You are here
Home > Finanças > Taxistas contam com linha de crédito para migrarem para o GNV

Taxistas contam com linha de crédito para migrarem para o GNV

Uma economia de até 50% na hora de abastecer que agora pode fazer parte do dia a dia dos taxistas do Paraná. O projeto Fomento GNV – anunciado nesta quinta-feira (05) pela governadora do Paraná, Cida Borghetti, por meio de uma parceria firmada entre a Fomento Paraná e a Companhia Paranaense de Gás (Compagas) – vai financiar a instalação de equipamentos e a conversão para uso de Gás Natural Veicular (GNV) em veículos utilizados em atividades empreendedoras, tais como prestação de serviços, entregas, representação comercial, entre outras. Serão R$ 5 milhões em créditos aplicados para a reabertura da linhaBanco Empreendedor Taxistas e para o início das operações da linha de microcrédito Fomento GNV.

Para a governadora, as duas linhas de crédito vão colaborar com a melhora do trabalho dos taxistas e dos profissionais de transporte. “É nosso dever atender essa demanda”, disse ela. Cida destacou o trabalho dos taxistas. “São homens e mulheres valorosos, que prestam serviço fundamental à população e têm papel importante inclusive no desenvolvimento do turismo e a economia, pois são a porta de entrada para visitantes e investidores que vêm até o nosso Estado”, disse ela.

A Linha Banco Empreendedor Taxistas é destinada à aquisição de veículos utilizados na prestação de serviços de táxi nos municípios paranaenses, para adaptação dos veículos para uso de Gás Natural Veicular (GNV) ou para atender pessoas com dificuldade de mobilidade. Na linha de microcrédito Fomento GNV, que visa a migração para o gás natural, os financiamentos estão limitados a R$ 26 mil ou 60% do valor do veículo. “Este é um projeto muito importante e até de cunho social, pois oferece condições econômicas para que o empreendedor possa desenvolver suas atividades. Para nós da Compagas, representa ainda um incentivo ao consumo do combustível, possibilitando a expansão da Companhia”, destacou o diretor-presidente da Compagas, Luiz Malucelli Neto.

De acordo com a Compagas, a frota com GNV no Paraná tem registrado crescimento e a perspectiva é que o número aumente. Entre janeiro e maio deste ano, mais de 300 carros fizeram a conversão para uso do gás natural e a frota total alcançou a marca de 35.432 veículos, conforme dados fornecidos pelo Detran/PR.

O acesso às linhas de fomento poderá ser feito por meio da rede de agentes de crédito que está disponível em mais de 260 pontos de atendimento no estado, nas agências do trabalhador, salas do empreendedor, associações comerciais e empresariais, entre outras entidades. O custo para conversão (instalação e equipamentos) de veículos varia entre R$ 3 mil e R$ 6 mil e pode ser feito hoje em 17 oficinas certificadas pelo Inmetro no Paraná. O financiamento poderá ser pago em até 36 meses. “O Fomento GNV vai proporcionar mais um incentivo para que o taxista faça a conversão para o GNV, que além de gerar economia na hora de abastecer, ainda é um combustível menos poluente que os demais”, revelou Vilson Ribeiro de Andrade, presidente da Fomento Paraná.

VANTAGENS DO GNV

Com uma economia de cerca de 50% em relação ao etanol e à gasolina, o GNV também é menos poluente que os combustíveis líquidos e ainda rende mais – chegando a rodar quase o dobro em comparação ao etanol. Com o GNV, o veículo roda, em média 13,2 quilômetros por metro cúbico, enquanto com a gasolina faz 10,7 quilômetros por litro e com o etanol, 7,5 quilômetros por litro.

Outro importante benefício é a economia com o IPVA. Para os carros movidos a gás natural, o custo do imposto é de 1% sobre o valor do veículo, contra os 3,5% do valor sobre os automóveis movidos a gasolina e/ou etanol. “Com a economia no IPVA e no abastecimento, em poucos meses o motorista recupera o valor investido na conversão. E, com a nova geração dos kits de GNV, o veículo mantém o desempenho e a durabilidade do motor”, destaca Malucelli.

No site http://compagas.com.br/simulador-de-economia-gnv é possível fazer as contas e descobrir o quanto cada motorista pode economizar com o GNV. Concessionária responsável pela distribuição do gás natural no Paraná, a Compagas atende 36 postos revendedores de GNV, distribuídos pelas cidades de Curitiba, Campo Largo, Colombo, Paranaguá, Pinhais, Ponta Grossa e São José dos Pinhais, além de um em Londrina, que comercializa o gás fornecido pela GasLocal.

mirian
Sobre a Mirian Gasparin Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
http://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top