Captar tendências de consumo pode tirar varejistas da crise

Arquitetos reunidos na ACP.

Empresários e arquitetos de Curitiba se reuniram na última terça-feira (13), na Associação Comercia do Paraná, para um ciclo de palestras sobre o impacto da arquitetura nos negócios, promovido pela Plataforma ARQTTO. Entre os convidados estiveram os arquitetos Manoel Doria (da Doria Lopes Fiuza), Keiro Yamawaki (da Garage Plan e ASBEA-PR), Juliana Lahóz (da Juliana Lahóz Arquitetura) e Pedro Sunye e Lucas Issey (da Y Arquitetos).

Conhecido por sua expertise em empreendimentos multiuso, Doria frisou que mesmo em tempos de crise há demanda por projetos de varejo, especialmente projetos ancorados em novas tendências de consumo. “Saber o comportamento e a expectativa do cliente e oferecer a ele experiências que vão além da compra em si é um dos grandes balizadores da arquitetura nesse segmento”, disse.
Com mais de 5 milhões de metros quadrados construídos, em 25 anos de experiência, Doria explicou o atual processo de reinterpretação dos shoppings centers e a necessidade dos lojistas compreenderem as novas formas de consumo da população.

Por sua vez, Keiro Yamawaki explorou os gargalos relacionados a estacionamento. Entre os destaques de sua palestra esteve o nível de conforto oferecido nas vagas de estacionamentos do varejo – que pode ser um desafio na atração de clientes para o seu negócio. Ele também explicou os desafios de tornar um estacionamento, ao mesmo tempo, agradável, funcional e bonito – fugindo do conceito de edifícios-garagem que impactam negativamente as paisagens urbanas.

Juliana Lahóz mostrou como fez a doçura da marca Chocolateria literalmente subir pelas paredes, a partir de um projeto arquitetônico totalmente alinhado à identidade visual da empresa. Num espaço de 24 metros quadrados e orçamento limitado, a arquiteta construiu um ambiente romântico, vintage e funcional. Para isso, serviu-se de soluções em mobiliário, cores e revestimentos.

Já o jovem time da Y Arquitetos, formado por Pedro Sunye e Lucas Issey, apresentou cases de lojas que tiveram seu faturamento impactado por aspectos arquitetônicos ligados a performance, identidade e empatia. Todo o conteúdo do evento estará disponível em um ebook, a ser divulgado em breve nos canais oficiais da plataforma ARQTTO.

O evento teve o apoio do IAB (Instituto de Arquitetos do Brasil), da Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura (ASBEA-PR), da Arauco, da Incepa, a Ilumix e do Balaroti. “O mercado paranaense está evoluindo cada dia mais em relação à compreensão de valor do design e da arquitetura em seus negócios. Iniciativas geradoras de conhecimento, como esta, reafirmam ainda mais a visão sobre o a versatilidade do trabalho dos profissionais da área”, disse Fabiola Molteni, coordenadora de Marketing da Arauco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *