You are here
Home > Economia > Siemens e APEX assinam Memorando de Entendimento para promover crescimento econômico do Brasil

Siemens e APEX assinam Memorando de Entendimento para promover crescimento econômico do Brasil

A Siemens assinou nesta terça-feira (13) um Memorando de Entendimento (MoU) com a Agência Brasileira de Promoção de Investimentos e Comércio (Apex-Brasil), em São Paulo. As iniciativas descritas no acordo podem dar início a um novo ciclo de crescimento sustentável no Brasil nos próximos cinco anos. A própria Siemens planeja triplicar seus investimentos, chegando até 1 bilhão de euros, durante esse período em iniciativas relacionadas à eletrificação, automação e digitalização, promovendo o desenvolvimento social e econômico.

O acordo tem como foco ajudar o Brasil a superar seus maiores desafios em infraestrutura, especialmente nos setores de energia, transporte e saúde, além de promover maior competitividade das indústrias locais por meio do aumento da produtividade, com base principalmente na digitalização e eficiência energética. A Siemens também deseja continuar compartilhando conhecimentos, organizando workshops, treinamento, eventos, simpósios, disseminação de conceitos, parcerias tecnológicas e acadêmicas, licenciamento de software e estudos personalizados.

De acordo com os cálculos da Siemens, a iniciativa pode atrair mais de 50 bilhões de euros em recursos financeiros adicionais no Brasil vindo de várias fontes. Isso será feito promovendo investimentos e transferência de know-how em segmentos estratégicos identificados como deficiências da economia local. No geral, podem ser criados até 1,2 milhão de empregos no processo, promovidos por um ambiente de negócios mais dinâmico.

O acordo foi assinado na tarde desta terça-feira, dia 13, por André Clark, CEO da Siemens Brasil, e Roberto Jaguaribe, Presidente da Apex-Brasil, em São Paulo, durante evento na Associação Comercial de São Paulo. A cerimonia contou também com a presença do presidente do Brasil, Michel Temer, e do CEO global da Siemens, Joe Kaeser.

Kaeser está convencido de que a iniciativa ajudará a criar um quadro financeiro, técnico e regulatório viável para promover a infraestrutura essencial para que o Brasil possa crescer de forma sustentável. “A quarta revolução industrial está promovendo mudanças significativas na indústria global. Os brasileiros, com sua criatividade e compromisso com a inovação podem obter grandes benefícios. Portanto, é importante agir rapidamente na construção da infraestrutura necessária, e no preparo de profissionais bem preparados. A Siemens é a empresa líder nessa transformação e está comprometida a agir como um parceiro confiável do Brasil nesse desafio”, afirma Kaeser.

André Clark destaca que o objetivo mais importante desta cooperação é eliminar os obstáculos, levando a investimentos importantes e necessários no país. “Nossa avaliação é que, se as medidas propostas forem implementadas, nosso investimento de 1 bilhão de euros terá um efeito multiplicador. Como essa soma será direcionada a áreas estratégicas fundamentais, ela poderia agir como um importante catalisador e atrair até 50 bilhões de euros em investimentos em todo o país, gerando até 1,2 milhão de empregos nos próximos cinco anos.”

“A digitalização muda completamente a regra do jogo e nós estamos comprometidos em ajudar o Brasil a se reindustrializar sob este nova modelo, baseado em agregar valor, com efiência e produtividade. Estamos unidos a ajudar o Brasil e prosperar, em todas os segmentos, especialmente no setor de industrial, e de energia, com destaque para inúmeras oportunidade que terremos à frente com o setor de gás e petróleo”, afirma Clark.

De acordo com Jaguaribe, “a assinatura do MoU com a Siemens reforça o papel da Apex-Brasil como one-stop shop (porta de entrada) a investidores externos. A agencia possui o conhecimento e a experiência em coordenar ações entre o setor público e privado, em identificar as melhores oportunidades em negócios e investimentos, além da habilidade em alocar recursos no Brasil. Nós temos trabalhado com a Siemens há muito tempo e agora estamos reforçando ainda mais nossa parceria”.

Desde as suas primeiras atividades no Brasil em 1867, a Siemens produziu um impacto positivo na infraestrutura e economia do Brasil. Nos últimos 15 anos, a empresa investiu mais de 1 bilhão de euros em projetos, expansão da produção, pesquisa e desenvolvimento, recursos humanos e treinamento. Atualmente, a empresa possui 14 fábricas e sete centros de P&D, empregando quase 6 mil pessoas. Suas atividades levaram à geração de cerca de 5 bilhões de euros para o PIB nacional, produzindo direta e indiretamente 260 mil empregos.

Segundo Clark, esse acordo vai muito além dos negócios; é um acordo coerente com a abordagem da Siemens em relação à sociedade brasileira: “Na Siemens, acreditamos que as empresas só conseguem ter sucesso se atenderem às necessidades da sociedade onde atuam. Isso significa que as empresas têm a responsabilidade de promover o desenvolvimento econômico e social, e que as empresas devem agregar um valor duradouro aos países e às comunidades onde atuam.”

Um exemplo recente desta abordagem foi apresentado pela Siemens no ano passado com o lançamento do estudo “No Brasil, pelo Brasil”, no qual a empresa mapeou o impacto de suas atividades no país e propôs alternativas para eliminar as deficiências mais importantes, visando atingir um nível maior de desenvolvimento socioeconômico. O estudo faz parte de uma iniciativa global da Siemens Business to Society (B2S), baseada na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável da ONU e está disponível publicamente no link http://www.siemens.com.br/relatoriob2s/pt/index.html.

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
http://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top