Indústria automotiva brasileira reage e produção de veículos volta a crescer

Tradicionalmente, a indústria automotiva tem impacto direto no comportamento da economia brasileira, dada a sua importância para o mercado nacional. Sua extensa cadeia de produção e a enorme quantidade de empregos que proporciona, diretos e indiretos, são fatores determinantes para o país, capazes de movimentar inúmeros outros segmentos industriais. Em 2017, o setor recuperou o fôlego e passou a acumular sucessivas altas na produção de veículos, principalmente no segundo semestre.

Dados da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) revelam que, de janeiro a novembro de 2017, a produção de veículos cresceu 27,1% em relação a 2016. Foram 2,5 milhões de unidades produzidas, enquanto no mesmo período do ano anterior foi 1,6 milhão. Um dos principais motivos para essa elevação foi a demanda do mercado externo e o consequente desempenho das exportações. Segundo levantamento do MDIC (Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços), no acumulado de janeiro a outubro de 2017 as exportações de veículos registraram crescimento de 52,7% na comparação com o mesmo período de 2016. Essa movimentação foi responsável por gerar uma receita total de US$ 5,471 bilhões.

Ainda de acordo com o órgão federal, tal desempenho catapultou os veículos automotivos à liderança do ranking de exportações de produtos manufaturados no período e ao quinto lugar na lista de exportações totais do país.

Abastecimento do mercado

Uma das responsáveis pelo transporte e distribuição de partes e peças da indústria automotiva, tanto para o mercado nacional quanto para o internacional, é a operadora logística de origem suíça Panalpina Brasil, que atende grandes empresas do setor. Em 2017, um dos destaques foi sua atuação no agenciamento das importações aéreas de componentes automotivos da empresa Schaeffler Brasil, que, por sua vez, é fornecedora das principais montadoras do país.

Somente no ano passado, o projeto Schaeffler — alinhado à Panalpina e aos demais parceiros da cadeia logística, como despachantes e transportadoras — conquistou cinco vezes o primeiro lugar no Ranking de Eficiência Logística do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), no segmento automotivo. Na ocasião, a Schaeffler Brasil destacou-se por registrar médias de tempo consideravelmente menores no desembaraço aduaneiro das mercadorias importadas:

Comparativo Fevereiro Abril Maio Junho Julho
Média do segmento automotivo 43h46m 37h15m 40h11m 38h42m 35h43m
Média Schaeffler 17h05m 15h47m 14h27m 14h03m 13h22m

Segundo a gerente de vendas da Panalpina em Campinas, Fabiana Nakai, a operação é um dos destaques do aeroporto. “Nossa atuação na importação aérea da Schaeffler, em conjunto com a própria empresa e com seus demais parceiros, permite que a companhia consiga, cada vez mais, otimizar seus processos e dar mais agilidade aos mesmos, garantindo a liberação de suas cargas do aeroporto o mais rápido possível e reduzindo o transit time até a fábrica da empresa, em Sorocaba (SP)”, afirma.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *