You are here
Home > Sem categoria > Estudo traça o comportamento do consumidor quanto à busca do imóvel no ambiente digital

Estudo traça o comportamento do consumidor quanto à busca do imóvel no ambiente digital

A procura do imóvel está cada vez mais digital. Segundo dados da empresa norte-americana de análise de internet comScore, a cada três minutos que o brasileiro gasta da internet, dois são via celular. Além disso, os aplicativos mobile já correspondem a metade do tempo digital gasto. A tecnologia transforma radicalmente o comportamento de compra nesse mercado, como explica a diretora da curitibana Senzala Imóveis, imobiliária com mais de 40 anos de atuação no mercado, Augusta Coutinho Loch.

“Hoje o consumidor está muito mais informado e, antes de entrar em contato com o corretor de imóveis, vai comparar imóveis, preços e reputação da imobiliária, construtora ou incorporadora, simular financiamentos. Os usuários se comportam de maneira mais crítica e seletiva, estão mais pró-ativos e normalmente são eles que entram em contato com o corretor de imóveis, e não o contrário”, comenta Augusta.

O uso das ferramentas digitais é ainda mais significativo quando a procura é por um imóvel para alugar. Segundo dados do Zap Imóveis, atualmente 68% das buscas no portal imobiliário é de imóveis para locação. Esses usuários são predominantemente mulheres (58%) com idade de 35 a 54 anos (38%). Comparar preços (61%), pesquisar sobre a localização (53%) e ver fotos e/ou vídeos do imóvel (52%) são as atividades mais desempenhadas na procura do imóvel online.

Alinhada com esse novo comportamento do consumidor de imóveis, a Senzala Imóveis desenvolveu um aplicativo próprio que combina geolocalização e realidade aumentada, disponível para Android e iOS, que pode ser baixado gratuitamente. “O aplicativo foi criado com a finalidade de tornar o processo de busca mais ágil e eficiente e a expectativa é ampliar a carteira de clientes em 50% já no primeiro ano de funcionamento”, revela Augusta.

O grande destaque do aplicativo é a busca por radar. Ao abrir o aplicativo, no canto superior direito da tela aparece um ícone em cor verde para se iniciar a procura. Ao clicar, a câmera do celular é ativada e, conforme a direção que se move o aparelho, aparecem as opções de imóveis disponíveis para locação ou venda por faixa de preço.

Ao clicar num dos valores exibidos, abre-se uma prévia das características do imóvel, com uma foto da fachada, indicação de quantidade de dormitórios e de vagas de garagem, assim como a distância que o imóvel está da pessoa. Clicando nessa prévia, uma nova tela é aberta com as informações completas. No final da rolagem, aparecem ícones com as opções para entrar em contato com a imobiliária via telefone, WhatsApp ou e-mail e ainda ver a localização do imóvel selecionado no mapa.

O sócio diretor da agência Sagu e responsável pela programação, Everson Reis, explica que, em conjunto com a câmera do celular, usa-se uma bússola para que a interação com o aplicativo fique ainda mais real. “O usuário sabe que a partir de onde ele está, para a direção em que está apontando a câmera, estão sendo exibidos imóveis reais que condizem com aquela localização e que ao mudar a direção da câmera, uma nova seleção vai aparecer na tela”, ilustra.

Isso porque, através de uma conexão 3G ou Wifi, o aplicativo envia a posição do usuário para o servidor, que consulta entre os imóveis cadastrados quais estão disponíveis próximos ao usuário, e então retorna para o aplicativo uma lista com essas informações para que ele as exiba na tela do celular. “São mostrados os imóveis numa distância de até 200km de onde a pessoa está. Se não houver opção disponível dentro desse raio, nenhum imóvel será exibido na tela ”, ressalta Reis.

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
http://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top