Como gerar mais oportunidades de negócio e vendas no carnaval

Gabriela Santana.

O período do ano que muita gente esperava está chegando! Foliões saem às ruas para se divertir e isso, inclusive, atrai muitos visitantes de outras regiões e até mesmo de fora do Brasil. Toda essa diversão também é vista com bons olhos pelos empreendedores, que enxergam uma grande oportunidade para alavancar as vendas no Carnaval. Festas e muita diversão já estão garantidas na agenda, mas também é possível utilizar esse período para garantir boas vendas. Esse aumento no fluxo de pessoas gera uma enorme movimentação financeira, em diferentes setores.

No ano passado, só no estado de São Paulo, o montante gerado chegou a R$ 1,5 bilhão, valor divulgado pela Associação Brasileira de Empresas de Eventos, ABEOC Brasil. Já Salvador, destino escolhido por dois milhões de turistas, segundo dados divulgados na Revista do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade da CNC, movimentou R$ 2 bilhões.

No Rio de Janeiro, cidade mais requisitada durante o período de Carnaval no país, o público de rua chegou a quase 6 milhões de pessoas. Só na rede hoteleira, a renda foi de aproximadamente R$ 3 bilhões, segundo dados da Riotur. Para este ano, a projeção também é bastante animadora para as empresas que desejam fazer boas vendas no Carnaval. No Rio, apenas em patrocínio, o estimado é que sejam alcançados R$ 56 milhões em cotas de empresas como Uber e Ambev.

Mas como todos esses dados podem ser interpretados nos negócio? Será que uma empresa, mesmo sendo pequena ou de médio porte, pode aproveitar as oportunidades para gerar mais lucro? Sim.

Os recursos proporcionados pelo Marketing Digital podem fazer qualquer tipo de negócio conquistar ótimos resultados, seja por vendas em uma loja física ou por meio de uma loja virtual. Isso porque ele oferece estratégias que permitem um enorme alcance, aliado a um poder de segmentação do público-alvo e à capacidade de mensurar cada resultado.

Dentro das redes sociais é possível criar campanhas de anúncios. Assim, é possível apresentar os produtos a um grande número de pessoas, direcionando os visitantes até a loja física ou disponibilizando o site para as compras na loja online.

Outra possibilidade é investir em Marketing de Conteúdo. Nessa estratégia, a marca cria e compartilha conteúdos relevantes ao seu público, ajudando a entender melhor as necessidades e buscar as soluções mais adequadas no mercado. Como resultado, conquista credibilidade e pode se tornar uma referência para os consumidores.

Empresas do ramo de hotelaria, turismo, têxtil (fantasias), cosméticos (habemus glitter), transporte – alô locadoras de vans e carros para passeios, bebidas,e alimentos podem ter um enorme aumento nas vendas durante o período. Para tanto, os empreendedores devem pensar nas demandas e necessidades dos foliões, bem como naqueles que querem distância do barulho e agitação.

Uma boa tática é desenvolver produtos personalizados para as festas — basta lembrar que muita gente não abre mão das fantasias para curtir a folia. Outro mercado que sai fortalecido é o de bebidas, pois o consumo de álcool aumenta consideravelmente, o que representa aumento dos lucros para donos de bares, restaurantes ou distribuidores.

Para oferecer uma opção de sossego aos mais reservados, pousadas e hotéis podem criar anúncios mostrando como tudo será preparado para que os dias de lazer sejam tranquilos e relaxantes.

Os blocos são verdadeiras atrações para os foliões e têm o poder de juntar muita gente. Sem falar que o Carnaval de rua é uma grande festa que conta com apresentações de diferentes estilos. Uma excelente dica é tentar estabelecer parcerias com os blocos carnavalescos, em formas de patrocínio. Como muitos desses blocos dependem de ajuda financeira das empresas para cobrir os custos, marcas podem tentar essa possibilidade em troca da exposição e direcionamento do público para os seus produtos.

Se as vendas são feitas em uma loja física, entre no clima e crie toda a decoração para a data, isso atrairá as pessoas para o interior do estabelecimento. Se a atuação ocorrer na internet, também é possível utilizar a estratégia criando um design específico para o evento.

Por fim, aproveite!

O artigo foi escrito por Gabriela Santana, que é gerente de marketing LATAM da ReachLocal e possui mais de 10 anos de experiência em marketing, publicidade e comunicação corporativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *