You are here
Home > Tecnologia > American Tower do Brasil lança primeiro Centro de Experiência de Internet das Coisas do país

American Tower do Brasil lança primeiro Centro de Experiência de Internet das Coisas do país

A American Tower do Brasil apresenta no país o IoT Open Labs, o primeiro Centro de Experiência e Desenvolvimento de Internet das Coisas (IoT), em parceria com a Everynet e a BandTec Digital School. O IoT Open Labs faz parte da estratégia da companhia em ampliar a sua atuação como um dos principais players de compartilhamento de infraestrutura no setor de telecomunicações no Brasil, exploram áreas que viabilizarão o crescimento mais rápido das soluções para Internet das Coisas.

A proposta do IoT Open Labs é ser um local onde empresas parceiras, clientes, desenvolvedores e estudantes poderão experimentar, interagir, testar e entender fim a fim as aplicações para Internet das Coisas funcionando em uma rede real. Várias aplicações estarão expostas e disponíveis na área de demonstração (“showcase”). “Vemos um potencial significativo de crescimento no país e acreditamos que podemos continuar a desempenhar um papel fundamental como parceiros na implementação de infraestrutura de telecomunicações. O Brasil é uma peça chave da estratégia global da ATC e um mercado crucial na América Latina”, destaca Flavio Cardoso, diretor geral da American Tower no Brasil.

Por meio da parceria com a Everynet e a BandTec Digital School, espera-se que o Centro de Experiência seja um catalisador do ecossistema de aplicações para o desenvolvimento e implantação de aplicações para Internet das Coisas, fazendo uso de espaços dedicados ao desenvolvimento de aplicações, cursos de capacitação e especialização nas tecnologias de rede e aplicações para IoT. “A ATC viabiliza o compartilhamento eficiente de infraestrutura de telecomunicações no país. Com o uso da nova rede LoRa, com tecnologia LPWAN, que fornece cobertura de longo alcance e de baixo custo, que será apresentada durante o IoT Open Labs, nós fomentamos ainda mais o desenvolvimento do ecossistema de IoT no Brasil”, afirma Abel Camargo, Diretor Sênior de Estratégia e Novos Negócios da American Tower no Brasil.

A Everynet é o parceiro tecnológico escolhido pela American Tower responsável pelo desenvolvimento dos rádios e servidores LoRa. A BandTec Digital School é o parceiro que fornece a infraestrutura para o IoT Open Labs e o suporte acadêmico no desenvolvimento de soluções de IoT. “A união de infraestrutura, tecnologia e ensino, concedem características ímpares ao projeto que sustentará de forma eficiente o crescimento do ecossistema de Internet das Coisas no Brasil”, acrescenta Camargo.

Sobre a nova rede IoT/LoRa da American Tower

A American Tower está construindo uma infraestrutura de rede para Internet das Coisas na tecnologia LPWAN (Low Power Wide Area Network), com cobertura nacional e no padrão LoRa (Long Range), em frequência não licenciada (banda ISM, 900MHz). Trata-se de uma rede neutra destinada a usuários com perfil de atacado, que necessitam de uma infraestrutura de rede de baixo custo para suportar ou complementar suas soluções e aplicações de Internet das Coisas para clientes finais, ou para uso próprio em suas atividades empresariais. “Por meio desta iniciativa a ATC traz ao Brasil a primeira rede com abrangência LoRa da América Latina”, ressalta o executivo.

A tecnologia LPWAN permite implementação de aplicações com custos muito baixos de conectividade e sensores com baixo consumo de energia, cuja bateria pode durar mais de 5 anos dependendo da intensidade do uso. Entre as aplicações mais promissoras para essa tecnologia estão as aplicações para cidades inteligentes, medição remota de energia, água ou gás, rastreamento de ativos, agricultura e pecuária.

Entre os usuários possíveis dessa rede estão as empresas ou setores que necessitam somente da conectividade em grande quantidade (tipicamente centenas de milhares ou mais) para uso próprio, como por exemplo concessionárias distribuidoras de energia, água e gás. “A conectividade poderá ser comercializada tanto pelas próprias operadoras de telecomunicações – considerando que redes LPWAN podem ser utilizadas como complemento às suas redes celulares na oferta de soluções ou aplicações para seus clientes finais – como também por outros canais como integradores de soluções ou operadoras virtuais”, lembra Camargo.

Desde o ano passado, a rede IoT/LoRa da American Tower está sendo implementado nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, cobrindo suas regiões metropolitanas, representando aproximadamente 24% do PIB. Desde o início do ano está em fase de testes com aplicações de parceiros estratégicos sendo implementadas e testadas em ambiente real. O objetivo é que a rede esteja funcionando em caráter comercial até o final do ano, com cobertura em mais de 80 cidades correspondendo a aproximadamente 50% do PIB brasileiro.

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
http://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top