Empresas da construção civil se unem para promover inovação tecnológica

Com o objetivo de promover a cultura de inovação tecnológica e a digitalização na construção civil brasileira, fabricantes, projetistas, incorporadores e construtoras se uniram em uma iniciativa inédita proposta pelo CTE/EnRedes. Em 2018, as maiores empresas do setor – entre elas BASF, Cyrela, Deca, Eztec, Gafisa, Intercement, MRV, Saint Gobain, Samsung, Schneider e Thyssen Krupp – passam a formar um núcleo de relacionamento, pesquisa e negócios chamado Rede Construção Digital.

Como parte da iniciativa, o grupo irá realizar pesquisas de mercado para identificar as lacunas de desenvolvimento digital do setor e analisar tanto cases globais como locais para disseminar soluções tecnológicas adequadas à realidade nacional. O primeiro encontro das empresas líderes acontece em 7 de fevereiro, quando Mauricio Benvenutti, sócio da StartSe, trará informações para um debate sobre as macrotendências tecnológicas no mundo, inspirando assim o início dos trabalhos da rede.

De acordo com um estudo da Harvard Business Review, a construção civil é um dos setores produtivos que mais tem dificuldade para incorporar novas tecnologias. “Nós pretendemos impulsionar a competitividade do setor, digitalizando os negócios das empresas que compõem a cadeia produtiva”, explica Roberto de Souza, presidente do CTE e idealizador da Rede Construção Digital. “Para isso, iremos promover o acesso dessas empresas às novas tecnologias e compartilhar experiências com fornecedores de soluções de TI, empresas projetistas, fabricantes, incorporadoras e construtoras”.

A Rede já iniciou um mapeamento das startups, brasileiras e do Vale do Silício, que estão desenvolvendo soluções para o setor da construção. O objetivo é que esse mapeamento possibilite a aplicabilidade e o acesso de empresas nacionais a novas soluções digitais para que elas possam desenvolver também novos modelos de negócios. “O mundo empresarial está em mudança acelerada. Empresas consolidadas que não se adequarem à nova realidade digital estão em risco de desaparecer. O setor da construção ainda não conseguiu fazer parte dessa revolução digital”, avalia Souza. “Por isso, estamos reunindo os principais executivos do mercado e compartilhando informações e conhecimentos”.

Até o momento, 30 empresas compõem a Rede Construção Digital, sendo indústrias de construção, incorporadoras e construtoras, projetistas e fornecedores de TI. Elas ainda esperam influenciar o governo na formulação de incentivos que favoreçam a digitalização do setor de construção civil.

O CTE – Centro de Tecnologia de Edificação é referência no setor da construção. Atuando no mercado há 27 anos, promove e desenvolve soluções que impulsionem a inovação, tecnologia, qualidade, gestão e sustentabilidade na cadeia produtiva. A empresa já atendeu mais de 3.500 clientes em 18 estados da Federação, capacitou mais de 300 empresas na Norma de Desempenho, preparou mais de 1.600 empresas em gestão empresarial (certificando-as na ISO 9001, ISO 14001, OHSAS 18001 e PBQP-H). Líder em consultoria green building no mercado brasileiro, o CTE foi responsável até o momento pela certificação LEED de 215 empreendimentos, ofereceu consultoria em construção sustentável para mais de 400 empreendimentos, capacitou mais de 25 mil profissionais e conta com mais de 120 mil usuários dos softwares Autodoc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *