You are here
Home > Negócios > Com mudanças de hábitos da população e novas tecnologias, empresas devem se preocupar mais com consumidor que busca novas experiências 

Com mudanças de hábitos da população e novas tecnologias, empresas devem se preocupar mais com consumidor que busca novas experiências 

Se até pouco tempo atrás as empresas segmentavam o seu público-alvo por idade, sexo ou renda, hoje, não existem mais modelos únicos, mas sim vários modelos que podem ser vivenciados pelo mesmo cliente. E isso mostra como o consumidor está cada vez mais multifacetado.

Uma mudança profunda que ocorreu no perfil de consumo do brasileiro é a forma como ele se relaciona com as empresas e marcas. Antes, o diálogo era unilateral, onde somente as empresas tinham voz, “despejando” informações e promoções sobre os clientes. Hoje, a história é outra. Os consumidores querem um atendimento mais humano por parte das empresas, buscando aquelas que os escutam e o fazem sentir que realmente são importantes para ela. Além disso, agora o cliente possui voz ativa, falando diretamente com e sobre as marcas.

No caso da geração dos Millennials, que são os nascidos entre 1980 e 2000, este tipo de cliente costuma dar mais credibilidade a indicações de amigos e conhecidos ou a avaliações reais em lojas virtuais, do que a publicidade feita pelas empresas. Este novo diálogo, agora bilateral, tornou os consumidores uma peça chave para o aumento do faturamento das empresas, pois um cliente satisfeito que posta em sua rede social uma avaliação positiva sobre o produto ou serviço de uma empresa, possui uma força de convencimento maior.

Outro ponto que não pode ser esquecido é o investimento na humanização da marca, passando a sensação de que se preocupa de maneira verdadeira e sincera com cada um de seus clientes. Neste sentido, a empresa jamais deve deixar de responder a um comentário, seja positivo ou negativo, e mostrar que o estabelecimento está sempre aberto ao diálogo.

Quanto aos colaboradores, de nada adianta a empresa possuir o melhor produto de todos se a equipe de atendimento não está preparada para lidar com uma crítica. Muito mais do que uma estratégia, a humanização de marca deverá entrar no DNA do negócio.
Por fim, outro ponto fundamental é investir em tecnologias para melhorar a experiência de compra dos clientes. Tudo deve estar funcionando perfeitamente para atender, com o máximo de qualidade, cada cliente e proporcionar a melhor experiência possível.

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
http://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top