Empresários do agronegócio conhecerão a partir de hoje o que há de mais novo em termos de tecnologia para o campo durante feira que acontece na cidade de Carambeí

Emerson Moura, superintendente da Frísia.

A cidade de Carambeí, nos Campos Gerais, é sede a partir de hoje da Digital Agro, considerada a maior feira de tecnologia digital da América Latina. Durante dois dias, os empresários do agronegócio conhecerão o que há de mais novo na tecnologia para o setor, que continua sendo o motor que move o País e tem impulsionado a nossa economia. Na ocasião, os empresários poderão participar das discussões sobre os temas que influenciam diretamente na produtividade das propriedades rurais.

Eu conversei com superintendente da Cooperativa Agroindustrial Frisia, Emerson Moura, e ele me explicou que quando o produtor rural dedica maior tempo na condução do seu negócio, ele tende a aumentar a eficiência e ganhos da sua propriedade, e isso é possível através da tecnologia, que é uma grande aliada, e que não é mais tão cara como há cinco ou dez anos atrás. Aliás, uma das maiores preocupações da Frísia, organizadora da feira, é promover a tecnologia entre os seus 890 cooperados.

Segundo Moura, as novas tecnologias proporcionadas através de drones, robótica, softwares de gestão, sensoriamento e monitoramento permitem o controle de todos os processos em uma propriedade rural e garantem maior eficiência da atividade agrícola.

A grande novidade para os produtores de leite são os robôs que fazem a ordenha de um plantel de 60 a 70 vacas por vez, durante o dia e à noite. Aliás, segundo me disse o superintendente da Frísia, os robôs estão sendo considerados hoje um adicional na sucessão familiar, diante da falta de interesse de filhos e netos em continuarem tocando os negócios nas propriedades rurais.

Entre os componentes apresentados estão uma recepcionista virtual, composta por uma tela de 55 polegadas, com câmera embutida e sistema de som que permite ouvir e conversar com a atendente em tempo real.

A interação também estará em uma área de seis metros quadrados com imagens projetadas e sensores que captam os movimentos, produzindo múltiplos efeitos. A projeção é feita em alta potência, a partir do teto, em ambiente com luminosidade controlada.

Montada no hall do auditório, a Estação de Realidade Virtual vai oferecer, aos participantes, óculos que vão proporcionar a experiência de imersão, seguindo a programação da feira. De acordo com o coordenador de Marketing e Comunicação da Frísia Cooperativa Agroindustrial, organizadora da feira, Luciano Tonon, a Digital Agro vai promover para o visitante ambientes que o transportam a vários ambientes, com som e imagem que agucem os sentidos. “No agronegócio, o produtor rural tem contato direto com o campo. Ele sente cheiros, texturas e cores ao lidar com a sua lavoura. As tecnologias não irão substituir esses ambientes, mas otimizá-los para que, independentemente de onde esteja, tenha contato e cuidado com a sua propriedade.”

Ainda durante a feira serão realizados quatro painéis, reunindo as maiores referências em inovação e novas tecnologias para o agronegócio. Cada painel contará com a presença de 300 empresários e técnicos, tendo como temas, “Brasil: o celeiro do mundo e do agro digital; a revolução das máquinas no agronegócio; Sensoriamento e monitoramento digital e o agronegócio na palma da mão, que destacará a importância da gestão no processo agrícola, com a supervisão de todas as etapas, atualização em tempo real do clima, produtividade da área, preço das commodities, custos e exportação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *