You are here
Home > Artigos > Acessibilidade em prol do atendimento ao consumidor

Acessibilidade em prol do atendimento ao consumidor

É de amplo conhecimento que a preocupação com a inclusão e acessibilidade no atendimento ao cliente vem crescendo cada dia mais entre as grandes corporações. Ainda assim, temos um longo caminho em prol da acessibilidade irrestrita a todos os tipos de clientes. Estar dentro das necessidades de pessoas com qualquer tipo de deficiência ou limitação vai muito além das exigências regulamentadas. É uma questão de humanidade, empatia e amor ao próximo.

O consumidor tem liberdade para escolher as empresas com que mais se identifica e a maneira como é atendido determina grande parte deste processo de escolha. Não só o tratamento, mas também como a companhia se prepara para recebê-lo e quais são as iniciativas que farão com que ele se sinta inserido àquele lugar. Por conta disso, a TIM se preocupa com as boas práticas em seus atendimentos e a inclusão e preparação para acolher todos os grupos possíveis em seus mais diversos canais de comunicação.

A operadora criou o Conselho de Usuários, que integra clientes e entidades de defesa do consumidor, voltado para a orientação, análise e avaliação dos serviços e da qualidade do atendimento. Nele, são propostas iniciativas que visam a beneficiar e simplificar as relações entre empresa e cliente. O Conselho também promove ações, por meio de workshops, com a presença de autoridades da defesa do consumidor para troca de conhecimento e novas ideias. Vale ressaltar que todas as empresas de telefonia criaram Conselhos, cumprindo resolução 623/2013 da Anatel, mas – na TIM –transformamos a obrigação regulamentar em uma oportunidade.

Um exemplo de nossas ações voltadas para acessibilidade é a elaboração do Código de Defesa do Consumidor (CDC) na versão em Braille, disponibilizado aos órgãos de Defesa do Consumidor, às bibliotecas públicas e às instituições de trabalho para o uso das pessoas com esta deficiência. O objetivo desta iniciativa é difundir as informações legais e contribuir para um bom uso, de forma correta e produtiva, desta ferramenta. Devido à significativa adesão que tivemos, também iniciamos o projeto para disponibilizar o CDC em Libras (Língua Brasileira de Sinais).

Como ação proposta também pelo Conselho foi disponibilizada no site da TIM a cartilha de informações para o usuário de telecomunicações e divulgada sua versão em Braille. O material conta com uma série de instruções com orientações sobre os principais direitos e deveres dos consumidores, abordados de forma simples, com dicas, sugestões e alertas extraídos do programa “ANATEL Explica”.

Neste mesmo contexto de inclusão, a TIM firmou parcerias de grande relevância para pessoas com deficiências, com o objetivo de facilitar seu dia a dia, bem como o atendimento e as ações corriqueiras deste público. O Emoti Sounds, em parceria com o Instituto Benjamin Constant, por exemplo, trata-se de um plug-in que traduz emoticons utilizados em aplicativos de mensagens para pessoas cegas, transmitindo as emoções e sensações representadas pelas figuras. Outro destaque foi a parceria que fizemos com o aplicativo Giulia – Mãos que falam. A ferramenta possibilita conversas entre surdos e ouvintes, já que traduz a fala em Libras e vice-versa. Esta ação inovadora traz a possibilidade da comunicação de forma efetiva e clara entre toda a sociedade, nos mais variados diálogos.

Entre estas e outras ações, a TIM e diversas empresas realizam cada vez mais seu papel de disseminar ideias e valores em prol da acessibilidade. A inclusão, como forma de alcançar os mais variados públicos, beneficia não só o atendimento, mas também a democratização dos serviços. Além disso, contribui para a inovação e para o desenvolvimento de novas tecnologias, com o objetivo de atender as demandas e gargalos existentes entre as pessoas com deficiência no país. E que possamos, cada vez mais, trabalhar em prol dessa causa.

O artigo foi escrito por Ricardo Alves, que é Secretário Nacional dos Conselhos de Usuários da TIM

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
http://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top