You are here
Home > Artigos > Como elevar a performance dos colaboradores

Como elevar a performance dos colaboradores

Expressar seus sentimentos e ser ouvido, principalmente no ambiente de trabalho, tornou-se escasso. Todavia, demonstrar interesse pelo que os funcionários têm a dizer gera impacto na rotina do mundo corporativo. Entre as funções exercidas por um líder, uma delas é motivar – por meio de ações e até mesmo palavras – as pessoas que estão ao seu redor. Eu costumo dizer que somos os mesmos no escritório, na faculdade, em casa e na vida, então, se não estivermos bem, isso transparecerá e influenciará de forma pejorativa em algum momento.

Incentivar a equipe e impulsionar nossos colaboradores a caminharem juntos com a empresa, é impossível se eles não se sentirem à vontade para falar o que pensam e desenvolver suas habilidades. Por isso, a cultura organizacional é um dos pilares que sustenta a performance das empresas, externalizando sua eficiência para os clientes e impactando internamente no dia a dia. É importante frisar que, muitas vezes, valores individuais se sobressaem aos funcionais e, por isso, é preciso deixar claro pontos estratégicos que devem ser seguidos e preservados pelo líder ao longo do tempo.

Na prática, a construção de uma cultura organizacional pode ser lenta, e até estar propagada no ambiente leva tempo, mas, até lá, é interessante parabenizar e premiar atitudes ou exemplos relacionados aos principais valores da organização. Já faz algumas semanas que decidi abrir um novo canal de comunicação na Edools, plataforma de ensino a distância, no qual toda segunda-feira pela manhã compartilho uma mensagem com o time. O objetivo é fazer a equipe refletir a respeito de temas simples e a iniciativa foi muito bem aceita pelo grupo.

Outra maneira de demonstrar minha abertura aos funcionários é me colocar à disposição para receber qualquer tipo de feedback. Recebo questionamentos, ideias, sugestões e críticas de qualquer um que trabalha comigo. Uma simples conversa pode tirar o peso dos ombros de uma pessoa e mudar completamente a visão de outra. A troca de informações é essencial para nos tirar da zona de conforto e evitar a famosa “cegueira coletiva”, que é um grave problema que acomete diversas corporações pelo medo de mudar. Um dos pontos fortes gerado pela cultura organizacional é criar um ambiente agradável, evitando a vulnerabilidade e estimulando a criatividade.

O artigo foi escrito por Rafael Carvalho (foto), que é co-fundador e CEO da Edools, plataforma de ensino a distância direcionada para empresas que desejam construir e distribuir cursos online.

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
http://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top