Vendas no Dia dos Pais devem crescer 4% no Paraná

Dia dos PaisAs vendas para o Dia dos Pais neste ano, no Paraná, devem crescer 4%, em comparação ao mesmo período do ano anterior. A estimativa é do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC-Curitiba), cuja representação na capital paranaense é realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), e foi calculada com base nas consultas feitas ao banco de dados para compras em cheque e crediário.

Segundo o gestor presidente do CDL Curitiba, André Luiz Pellizzaro, a data é importante para o comércio paranaense da mesma forma que o Dia dos Namorados e o Dia das Crianças, onde o ato de presentear é uma homenagem e não tem o compromisso de grandes gastos, não tendo o mesmo apelo que o Natal e o Dia das Mães.

“Esta previsão é o resultado dos baixos níveis em que se apresentam os índices de confiança do consumidor e, em especial, a alta de juros – fato que inibe o consumo –, e da inflação, que diminui a renda do consumidor”, avalia Pellizzaro. Ainda de acordo com a estimativa, o ticket médio para a data ficará em torno dos R$ 90 e os itens mais procurados devem ser roupas, calçados e perfumes.

Ainda de acordo com Pellizzaro, um ponto que tem ajudado a manter a economia é o emprego que, segundo os últimos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, apesar da queda, ainda está se mostrando positivo tanto em Curitiba quanto no Paraná.

Investimento em marketing esportivo garante bom retorno financeiro e institucional para as empresas

marketing esportivoO patrocínio esportivo é uma das atividades promocionais de marketing que mais se desenvolveu nos últimos anos. Só para se ter uma ideia, os valores investidos mundialmente nessa atividade cresceram mais de mil por cento nos últimos 25 anos. No Brasil, segundo dados do Instituto Brasileiro de Marketing Esportivo, nossa indústria esportiva movimenta em média R$ 31 bilhões por ano. Isso equivalente a 3,3% do Produto Interno Bruto (PIB).

Os principais motivos que levam uma empresa a investir no esporte estão relacionados ao espaço constante na mídia, e ao fato do sucesso obtido no esporte ser transferido para o patrocinador, gerando um bom retorno institucional e de vendas. Já os benefícios do patrocínio esportivo são muitos, como por exemplo, o fortalecimento da marca e da imagem, a mídia espontânea, agregação de valor à marca, conquista de mercado, além de ser uma  excelente ferramenta de comunicação para antecipar-se à concorrência. Em média, uma empresa que investe em um clube ou evento esportivo tem um retorno de quinze vezes o valor do investimento. Ou seja, o lucro é certo.

O empresário que  pretende  investir em marketing esportivo, antes de qualquer coisa precisa decidir sobre qual será o seu público alvo e quem pretende atingir com seu produto ou serviço. Além disso, é necessário que a parceria tenha os objetivos muito bem definidos.

Os bancos e as construtoras são, atualmente, os segmentos que mais investem em marketing esportivo. Em seguida, aparecem a indústria automotiva e de lubrificantes, indústria eletrônica e de eletrodomésticos, bebidas, escolas de idiomas e planos de saúde.

Idosos estão na lista dos mais endividados

idosos_dinheiroOs idosos são os mais endividados na praça. Esta foi a conclusão de um estudo realizado pelo SPC Brasil, que analisou o perfil dos devedores. O índice de inadimplência de junho apresentou um leve crescimento de 0,67% em relação ao mesmo período do ano passado. Já no acumulado do semestre, o índice chega aos 6,4%. De acordo com André Soares, economista do SPC Curitiba, a pesquisa demonstra que a maior quantidade de endividados tem acima de 65 anos (24,22%) e as dívidas são superiores a R$ 500 (49,54%). Na mostra por sexo, a quantidade de mulheres (53,77%) supera o de homens (43,23%).

Segundo Soares, os idosos têm se apresentado como uma opção às famílias para adquirir empréstimos consignados, ou seja, com juros menores, mas o descontrole das finanças está fazendo com que os aposentados comprometam o orçamento e seus rendimentos. “Eles tentam ajudar os filhos e os netos e, por falta de planejamento, acabam se afundando em dívidas”, afirma. “Estes parentes, que seriam os responsáveis por quitar o débito, como já se encontram em situação financeira complicada, acabam por deixar a ‘melhor idade’ com o problema na mão”, conta.

