You are here
Home > Negócios > Para o aumento das vendas e crescimento da marca é fundamental que as lojas virtuais tenham segurança e demonstrem confiança aos consumidores

Para o aumento das vendas e crescimento da marca é fundamental que as lojas virtuais tenham segurança e demonstrem confiança aos consumidores

O comércio eletrônico vem computando resultados positivos nos últimos anos e muito acima do verificado nas lojas físicas. No ano passado, por exemplo, as vendas pela internet cresceram 12% e a expectativa para 2018 é de um aumento de 15%. Embora as expectativas sejam positivas, os empresários do comércio eletrônico devem se preocupar mais com a segurança dos seus sites. Só para se ter uma ideia, pesquisas de mercado apontam que 60% dos consumidores consideram a segurança como item principal para comprar algo na internet. Por isso, é necessário que a loja cumpra esse requisito, e garanta a seguridade ao consumidor.

Para que não haja incidentes e aborrecimentos em relação à segurança do site é fundamental o cumprimento de alguns fatores, como certificados de segurança e contratação de uma boa plataforma. De acordo com o Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil (CERT.br), o número de violações de dados na internet só tende a aumentar, e isso é um cenário preocupante. Por isso, é importante reduzir riscos de malwares ou qualquer outro tipo de invasão.

Mas, não adianta ter toda uma infraestrutura de segurança e não passar confiança ao consumidor. Neste sentido, os Certificados digitais são a melhor forma de mostrar ao consumidor que a empresa obedece normas e regras de segurança. Selos e certificados evitam qualquer invasão, deixando o cliente mais seguro para continuar comprando. Desta forma, a loja mantém boa reputação e transmite credibilidade.

Já as ferramentas de pagamento garantem o armazenamento seguro dos dados e conquistam a preferência de muitos clientes que querem comprar online.

Outro ponto forte de uma loja virtual é manter os contatos visíveis. Os dados de contato permitem que o cliente fale com a empresa caso tenha algum problema durante o pagamento e a entrega, garantindo sensação de segurança. Porém, de nada adianta divulgar bem os contatos e não responder o cliente nos canais de comunicação. Uma ligação não atendida, por exemplo, pode ser motivo de desconfiança para o cliente e, provavelmente, não resultará em uma compra. Por isso, a equipe deve estar bem preparada para atender o usuário da maneira mais ágil possível.

Também muito cuidado com as fotos e textos. Um site com erros de português demonstra amadorismo. Além disso, as fotos devem ter boa qualidade. Afinal, elas são responsáveis, junto com o layout do site, pela primeira impressão que o cliente terá da loja. Fotografias bem produzidas são um excelente passo para uma loja que quer passar confiança ao seu consumidor.

Adotando essas medidas, certamente a empresa conseguirá passar mais confiança e, por consequência, aumentará a taxa de conversão em vendas.

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
http://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top