You are here
Home > Negócios > Com medidas simples é possível neste momento de retração econômica aumentar o faturamento sem elevar os custos e despesas

Com medidas simples é possível neste momento de retração econômica aumentar o faturamento sem elevar os custos e despesas

O objetivo de todo empresário é aumentar o faturamento do seu negócio sem que haja uma elevação dos custos e das despesas. E isso é simples de ser conseguido, mesmo em um período de retração econômica, como estamos enfrentando já há algum tempo. Basta adotar algumas estratégias.

O primeiro passo para aumentar o faturamento sem ter que realizar investimentos é reduzir os custos fixos. Para tal é importante fazer uma análise de todos custos da empresa, avaliando aqueles que geram mais despesas. Por exemplo, dá para desenvolver uma campanha interna com os colaboradores visando a redução do consumo de energia elétrica, apagando as luzes, desligando as telas dos computadores e o ar-condicionado no fim do expediente. No caso da telefonia, a opção é negociar planos mais interessantes, conforme as necessidades de cada negócio.

Outra estratégia é identificar as oportunidades de novas vendas para os clientes atuais. Ao investir em conhecer melhor nos seus clientes, estabelecendo um relacionamento mais próximo, é possível aumentar as vendas e, consequentemente, o faturamento da empresa sem precisar mexer nos investimentos. Isso por que, como eu tenho falado o Custo de Aquisição de Clientes pode ser até sete vezes maior do que reter os já existentes.

Para os empresários que não têm recursos para investir, mas precisam aumentar o faturamento da empresa, uma opção é o marketing digital. Além dos resultados serem mais facilmente mensuráveis, o marketing digital tem como vantagem a necessidade de investimentos menores que nas ações tradicionais e um alcance maior. Outra questão relevante é que se começa investindo pouco e dá para aumentar o orçamento de acordo com o retorno sobre o investimento realizado.

Já para tornar a marca mais conhecida, se relacionar com novos consumidores e torná-los clientes, uma opção barata é aproveitar os benefícios da internet.

Por fim, é fundamental o investimento em treinamentos. Uma equipe qualificada, certamente, trará mais resultados. Por isso, é importante investir na capacitação dos funcionários, assim como na estruturação de processos de venda que possam reduzir custos de operação. Para os treinamentos existem diversas opções para ter grande retorno com baixo investimento. Por exemplo, dá para usar os funcionários que mais se destacam para identificar o que gera mais resultados, transformar isso em treinamento e processos e aplicar aos demais colaboradores.

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
http://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top