You are here
Home > Sem categoria > Diminui o otimismo dos empresários brasileiros

Diminui o otimismo dos empresários brasileiros

O otimismo dos empresários brasileiros caiu em julho e é o mais baixo desde outubro de 2009. De acordo com o ándice de Confiança do Empresário Industrial (Icei), divulgado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta quarta-feira (21), o indicador diminuiu de 66 pontos em junho para 63,4 pontos em julho. O Icei varia de zero a cem. Valores acima de 50 indicam empresários confiantes.

Na comparação com janeiro de 2010, o índice de julho teve queda de 5,3 pontos. Apesar da retração, o otimismo dos empresários continua elevado. Segundo o gerente-executivo de Pesquisa da CNI, Renato da Fonseca, a queda nas expectativas é reflexo da redução do ritmo de crescimento da indústria. Ainda assim, esse indicador está um pouco acima dos índices registrados no primeiro semestre de 2008, antes da crise econômica, que estavam em torno de 62 pontos”, informa o economista.

Fonseca prevê queda no indicador no próximo mês. Para ele, o Icei deve se estabilizar em torno dos 62 pontos, registrados no peíodo pré-crise. Para que essas previsões se confirmem é necessário que a situação se mantenha como está. Ou seja: estabilidade no ritmo de crescimento, lenta recuperação do mercado externo e sem qualquer surpresa na política econômica”, explica.

Dos 26 setores da indústria de transformação analisados, 21 registraram queda na confiança dos empresários em julho na comparação com julho. Os setores que tiveram maior redução foram o de couros e artefatos, papel e celulose, edição e impressão, química, limpeza e perfumaria e metalurgia básica.Em relação ao porte das empresas, as pequenas são as que apresentaram maior queda, de 64, 6 pontos em junho para 61,7 pontos em julho. Segundo o Icei, isso reforça a tendência histórica de que o otimismo é menor entre os donos de pequenas empresas.

As expectativas dos empresários para próximos seis meses em relação á  economia e á  situação da empresa também caíram. Foi de 68,6 pontos em junho para 66,4 pontos em julho. De acordo com o ICEI, como o indicador está acima de 50 pontos, e expectativa é de que a situação continuará melhorando, mas de maneira menos intensa que nos meses anteriores. A pesquisa foi feita com 1.673 empresas, em 24 estados e no Distrito Federal, entre os dias 30 de junho e 20 de julho.

Deixe uma resposta

Top