You are here
Home > Sem categoria > Lojas com boas fachadas podem aumentar vendas em até 40%

Lojas com boas fachadas podem aumentar vendas em até 40%

As técnicas de vendas evoluíram bastante nos últimos anos, principalmente devido a maior participação dos clientes no processo de compras e no consequente aumento de suas demandas. Com a nova realidade, os varejistas não podem ficar parados. Para superar a concorrência, devem investir fortemente em estratégias de comunicação visual. E uma das partes mais importantes dessa técnica é a fachada da loja.

Ou seja, investir na fachada da loja é essencial para vender mais, especialmente quando se fala de empresas de pequeno e médio porte no varejo. Só para se ter uma ideia, uma pesquisa do Sebrae de São Paulo feita com 8 mil empresários de 157 cidades identificou que fachadas, vitrines, iluminação e outros aspectos visuais podem aumentar em até 40% o faturamento das empresas quando estão alinhadas à proposta do empreendimento.

Em linhas gerais, os consumidores formam a primeira impressão de uma loja pela sua fachada, que deve passar a imagem de um local atraente e fácil de comprar. No caso da cor, ela deve realçar o conceito e posicionamento da marca e criar uma identificação com o público-alvo. Cores como o verde escuro, vermelho e roxo trazem um ar de nobreza ao ambiente. As cores vibrantes causam impacto na aparência e devem ser usadas com muito cuidado, preferencialmente, em detalhes da loja. Elas servem para comércios que lidam com um público jovem e dinâmico, como lojas de tecnologia, eletrodomésticos e móveis em geral. Já o preto é campeão de elegância e carrega muita força, mas também causa mistério. Evite pintar todas as paredes de branco. Isso pode criar uma sensação de frieza.

Outro aspecto importante é o logotipo. É interessante que seja curto e de fácil memorização, além de refletir o conceito do negócio, seus valores e sua missão.

Já as vitrines são a parte primordial da fachada: elas devem estar limpas, e o lojista precisa dar atenção especial aos displays que ficam na altura dos olhos dos consumidores. É também na vitrine que devem estar os produtos mais buscados da marca. Além disso, os artigos devem ficar sempre organizados e em camadas, pois a desordem provoca perda de valor para os itens expostos. Quanto à iluminação, ela merece análise redobrada: deve clarear de forma geral o espaço, dando foco às mercadorias consideradas mais relevantes.

Se a empresa está localizada em um ponto com inúmeras fachadas de lojas, nada melhor do que se destacar dos concorrentes melhorando a comunicação visual. As fachadas comerciais que transmitem segurança, credibilidade e confiança aos clientes certamente vão causar uma boa impressão e sairão na frente.

Por fim, eu faço uma pergunta aos empresários: o que vocês sentem ao olhar a fachada do seu estabelecimento do outro lado da rua? Se ela não agrada a vocês, imaginem então os seus clientes. Então, é hora de mudar.

mirian
Sobre a Mirian Gasparin Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
http://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top