Um checkup na sua liderança

Ricardo Resstel.

Todos nós vamos – ou deveríamos ir – ao médico com o objetivo de fazer um checkup. Fazemos isso porque sabemos que é muito melhor prevenir que remediar e, dessa forma, evitamos problemas maiores e garantirmos a manutenção da boa saúde. Da mesma forma e por razões semelhantes, nossa liderança deve ser submetida a um checkup periódico. Essa prática não só protegerá sua influência como também a manterá em um bom ritmo de crescimento.

Vamos aos procedimentos:

1 – Cheque a temperatura
Assim como na Medicina, a temperatura é um fator importante no diagnóstico da liderança. Para identificar a temperatura de sua equipe, realize as seguintes perguntas:
– Minha equipe evita falar comigo?
– Os conflitos têm aumentado entre os membros do time?
– As pessoas estão abandonando o barco ou apresentam desinteresse?
Se você respondeu positivamente mais de uma dessas questões, a temperatura está alta. Então, é hora de você sair da sua redoma e criar relacionamento com sua equipe. Converse, conheça e busque sinais de fraqueza. Você não pode liderar pessoas se não conseguir ler cada uma delas. Conexão e engajamento são essenciais.

2 – Tire medidas
Nada é mais realista do que os números. Eles dão transparência e mostram se as coisas estão em ordem. A relação entre peso e altura pode revelar muito sobre a saúde de uma equipe, além de ser determinante para o seu desempenho. Para avaliar esses parâmetros, faça as seguintes perguntas.
– As pessoas vêm a mim com problemas e já com possíveis soluções?
– Elas mostram iniciativa e engajamento?
– As pessoas produzem com o máximo de seu potencial devido ao meu incentivo e encorajamento?
Se você respondeu negativamente alguma dessas questões, a musculatura de sua equipe está deixando a desejar. Sempre sugiro que, ao chegar um novo colaborador, você coloque um dez sobre ele. Porém, para manter essa nota alta, ele precisará provar um trabalho duro e consistente.

3 – Faça um teste de esforço
Se você já fez um teste de esforço sabe que não é exatamente um passeio no parque. Mas eles são extremamente úteis para checar o estado do seu coração. O mesmo se aplica às equipes. Eventuais testes de esforço são necessários para checar se o coração está saudável. Essa é a parte intangível da liderança e está ligada a aspectos como visão e missão.

Faça então as seguintes perguntas:
– As pessoas estão operando em suas áreas mais fortes?
– As pessoas demonstram que entendem e abraçam a visão da organização?
– Elas sentem que realizam um trabalho relevante?

Quando a equipe está trabalhando com o coração, ela não apenas pode trabalhar mais, como também trabalhar melhor. Quanto mais saudável o coração da equipe, mais resultado pode ser exigido.
Todos nós precisamos eventualmente fazer um checkup. Quando você separar um tempo para responder a essas perguntas e fizer os ajustes necessários, maior será a sua influência e liderança. Quanto mais você investir, valorizar e agregar valor a sua equipe, melhor ela será.

O artigo foi escrito por Ricardo Resstel, que é coach com mais de 15 anos de experiência em desenvolvimento de equipes, especialista em liderança e membro licenciado do John Maxwell Team – a mais relevante equipe de formação de líderes do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *