You are here
Home > Sem categoria > Com aumento da concorrência, imobiliária paga primeiro aluguel para inquilino

Com aumento da concorrência, imobiliária paga primeiro aluguel para inquilino

A oferta de apartamentos para alugar em Curitiba ficou estável em junho desse ano, em relação ao mesmo mês do ano passado, com 16.892 unidades, segundo o Instituto Paranaense de Pesquisa e Desenvolvimento do Mercado Imobiliário e Condominial (Inpespar). Entretanto, na análise por ocupação, enquanto o setor residencial acumulou queda de 6,2% na oferta, a quantidade de imóveis comerciais teve alta de 15%, totalizando quase 6 mil imóveis no último mês. Para a diretora da Senzala Imóveis, Augusta Coutinho Loch, mesmo com a adequação, o volume de imóveis para locação em Curitiba ainda é alto.

“Apesar dessa equalização, a concorrência faz com que o tempo para o fechamento da locação seja maior, já que o inquilino pode comparar mais. Assim, percebemos que havia uma parcela significativa dos imóveis que ficavam desocupados, tanto residenciais, quanto comerciais. Para acelerar a locação, optamos por lançar uma campanha que garante o primeiro aluguel grátis”, explica Augusta. Ela conta que a expectativa da ação, que começou em junho e segue até o fim desse mês, é de aumentar em 20% as locações da empresa.
Ainda segundo dados do Inpespar, na variação mensal, os tipos de imóveis para alugar em Curitiba que registraram as maiores variações em junho desse ano foram os apartamentos de 2 dormitórios e as quitinetes, com alta de 2,5% e de 2,1% da oferta, totalizando 2.956 e 680 unidades, respectivamente. No setor comercial, as lojas apresentaram aumento da ordem de 2,6%, num total de 1.746 estabelecimentos disponíveis.

Na Senzala Imóveis, a promoção do primeiro aluguel grátis é válida para a locação de casas, apartamentos e imóveis comerciais em Curitiba aos inquilinos que apresentarem a documentação completa para análise até o dia 31 de julho e o contrato de locação assinado até o dia 7 de agosto. Augusta explica que as opções estão disponíveis no próprio site da imobiliária – www.senzalaimoveis.com.br – ou no aplicativo, para os imóveis com o selo da campanha.

O inquilino tem opções de aluguel de casas e apartamentos com 1, 2 ou 3 quartos, de 20,9 m² a 87,9 m² de área útil e até 2 vagas de garagem, com aluguel de R$ 450,00 a R$ 1.500,00 por mês. Ainda dentro da promoção, os imóveis comerciais para alugar têm 20 m² a 1,9 mil m² de área útil e aluguel mensal de R$ 400,00 a R$ 25 mil. A maioria dos imóveis para locação é de apartamentos, na região central de Curitiba.

A diretora da Senzala Imóveis destaca que o tempo mínimo de aluguel de casas e apartamentos, bem como de imóveis comerciais, segue a vigência normal dos contratos de locação na imobiliária: de 30 meses para os imóveis residenciais, com rescisão a partir de 12 meses sem multa desde que com comunicação prévia de 30 dias, e de 12 meses, no mínimo, para os imóveis comerciais.

Augusta lembra ainda que, além do fiador, podem ser usadas outras modalidades de garantia locatícia, como seguro-fiança e título de capitalização. O cálculo do valor do seguro é feito com base no preço do aluguel bruto (sem a bonificação), mais o IPTU, despesas com água, luz e gás, além da taxa de condomínio. Estão incluídas as coberturas de danos ao imóvel – em alguns casos pintura interna e externa, esta última para casas ou sobrados – além da multa por rescisão de contrato.

O valor do título depende do que for estabelecido entre imobiliária, proprietário e locatário, tendo como base o preço do aluguel e demais taxas. Em média, ele corresponde entre oito e 12 vezes o valor do aluguel, mais taxas. O título é feito em nome do inquilino, vinculado ao imóvel do proprietário, e tem vigência de 12 meses. Concluída a vigência da apólice, que é renovada automaticamente por igual período, o valor integral pode ser sacado pelo inquilino na sua desocupação, mais a correção da TR no período. Se for retirado antes do final da vigência, o montante a ser sacado seguirá uma tabela de retroatividade.

A diretora da Senzala Imóveis diz que a decisão depende da necessidade e dos recursos disponíveis do inquilino, já que tanto o seguro-fiança, quanto o título de capitalização, apresentam vantagens. “Se a pessoa tem dinheiro guardado e o valor do aluguel não é muito alto, o título pode ser mais interessante, pois, o montante investido volta. No seguro-fiança, a vantagem é que se estipula uma prestação mensal, o que proporciona um controle maior das despesas, e um desembolso inicial menor”, compara.

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
http://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top