As mulheres também lideram a recuperação de crédito com 55,12%, enquanto os homens representam 44,88% dos CPFs removidos da base de inadimplentes do SPC.

Conhecimento do perfil dos clientes ajuda bancos a otimizar o uso dos canais digitais

Luca_CavalcantiAtualmente, 94% das transações do Bradesco já são feitas por meios eletrônicos. A informação foi prestada pelo diretor de canais digitais do Bradesco, Luca Cavalcanti (foto), durante o evento O Futuro da Atividade Bancária, realizado pela Serasa Experian e Acrefi – Associação Nacional das Instituições de Crédito, em São Paulo. Segundo o executivo, o número leva à necessidade de as instituições financeiras se relacionarem com seus clientes por essa via de acesso. Trata-se de um mercado competitivo, mas que traz grandes oportunidades de rentabilização para as organizações.

Para ser bem-sucedida, porém, esta rentabilização dependerá do conhecimento e da segmentação prévia do portfólio. Isso porque os novos canais digitais são uma excelente via de acesso para ofertas de produtos e serviços bancários. Mas o bom aproveitamento da internet, smartphones e redes sociais, entre outros meios, só acontecerá se as ofertas forem customizadas, considerando a tipologia de cada cliente.

O conhecimento também é importante para mitigar os efeitos negativos das condições ruins do mercado sobre os clientes. Essa foi uma das conclusões do consultor global da Serasa Experian, Luciano Scalise, em sua palestra Gestão de portfólios de crédito em cenários de incerteza. Segundo ele, as características do portfólio vão determinar quais fatores ou quais eventos econômicos geram risco para determinado grupo. A elevação da taxa de juros, por exemplo, afetará diretamente clientes desempregados, mas não prejudicará um segmento de aposentados ricos. Essa compreensão ajuda a estabelecer estratégias para ofertas assertivas caso a caso, considerando e antecipando os efeitos da economia sobre a carteira.

Este tipo de projeção torna-se importante porque, em sua palestra, Perspectivas para a economia brasileira em um cenário de juros globais mais altos, o chefe de economia e estratégia do Bank of America Merrill Lynch, David Beker, analisou o panorama econômico mundial e concluiu que a economia global crescerá a índices mais baixos. “Todos se perguntam por que o Brasil está crescendo tão pouco”, disse David. “Mas o mundo está crescendo menos.” Segundo ele, a China também está em desaceleração e a Europa permanecendo em situação complicada, com previsão de crescimento de 0,5%. Apenas os Estados Unidos começa a reagir, prevendo crescer entre 2,5 e 3%.

Vendas de soluções para gestão da cadeia de suprimentos crescem 36% no primeiro semestre

A líder nacional de softwares para a sincronização dos processos da cadeia de suprimentos NeoGrid fechou o primeiro semestre do ano com 36% de crescimento em vendas, se comparado com o mesmo período de 2012. Como resultado, mais de três mil contratos foram fechados no semestre, números que comprovam o êxito da multinacional que lidera o mercado de Supply Chain Management – SCM, no país.

Hoje, a receita advinda dos canais de venda representa 22% das negociações da NeoGrid, um aumento de 96% em relação ao mesmo período do ano anterior. “Somamos nossa expertise em gestão da cadeia de suprimentos ao trabalho desenvolvido regionalmente. Com isso, garantimos o acesso das soluções NeoGrid a cada vez mais parceiros”, explica Moacir Cardoso, CEO da NeoGrid.

Esse modelo tem se mostrado vantajoso, o que é comprovado pelo aumento do número de contratos firmados em diversos segmentos, dentre eles varejos, distribuidores e indústrias de vários tamanhos. O aumento significativo das vendas no semestre terá impacto direto sobre a receita líquida da empresa no segundo semestre, ao iniciar o faturamento após as implantações dos projetos. Entre as soluções oferecidas pela NeoGrid as que apresentaram melhor desempenho foram as de cunho fiscal, direcionadas às áreas de vendas e marketing e as soluções de planejamento e reposição de produtos.