You are here
Home > Consumo > Depois da Black Friday, tudo volta ao normal? Não totalmente

Depois da Black Friday, tudo volta ao normal? Não totalmente

Mesmo acabando o dia das intensas promoções que a Black Friday oferece, ainda haverá boas oportunidades de compra porque para se preparar para esse período de pico de vendas as lojas e empresas compram muitos produtos, e nem todos são vendidos. Nos dias e semanas após a promoção, as empresas continuarão a fazer promoções para escoar os estoques de alguns produtos. Um momento para aproveitar das promoções sem os problemas operacionais.

A análise é do especialista em supply chain Aurélien Jacomy, CEO da Diagma Consultoria, ressaltando que problemas como o prazo de entrega ou erro na entrega dos produtos podem ocorrer menos para as compras após o 23 de novembro.

“Os riscos da compra são muito menos evidentes se o cliente esperar passar os dois dias de enxurrada de pedidos”, complementa Aurélien.

No entanto, se o consumidor não estiver seguro de deixar as compras para depois, o especialista dá as seguintes dicas:

• Comprar apenas produtos que você não tem urgência para serem entregues. Mesmo que a empresa indique um prazo de entrega curto, existe uma forte probabilidade de atraso ou de erro na separação do seu pedido.

• Prefira fazer pedidos de um produto só. Os pedidos com apenas um produto são mais fáceis de separar, o que reduz o risco de falhas. E também são priorizados na hora da separação no Centro de Distribuição. Foque no que você realmente precisa.

•Mesmo sem desconto, nos dias depois do evento, seu pedido pode estar “na fila” dos demais pedidos recebidos na Black Friday e que ainda não foram entregues. Algumas empresas conseguem separar os pedidos Black Friday dos demais, criando duas “filas” de separação. Mas nem sempre isso acontece.

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
http://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top