You are here
Home > Negócios > Certificação digital evita emissão de 80 bilhões de folhas de papel

Certificação digital evita emissão de 80 bilhões de folhas de papel

Todos os anos, mesmo com todas as campanhas e da intensificação da fiscalização, o desmatamento no Brasil segue num ritmo acelerado. Estima-se que 800 árvores são cortadas por minuto e que haja a destruição de áreas verdes equivalentes a 128 campos de futebol por hora, segundo dados do Prodes, sistema do governo que monitora o desmatamento da Amazônia. Essas informações deveriam preocupar todo mundo e servir de reflexão para a população brasileira, às vésperas do Dia da Árvore, no próximo dia 21 de setembro.

Sob esse aspecto, a certificação digital segue de forma sustentável reduzindo custos e ajudando a natureza, comenta Maurício Balassiano, diretor de Certificação Digital da Serasa Experian. De acordo com ele, a partir da assinatura digital as empresas têm eliminado gastos e o consumo de papel e insumos em grande quantidade. “Outro exemplo é a nota fiscal eletrônica. Desde sua implantação, em 2006, já foram emitidas 19,952 bilhões de notas fiscais (dados oficiais e atuais do Portal da Nota Fiscal eletrônica). Se fossem em papel, com quatro vias, teria havido o gasto de quase 80 bilhões de folhas de papel no período. Imagine a quantidade de árvores que foram poupadas?”.

Segundo Balassiano, esses números são mais que suficientes para justificar a ampliação dos usos da certificação digital. “Todos os dias temos encontrado de forma muito criativa maneiras de desburocratizar o País e eliminar o uso de papel, como a CNH-e e o documento dos veículos, que agora podem ser virtuais. Nas empresas, a partir da assinatura digital, é possível reduzir custos, eliminar o uso de papel e contribuir para a preservação da natureza”. Além disso, a assinatura digital elimina gastos com mensageiros, cartórios, permite a assinatura de contratos e outros papeis remotamente, elimina a guarda de documentos e se ganha, desta forma, espaços físicos, cada vez mais caros.

mirian
Sobre a Mirian Gasparin Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
http://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top