You are here
Home > Artigos > Um checkup na sua liderança

Um checkup na sua liderança

Ricardo Resstel.

Todos nós vamos – ou deveríamos ir – ao médico com o objetivo de fazer um checkup. Fazemos isso porque sabemos que é muito melhor prevenir que remediar e, dessa forma, evitamos problemas maiores e garantirmos a manutenção da boa saúde. Da mesma forma e por razões semelhantes, nossa liderança deve ser submetida a um checkup periódico. Essa prática não só protegerá sua influência como também a manterá em um bom ritmo de crescimento.

Vamos aos procedimentos:

1 – Cheque a temperatura
Assim como na Medicina, a temperatura é um fator importante no diagnóstico da liderança. Para identificar a temperatura de sua equipe, realize as seguintes perguntas:
– Minha equipe evita falar comigo?
– Os conflitos têm aumentado entre os membros do time?
– As pessoas estão abandonando o barco ou apresentam desinteresse?
Se você respondeu positivamente mais de uma dessas questões, a temperatura está alta. Então, é hora de você sair da sua redoma e criar relacionamento com sua equipe. Converse, conheça e busque sinais de fraqueza. Você não pode liderar pessoas se não conseguir ler cada uma delas. Conexão e engajamento são essenciais.

2 – Tire medidas
Nada é mais realista do que os números. Eles dão transparência e mostram se as coisas estão em ordem. A relação entre peso e altura pode revelar muito sobre a saúde de uma equipe, além de ser determinante para o seu desempenho. Para avaliar esses parâmetros, faça as seguintes perguntas.
– As pessoas vêm a mim com problemas e já com possíveis soluções?
– Elas mostram iniciativa e engajamento?
– As pessoas produzem com o máximo de seu potencial devido ao meu incentivo e encorajamento?
Se você respondeu negativamente alguma dessas questões, a musculatura de sua equipe está deixando a desejar. Sempre sugiro que, ao chegar um novo colaborador, você coloque um dez sobre ele. Porém, para manter essa nota alta, ele precisará provar um trabalho duro e consistente.

3 – Faça um teste de esforço
Se você já fez um teste de esforço sabe que não é exatamente um passeio no parque. Mas eles são extremamente úteis para checar o estado do seu coração. O mesmo se aplica às equipes. Eventuais testes de esforço são necessários para checar se o coração está saudável. Essa é a parte intangível da liderança e está ligada a aspectos como visão e missão.

Faça então as seguintes perguntas:
– As pessoas estão operando em suas áreas mais fortes?
– As pessoas demonstram que entendem e abraçam a visão da organização?
– Elas sentem que realizam um trabalho relevante?

Quando a equipe está trabalhando com o coração, ela não apenas pode trabalhar mais, como também trabalhar melhor. Quanto mais saudável o coração da equipe, mais resultado pode ser exigido.
Todos nós precisamos eventualmente fazer um checkup. Quando você separar um tempo para responder a essas perguntas e fizer os ajustes necessários, maior será a sua influência e liderança. Quanto mais você investir, valorizar e agregar valor a sua equipe, melhor ela será.

O artigo foi escrito por Ricardo Resstel, que é coach com mais de 15 anos de experiência em desenvolvimento de equipes, especialista em liderança e membro licenciado do John Maxwell Team – a mais relevante equipe de formação de líderes do mundo.

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
http://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top