You are here
Home > Negócios > Rede de hamburguerias consolida modelo de negócios com previsão de faturamento de R$10 milhões em 2018

Rede de hamburguerias consolida modelo de negócios com previsão de faturamento de R$10 milhões em 2018

Sócios da rede Mr. Hoppy Beer & Burger, Vinicius Sampaio e José Araújo Neto.

Como todo ciclo, a febre dos alimentos e estabelecimentos “gourmetizados” vem em declínio visível nos últimos tempos. Com isso, surge uma nova tendência de estabelecimentos gastronômicos que aliam a praticidade dos food trucks com o conforto e a qualidade de qualquer restaurante de respeito. Um dos pioneiros nesse novo modelo de negócios, o Mr. Hoppy – Beer & Burger conquista admiradores com cada nova unidade. Já são cinco em Curitiba, duas em Belo Horizonte, duas em Recife e uma recém-inaugurada na cidade de São Caetano do Sul no ABC paulista, região famosa pelas práticas industriais.

Com as unidades de Foz do Iguaçu, Mogi das Cruzes e Joinville engatilhadas para inauguração ainda no primeiro semestre de 2018, já são 13 estabelecimentos que exibem a marca. Criada pelo empresário José Araújo Neto, 34, em parceria com Vinícius Sampaio, 38, ela possui uma proposta de franquias altamente rentável, caracterizada, principalmente, pelo baixo investimento (a partir de 70 mil em taxa de franquia) e retorno rápido com payback em média (nas atuais operações) de seis meses. Atualmente, a previsão de faturamento da rede para 2018 é de R$ 10 milhões, mais de 60% de crescimento com relação a 2017.

Apostando já há dois anos no “pague e leve”, o Mr. Hoppy mantém suas unidades com o mínimo de pessoal, o que proporciona uma maior autonomia do cliente, que faz o pedido diretamente no balcão e já retira seu chope ou hambúrguer.

O cardápio é composto por seis opções de hambúrgueres que variam de R$10 a R$18, valor bem abaixo do mercado, e chopes artesanais a partir de R$8. Além disso, diversas promoções como chope a R$5 e combo de chope + hambúrguer por R$15 fazem com que o gastrobar caia no gosto do público pela relação custo benefício.

Proposta bem definida gera sustentabilidade

Com base no tripé Chope, Hambúrguer e Música, a rede tem como objetivo o estabelecimento em uma região e incentivar o seu desenvolvimento por meio de parcerias com fornecedores locais, fomento à cultura através de oportunidades para bandas regionais – voltadas para rock, blues e jazz – e, principalmente, o de estimular o aumento de público nessas regiões, consequentemente fortalecendo a economia local.

Além da parte gastronômica do empreendimento, o gastrobar ainda se caracteriza pela inserção sustentável nas regiões das suas unidades. Em diversos casos, o Mr. Hoppy acaba se tornando um centro gastrocultural de convivência. Além disso, outro ponto importante são as parcerias de fornecimento e divulgação de cervejarias regionais. A equipe busca nas regiões das franquias os produtores de chopes artesanais de qualidade, tendo como intuito a valorização de marcas locais e, com isso, facilitar ao franqueado.

“Cada nova inauguração é muito bem pensada, inclusive no caso das franquias. Tentamos trazer para o local a novidade do Mr. Hoppy, mas ao mesmo tempo aquela sensação de que a gente sempre esteve ali, para que as pessoas se sintam em casa”, declara Neto ressaltando o case da unidade de Boa Viagem em Recife.

A unidade da capital pernambucana foi estabelecida em uma casa de esquina abandonada na cidade. Todas as paredes externas da casa foram demolidas e o imóvel transformado em uma praça que pode ser utilizada pelos moradores em geral. Guardadas as devidas proporções, o projeto assemelha-se com os dos estádios de futebol em grandes centros urbanos. O que os clubes fazem é levar uma proposta de melhoria na região onde pretendem construir o estádio, que vai desde mobilidade urbana até a arborização e revitalização do bairro.

Outro exemplo da inserção sustentável e benéfica de uma unidade do Mr. Hoppy é a unidade da Praça Tiradentes em Belo Horizonte, em que foi realizado um intenso trabalho de revitalização, que vai desde iluminação, reforma das áreas construídas e de convivência e, por fim, o fomento ao comércio local, que fica aquecido naturalmente devido ao aumento de público da região.

O Mr. Hoppy ainda é um estabelecimento inclusivo, principalmente para o público vegetariano e vegano, mas também para os animais. O cardápio pode ser todo adaptado de acordo com o cliente com versões sem carne, queijo ou derivados de produtos animais.

Todas as unidades também são pet friendly, ou seja, liberadas para os clientes levarem seus animais de estimação enquanto consomem no local, reforçando a ideia de integração com a comunidade.

Franquias: desburocratização e autonomia na implementação

A proposta de franquia da marca Mr. Hoppy é uma das mais interessantes do segmento. Além do baixo investimento e alta taxa de retorno, as franquias apresentam desempenho de faturamento coerente com as demais unidades, às vezes até maior.

Por meio da taxa fixa de franquia – R$ 5 mil – a rede de hamburguerias aposta no baixo período para implementação com média de 45 dias, para garantir a desburocratização de todos os processos. Com isso, a marca traz uma lista de fornecedores homologados e garante a completa autonomia de negociação entre o franqueado e o próprio fornecedor. Além disso, como cada unidade é única e atende a um determinado público-alvo ou segmento e possui suas próprias necessidades de marketing, é garantido ao franqueado um fundo de marketing livre, que opera dentro da realidade de cada Mr. Hoppy.

No caso da unidade Água Verde, localizada no bairro de mesmo nome em Curitiba, por exemplo, o público é um pouco diferente do restante das unidades curitibanas. “Na nossa unidade, 65% do faturamento é com chope, diferentemente do restante da rede, que fatura mais com hambúrgueres. O nosso público, apesar de ainda ser jovem, é ainda mais eclético”, disse Priscila Vidal, uma das sócias da franquia. Administrada por três sócias: Cláudia Zangaro, Camila Verzenhassi e Priscila Vidal, arquiteta, engenheira e administradora, respectivamente, a unidade obteve retorno do investimento antes do previsto pelo plano de franquia. “Os principais hambúrgueres da franquia são o Barbie Kill e o Hoppy Melt. Os clientes falam que gostam daqui porque dá para experimentar dois ou até três hambúrgueres gastando o mesmo que gastariam numa hamburgueria considerada gourmet”, completa Priscila.

mirian
Sobre a Mirian Gasparin Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
http://www.miriangasparin.com.br

One thought on “Rede de hamburguerias consolida modelo de negócios com previsão de faturamento de R$10 milhões em 2018

  1. Bom dia. Gostaria do contato da Mr. Hoppy, infelizmente não se encontra em local algum o telefone ou e-mail deles. Gostaria de abrir uma unidade, mas não encontro informações sobre a mesma! Obrigado!

Deixe uma resposta

Top