Economia não é a única culpada pela crise nas empresas, mas é a falta de estratégias empresariais que  leva companhias ao fracasso

Muitos empresários preferem culpar a economia pelo fracasso dos seus negócios, quando na verdade a ausência de estratégias é hoje o principal motivo apontado para a crise nas empresas. De acordo com o professor e especialista em Gestão Estratégica, Leandro Aparecido da Silva, o planejamento estratégico visa distinguir e diferenciar um negócio dos seus concorrentes. Quanto à estratégia, ela não deve ser confundida com vontade, visão, aprendizado ou como membro de um todo. E também, ao contrário do que muitos afirmam, não deve ser secreta e abranger somente a alta gerência. Ela necessita ser aberta, e largamente anunciada em todos os níveis dentro da organização.

Para que a estratégia seja eficaz, é necessário que haja líderes que compreendam o que está acontecendo no mundo em tempo real. Esses líderes devem remodelar a empresa de forma que ela possa reagir da melhor maneira às adversidades do mundo globalizado.

Um grande erro que o gestor pode cometer é ter a pretensão de administrar uma empresa em direção ao futuro, sem entender o impacto comercial, político e social da economia global e os danos que isso pode causar as ações de sua organização.

Uma estratégia empresarial eficaz é aquela que a empresa consegue obter vantagens competitivas sobre seus competidores a um preço que seja oportuno. Por fim, não bastam apenas planilhas e documentos, também é necessário esforço da equipe e vontade única de crescer. Muitos planos estratégicos definidos no início de cada ano não saem do papel e isso, segundo especialistas, demonstra falta de planejamento e foco por parte do gestor ou do corpo diretivo da empresa. O mesmo se aplica a companhias que focam apenas na sua participação de mercado, esquecendo-se de que realmente o que as mantêm é o lucro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *