Brasil participa da campanha mundial Stop Food Waste Day

28% dos alimentos são jogados no lixo.

No 10º lugar no ranking dos países que mais desperdiçam alimentos, o Brasil não poderia ficar de fora da Campanha Stop Food Waste Day – Salve o Alimento!. Com o dia D marcado para 27 de abril, mais de 10 países, entre eles Estados Unidos, Inglaterra, Canadá, França, Alemanha, Espanha, Turquia, Japão e Austrália, terão ações que visam diminuir o desperdício de alimentos e mostrar a importância do aproveitamento completo em receitas saudáveis e sustentáveis. A campanha visa causar impacto social e ambiental para ajudar a melhorar a posição do Brasil no ranking. A meta global é reduzir 50% do desperdício até 2030.

De acordo com dados da FAO Brasil – Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, 28% dos alimentos se perdem no processo de produção agrícola e mais 28% são jogados no lixo após chegarem às casas dos consumidores. No mundo, cerca de 1,3 bilhão de toneladas de comida são descartadas por ano, enquanto quase 800 milhões de pessoas passam fome.

A embaixadora da campanha no Brasil é  Valéria Paschoal, nutricionista e diretora da VP – Centro de Nutrição Funcional, que também é coordenadora e professora de diversos cursos de nutrição funcional em várias cidades, e autora de livros sobre o assunto. Quem acessar o site, terá disponíveis receitas de alimentos funcionais no site www.stopfoodwasteday.com.br , que ensinam como usar o alimento em sua totalidade, além de dicas para o aproveitamento de cascas e talos.

A campanha é promovida pelo Grupo Compass, líder mundial em serviços de alimentação e suporte do mundo, com atuação em mais de 55 países, e no Brasil acontecerá por meio da GRSA |Compass, que é responsável pela alimentação diária de mais de dois milhões de pessoas em todo o País. Como parte da ação, a empresa oferecerá a seus clientes o Teaching & Kitchen que, a partir do dia 27 de abril, dará aulas sobre como evitar o desperdício no dia a dia, com receitas que utilizam alimentos em sua totalidade como, por exemplo, talos e cascas, que seriam considerados sobras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *