Selo Alimentos garante reconhecimento ao produto paranaense

O Sebrae/PR, em parceria com a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) e o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), lança nesta quinta-feira (12), às 19 horas, no Mezanino do Sebrae/PR, em Curitiba, o Selo Alimentos do Paraná – um reconhecimento à qualidade dos processos de produção e de gestão empresarial para as indústrias, agroindústrias e distribuidoras de alimentos e bebidas do Estado. No evento, 22 empresas paranaenses do ramo de alimentos, participantes do Programa Selo Alimentos do Paraná, realizado em 2014, receberão o atestado de conformidade que concede o direito ao uso do selo em seus rótulos e materiais de divulgação. Estas empresas, após consultorias, treinamentos, avaliações e auditorias, realizadas pelo Tecpar, atenderam exigências previstas em leis relacionadas a produtos e processos, bem melhoraram a gestão empresarial seguindo critérios estabelecidos pela Fundação Nacional da Qualidade (FNQ).

Para a consultora e coordenadora estadual de Agronegócio do Sebrae/PR, Andreia Claudino, além do atendimento as legislações, o Selo Alimentos do Paraná tem como diferencial a potencialidade do reconhecimento do mercado.“Para a obtenção do selo, a empresa precisa ter um perfil de potencialização, aptidão para atingir novos mercados, estar de acordo com a legislação, atender as normas de qualidade de processos e apresentar evolução na gestão empresarial. Esse reconhecimento atesta que as empresas têm como premissas a segurança e a qualidade dos alimentos, ou seja, o respeito ao consumidor.”

Outro benefício destacado por Andreia Claudino, com a participação no Programa Alimentos do Paraná, é a possibilidade da empresa investir em inovação tecnológica, com os recursos do Sebraetec – Serviços em Inovação e Tecnologia, que visa à melhoria de processos e produtos assim como a introdução de inovações tecnológicas nas empresas. “Os empresários de micro e pequeno porte que participam do Programa para obtenção do Selo Alimentos do Paraná são subsidiadas em 80% do valor de investimento pelo Sebraetec. Além de participarem das campanhas de marketing, rodadas de negócios e promoção por meio de materiais elaborados para a divulgação em sites, rótulos, cartazes e outros”, afirma.

A comissão gestora do Programa Alimentos no Paraná é composta pelo Sebrae/PR e Fiep, e a entidade responsável pela auditoria e avaliação dos processos é o Tecpar. Durante o evento, haverá também a assinatura do termo de cooperação técnica entre a Fiep e o Sebrae/PR, formalizando a parceria entre as entidades como comissão gestora do Programa. O Alimentos do Paraná, que funcionou nesta primeira fase como projeto-piloto, passa a ser efetivado em março de 2015 com o lançamento do selo e a divulgação de chamada pública, para os interessados em participar, que se submeterão a uma pré-seleção.

O Programa Alimentos do Paraná é dividido em cinco etapas. Na primeira etapa, a empresa participante é avaliada por um consultor do Sebrae/PR e pelos responsáveis da área de qualidade e gestão da empresa nos quesitos qualidade de processos (com base na legislação sanitária vigente). A partir desta avaliação, é gerado um relatório com os indicadores de qualidade de fase inicial.
A segunda etapa é marcada pela elaboração do plano de ação corretivo, baseado nos primeiros indicadores, que será trabalhado de acordo com a necessidade e tempo para colocar os indicadores em conformidade. É nesta fase em que são realizados os treinamentos e consultorias por parte do Sebrae/PR.

Na sequência, as empresas poderão realizar análises laboratoriais físico-químicas e microbiológicas de produtos, água, manipuladores, equipamentos e utensílios. Essas análises são importantes para atender a legislação e acompanhar os indicadores. Após essas análises, há uma nova avaliação por parte do consultor e dos responsáveis da empresa em qualidade e gestão para gerar um novo relatório de indicadores, desta vez, da fase final do projeto.

A quinta etapa é a auditoria, realizada pelo Tecpar, que vai atestar a conformidade de todos os itens analisados nos quesitos qualidade dos processos e gestão empresarial. Essas empresas devem atender 80% ou mais nos processos de qualidade e 50% ou mais em gestão empresarial para conquistarem a certificação.

Em paralelo, serão realizadas pelo Tecpar, a partir de 2015, uma auditoria no início e outra no término dos trabalhos. Esta, relacionada à gestão empresarial, tendo como base questionário elaborado pela FNQ. Todo o processo de análise, consultoria, treinamentos e avaliação dura em média de cinco a dez meses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *