You are here
Home > comércio > Tíquete médio do presente no Dia das Crianças será de R$87

Tíquete médio do presente no Dia das Crianças será de R$87

Sondagem da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR) mostra que mais crianças serão presenteadas nesse ano. Segundo o levantamento, 63,1% dos paranaenses pretendem presentear no próximo Dia das Crianças. No ano passado, esse percentual era de 57,6%, e em 2016, de 62%.

Os brinquedos serão a principal opção de presentes, com a preferência de 66,1% dos consumidores, incluindo bonecas ou bonecos de personagens (21,2%), jogos educativos (33,9%) e outros tipos de divertimentos (11%). Mas as lojas de brinquedos não serão as únicas a concentrar vendas para o dia 12 de outubro. Lojas de departamentos, artigos de vestuário e calçados, livrarias, lojas de eletrônicos e cosméticos também deverão registrar aumento nas vendas.

Sapatos e roupas somam 40,4% das intenções de compras. Eletrônicos, como tablets, celulares e videogames, correspondem a 13,8% das intenções de presente. Os livros foram citados por 9% dos consumidores. Outros 3,5% devem optar por presentear a criança com dinheiro, para que a mesma possa comprar o que preferir. Apesar de ser febre entre o público infantil, os cosméticos serão a escolha de apenas 0,5%.

A sondagem mostra ainda que a escolha do presente será feita, em sua maioria (78,6%), pelos adultos. O perfil do consumidor que pretende gastar nessa data é composto por pais, tios, padrinhos, amigos ou pessoas que pretendem realizar uma ação social com crianças carentes.

Valor médio

O valor médio de gastos para o Dia das Crianças deve ficar em torno de R$87,00 por presenteado, e será maior do que o tíquete médio dos dois últimos anos, em que o presente tinha em média R$75,00 e R$79,53, respectivamente.

A maior parte dos presentes (48,3%) deverá custar entre R$51,00 e R$100,00. Os consumidores que devem economizar e manter os gastos em até R$50,00 correspondem a 28,8%. Os que pretendem gastar entre R$101,00 e R$150,00 são 14,9%. Já os que estão dispostos a investir um pouco mais, na faixa de R$151,00 a R$200,00, são 4,5%, e os consumidores que planejam comprar presentes mais caros, acima de R$200,00, correspondem a 3,5%.

Classificação do atendimento no comércio

A sondagem da Fecomércio PR também avaliou a percepção do consumidor com relação à qualidade do atendimento do comércio de rua e shoppings. Dentre os entrevistados, 47,6% classificam o atendimento como bom; 28,3% avaliam como regular e 13,5% como ótimo. Outros 9,6% acham o atendimento ruim e 1% péssimo, em razão de algumas posturas inadequadas dos vendedores, como baixa motivação e até mesmo a atitude de subestimar o poder de compra de um cliente apenas por causa das roupas que ele está vestindo.

De modos geral, os clientes preferem uma venda consultiva e disseram que há falta qualificação ou treinamento das equipes de vendas.

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
http://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top