You are here
Home > Negócios > Mercado imobiliário começa a reagir, mas é fundamental que as imobiliárias busquem novas estratégias de marketing e tecnologia para atender o novo perfil de consumidores

Mercado imobiliário começa a reagir, mas é fundamental que as imobiliárias busquem novas estratégias de marketing e tecnologia para atender o novo perfil de consumidores

O mercado imobiliário dá sinais de reação. Só no primeiro semestre, o número de imóveis novos vendidos em Curitiba cresceu 48%, segundo dados da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná. A expectativa é de que este crescimento continue no segundo semestre e fique ainda maior em 2019.
Mas as empresas do setor devem se preparar para atender o novo perfil de compradores de imóveis, que hoje interagem de forma totalmente diferente de alguns anos atrás e usam a internet para obter informações, comprar, comparar e se relacionar. Atualmente, o consumidor ganha tempo e comodidade pesquisando na internet itens como o futuro imóvel para morar ou investir, modelos de imóveis digitais decorados, conteúdos sobre a região do empreendimento, taxas de juros dos financiamentos, preço e as avaliações de clientes da construtora, de locatários ou da imobiliária, tudo isso sem sair de casa.

A internet, principalmente na plataforma mobile, facilita a vida do consumidor nessa jornada, oferecendo praticidade e mais eficiência com informações personalizadas. Neste sentido, é essencial que as empresas invistam em tecnologias e no treinamento de corretores visando o melhor atendimento aos futuros clientes que possam ser gerados, principalmente pelas campanhas de marketing digital.

As mídias sociais permitem aos profissionais do setor imobiliário um alto nível de segmentação do seu público-alvo, aumentando a relevância para o consumidor e, consequentemente, a melhoria dos resultados de suas ações. No entanto, o caminho do sucesso para as empresas desse mercado é sem dúvida alguma o equilíbrio e a combinação certa das estratégias disponibilizadas, buscando sempre integrar as ações tradicionais com as novas ferramentas que, hoje, estão facilmente acessíveis.

E, como um exemplo das novas tecnologias disponíveis para o mercado imobiliário está a ferramenta Stand 4D de Realidade Virtual. Por meio deste programa que recria virtualmente uma residência, o interessado se insere nos cômodos com a ajuda de óculos de realidade virtual. Caso queira, é possível mudar a decoração ou o projeto da moradia. Desse modo, a empresa não precisa marcar inúmeras visitas de interessados aos imóveis. Além disso, os consultores conseguem fazer um atendimento mais eficiente e rápido, já que não é necessário ficar explicando cada detalhe da moradia.

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
http://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top