do Sul

BRDE vai operar também no Mato Grosso do Sul

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) começa oficialmente a operar no Mato Grosso do Sul no dia 11 de março, com a inauguração em Campo Grande do primeiro espaço de atendimento a produtores e empresários. O espaço do BRDE vai funcionar na Casa da Indústria.

Dois técnicos cedidos pelo governo sul-mato-grossense receberam treinamento para atender no espaço. Além deles, vai trabalhar no espaço um funcionário cedido pela aência de Curitiba. Os pedidos de financiamento também serão avaliados pela equipe paranaense do banco, segundo os mesmos trá¢mite dos pedidos feitos em outros estados.De acordo com a representante do BRDE no Mato Grosso do Sul, Lindamir Teresinha Verbiski, a estrutura é suficiente para iniciarmos as operações. Ela começa pequena, mas pode e será ampliada á  medida que aumente a carteira de negócios.

Mato Grosso do Sul, que integra o Codesul desde 1992, é o único dos quatros estados do bloco que não contava com aência do BRDE. Para ovice-presidente e diretor de Acompanhamento e Recuperação de Crédito
do BRDE, José Moraes Neto, a proposta de operar em Campo Grande existe desde a década de 1990, mas
só em julho do ano passado o Banco Central autorizou bancos de desenvolvimento a atuar em estados limítrofes”, explica o vice-presidente e diretor de Acompanhamento e Recuperação de Crédito
do BRDE, José Moraes Neto.

Em novembro do ano passado, o governador André Puccinelli, o presidente da Fiems, Sérgio Marcolino Longen e diretores do BRDE assinaram o convênio para instalação da sede sul-mato-grossense do banco. A Casa da Indústria cedeu o espaço e vai divulgar aos seus associados as linhas de financiamento. A parceria vai fortalecer a economia do estado.

Na avaliação do diretor administrativo do BRDE, Airton Pissetti, a principal vantagem para Mato Grosso do Sul é não ficar dependente apenas de bancos privados, o que dificulta e encarece as operações de repasse dos empréstimos do BNDES. De acordo com ele, o banco tem a expectativa de realizar muitos negócios. “Nós estamos entrando para contribuir com os setores produtivos, gerar emprego e renda”, afirma.

Deixe uma resposta

Top