Batata, couve e mandioca ajudam a baixar a inflação da cesta de Festa Junina

A batata teve seus preços reduzidos em 45,63% nos últimos 12 meses.

Caldo verde, bolho de milho e canjica são alguns dos quitutes que não podem faltar no cardápio das Festas Juninas. Quem souber equilibrar os ingredientes poderá sentir o alívio no bolso: o preço médio das comidas típicas subiu 2,70%, mas ficou abaixo da inflação dos últimos 12 meses (4,05%), de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Economia da FGV (IBRE).

A batata inglesa (-45,63%), a couve (-7,52%), a mandioca (-5,90%) e a farinha de trigo (-4,47%) ajudaram a puxar a inflação para baixo. Outras iguarias, também usadas para preparar os pratos típicos da época, registraram elevação em seus preços. Como é o caso do fubá de milho, que aumentou 17,83%, da farinha de mandioca, que ficou 16,81% mais alta, do bolo pronto, 14,13% mais caro, e do milho de pipoca, que saltou 13,14%, pelos cálculos do economista André Braz, coordenador do IPC do FGV IBRE.

“O consumidor pode dar preferência a marcas menos conhecidas, mas que mantenham uma certa qualidade. Vale a pena também pesquisar os preços ou reunir um grupo maior de pessoas e comprar em ‘atacarejos’, para conseguir descontos maiores”, ensina Braz.

O economista ressalta que alguns itens, apesar de terem registrado alta, não têm substituto, como o leite de coco, que subiu 9,75%. Há outros que possuem valor baixo e, mesmo com aumento, não impactam tanto no custo total. “Nesse caso, é bom estar atento às promoções dos supermercados para economizar ainda mais”, destacou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *