You are here
Home > Negócios > Para que as empresas continuem saudáveis e lucrativas é fundamental ter um bom sistema de gestão

Para que as empresas continuem saudáveis e lucrativas é fundamental ter um bom sistema de gestão

Num período em que o varejo enfrenta dificuldades de desempenho há algumas lições importantes que, principalmente, o pequeno e médio empresário precisa saber para manter sua empresa saudável. Nesta segunda-feira, 16 de julho, data em que se comemora o Dia do Comerciante, eu quero chamar a atenção para alguns pontos do sistema de gestão, pois se o dono do negócio se atentar apenas ao volume de vendas e ao que acontece na frente do caixa para saber a realidade financeira da sua empresa, estará perdendo a oportunidade de enxergar o potencial de lucro de uma forma mais analítica. E essa é justamente uma das falhas que mais vemos hoje na gestão de empresas. Robinson Idalgo, fundador da SoftUp, aponta algumas soluções para um bom sistema de gestão empresarial.

Em primeiro lugar é preciso se conscientizar que a eficiência empresarial depende de um controle do fluxo de caixa, seja ele diário, semanal ou mensal. Este é um instrumento de análise poderoso para quem quer compreender, de fato, as receitas e as despesas do negócio. A tarefa de anotar todos os gastos, como se sugere no âmbito da economia doméstica, também se aplica à realidade de uma empresa. Com esse material, é possível descobrir se há dinheiro sobrando ou não, considerando variáveis como pico de vendas e data de vencimento de contratos.

Outra dica para ter as rédeas do negócio nas mãos está no setor mais “escondido” de uma empresa, que é o estoque. Pouca gente dá a devida atenção ao controle de estoque, um parâmetro que identifica o momento certo para a reposição da matéria prima ou das mercadorias produzidas e vendidas Um bom sistema de gestão empresarial on-line é uma ferramenta prática para manter a situação do estoque visível e equilibrada.

O terceiro ponto fundamental no gerenciamento eficiente de um negócio é organizar a emissão de notas fiscais. Ter acesso a documentos fiscais de forma organizada não só representa uma prática de ética empresarial, como garante uma administração transparente e séria. Por essa razão, cada vez mais empresários confiam no armazenamento das informação a sistemas de gestão.

Por fim, a legislação que rege cada negócio e as relações trabalhistas é o quarto parâmetro que qualquer empresário precisa considerar para tocar seu negócio de forma ordenada. Estar aberto para o conhecimento e para as ferramentas tecnológicas que hoje temos em mãos é, de fato, fundamental para o sucesso empresarial. Empreender no Brasil não é uma tarefa fácil. Por isso, volto a reforçar, é preciso correr atrás de soluções facilitadoras para os negócios.

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
http://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top