You are here
Home > Agronegócio > São Mateus do Sul recebe registro de IG da erva-mate, o primeiro da planta no Brasil

São Mateus do Sul recebe registro de IG da erva-mate, o primeiro da planta no Brasil

Vitor Tioqueta, diretor-superintendente do Sebrae/PR,.

A tradição de terra da erva-mate foi consolidada em São Mateus do Sul e municípios vizinhos nesta quinta-feira (21), com a entrega do certificado de registro da Indicação de Procedência São Matheus. Na modalidade de Indicação Geográfica (IG), é a primeira do Brasil relacionada à erva-mate. A entrega do documento pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) aconteceu em frente à sede da Prefeitura. Após a solenidade, foi servido um bolo de 109 metros, feito com erva-mate, para comemorar a conquista e os 109 anos do município.
Na solenidade, estiveram presentes representantes das administrações municipais de Antonio Olinto, Mallet, Rebouças, Rio Azul e São João do Triunfo, que também integram o projeto da IG. Parceiros no projeto, Sebrae/PR, Universidade Federal do Paraná (UFPR) e Sindicato da Indústria do Mate no Estado do Paraná (Sindimate-PR), também prestigiaram a conquista.
A entrega da documentação foi realizada pelo pesquisador do INPI, Nicolas Virgilli Guimarães, que explicou que a Indicação de Procedência é um registro averbado de uma série de requisitos. Apenas os integrantes da cadeia produtiva na região e que seguirem ao regulamento de uso, poderão utilizar o Selo da IP de São Mateus do Sul a partir de agora. “São registros formais, como a discriminação do território, os métodos de produção, notoriedade e história, entre outros aspectos. E tudo teve que ser devidamente comprovado”, detalhou Guimarães.

O presidente da Associação dos Amigos da Erva-Mate de São Mateus do Sul (IG-Mathe), Ronaldo Toppel Filho, declarou que a obtenção do selo não ocorreu por acaso. “Nossa região tem tradição, história e qualidade na produção de erva-mate. Aliado ao saber fazer, agregamos boas práticas agrícolas no processo de qualificação da cadeia produtiva”, comemorou.

O presidente da IG-Mathe fez questão de saudar todos os produtores e ervateiras que aderiram ao projeto-piloto. Também agradeceu aos parceiros, o Sebrae/PR entre eles. “O Sebrae/PR teve um papel importante em toda a trajetória em busca do registro, há quatro anos. Sozinhos, não conseguiríamos alcançar o objetivo”, reconheceu Ronaldo.

Potencial no turismo
O diretor-superintendente do Sebrae/PR, Vitor Roberto Tioqueta, afirmou que o registro de Indicação Geográfica da erva-mate está na história do município.

“O selo é a comprovação de que nesta região é feito um trabalho diferenciado. Novas oportunidades estão se abrindo para as empresas da região”, atesta Tioqueta, vislumbrando o setor de turismo. “Uma rota turística que percorra toda a cadeia produtiva, passando pela colheita, processamento e venda da erva-mate pode ser uma grande oportunidade para micro e pequenas empresas do território”, projetou.

O diretor do Sebrae/PR destacou a perspectiva real de resultados. Após a obtenção do registro e um processo de gestão e marketing adequado é possível obter 30% de agregação de valor no produto com IG. A informação tem base na experiência do Norte Pioneiro com os cafés especiais e pode ser incrementada na erva mate de São Matheus.

Tioqueta também parabenizou a multidão presente pelos 109 anos de São Mateus do Sul e lembrou que o Sebrae/PR está comemorando 45 anos. “O Sebrae/PR trabalha por um Estado cada vez mais desenvolvido, com micro e pequenas empresas cada vez mais fortes”, apontou.

Para o prefeito de São Mateus do Sul, Luiz Adyr Gonçalves Pereira, o registro de Indicação de Procedência é uma boa notícia para os pequenos produtores de erva-mate.

“A partir de agora, eles terão seu produto valorizado, ainda mais em tempos tão difíceis em nossa economia”, analisou o prefeito.

Luiz Adyr celebrou também as parcerias para que a Indicação Geográfica acontecesse. “O registro junto ao Inpi é motivo de comemoração. Só se concretizou com a união de diversos setores. É assim que temos que pensar o desenvolvimento do território Iguaçu. Juntos, saímos mais fortes”, ratificou.

Certificados
Antes da entrega do certificado de registro da Indicação de Procedência, os oitos produtores de erva-mate da região que participaram do projeto-piloto receberam o certificado de Boas Práticas Agrícolas, resultado de iniciativa conjunta da UFPR e Sebrae/PR. Além do documento, eles receberam placas de metal que identificarão as respectivas propriedades.

Além dos oito produtores ligados à IG-Mathe, sete ervateiras estão envolvidas no projeto e quatro já terão produtos com o selo de Indicação de Procedência. Apesar da IG abranger seis municípios, o processamento da erva-mate deverá, necessariamente, acontecer em São Mateus do Sul.

O projeto para o reconhecimento da região de São Mateus do Sul como território produtor de erva-mate no Brasil começou em 2014. O grande objetivo foi proteger e valorizar a cadeia produtiva da erva-mate no território.

O pedido de registro da Indicação Geográfica São Matheus foi protocolado INPI em novembro de 2015 e concedido em junho deste ano.

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
http://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top