Microsoft e Gartner participam de evento do Sistema Fiep em Curitiba para falar sobre indústria 4.0

Voltado para industriais, empreendedores e interessados em tecnologia e inovação industrial, a “Jornada para o Mundo Digital”, evento que é promovido pelo Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Sistema Fiep), acontece nesta quarta-feira (16), no Campus da Indústria em Curitiba. Gratuita, a jornada tem como objetivo aprofundar conhecimentos e mostrar como a Indústria 4.0 impacta no progresso do setor industrial. O evento – começa às 9 horas e segue até às 17 horas – terá palestras, workshops e painéis de discussão com renomados profissionais da área e cases de inovação em processos produtivos.

Durante o evento, serão apresentadas experiências de indústrias instaladas no Brasil que já implantaram processos alinhados com a indústria 4.0. Elas fazem parte de um grupo de empresas que já compreendeu os ganhos de competitividade trazidos por esta nova forma de produção. A Microsoft, a Kick Ventures, a Whirlpool e a Gartner são algumas delas.

Os avanços tecnológicos das últimas décadas trouxeram novas formas de interação entre as diferentes etapas dos processos produtivos. Como resultado, surgiu o conceito de Indústria 4.0, que é a integração digital de toda a cadeia de valor dos produtos industriais – do desenvolvimento ao uso – e envolve ainda a criação de novos modelos de negócio, produtos e serviços. Também conhecida como quarta revolução industrial, a Indústria 4.0 não se resume apenas a fábricas mais inteligentes. Nela, a participação do consumidor na compra de produtos e serviços será maior e a interconexão entre os artigos trará mudanças na venda, produção, entrega e uso das mercadorias. Tudo isso exige que sejam repensados processos, custos, projetos, qualidade e a forma de negociar.

Uma pesquisa realizada em 2016 pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), que ouviu 2.225 indústrias de todos os portes, mostra que mais da metade delas ainda não utiliza nenhuma das dez tecnologias digitais listadas no levantamento e que são característica da indústria 4.0 – como automação digital sem sensores; prototipagem rápida ou impressão 3D; utilização de serviços em nuvem associados ao produto; ou incorporação de serviços digitais nos produtos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *