Lucro da TIM aumenta 14%

TIM logoA TIM apresentou lucro líquido de R$ 306 milhões no primeiro trimestre de 2013, registrando um crescimento anual de 14%. A receita líquida foi de R$ 4,7 bilhões,  com alta de 5,4% se comparada ao mesmo período de 2012. A receita bruta total cresceu 6,3% no comparativo anual, chegando a R$ 7 bilhões. A boa performance das ofertas de dados e SMS contribuiu para o crescimento de 25% da receita bruta de VAS (ano a ano), que alcançou R$ 1,2 bilhão no trimestre.

De acordo com o balanço da TIM, os webphones e os smartphones alcançam 46% de penetração na base total de clientes, registrando crescimento de 15 pontos percentuais em relação ao mesmo período de 2012 e incremento da receita bruta de aparelhos, que atingiu R$ 899 milhões, alta de 33,5% no comparativo anual. O EBITDA foi de R$ 1,2 bilhão, representando um crescimento de 3,9% com relação ao primeiro trimestre de 2012.

A base de assinantes atingiu 71,2 milhões de clientes e 27% de market share no primeiro trimestre do ano. A liderança no segmento pré-pago foi mantida com 60,3 milhões de clientes, registrando crescimento de 4,8% no comparativo com o primeiro trimestre de 2012.   No segmento pós-pago, o aumento registrado foi de 13,2% em relação ao primeiro trimestre do ano passado, alcançando um total de 10,9 milhões de assinantes.

O MOU (Minutos de Uso) alcançou a marca de 145 minutos no período, proporcionando um crescimento de 15% com relação ao mesmo período do ano anterior.  A Live TIM, serviço de banda larga fixa da companhia, conquistou 6,6 mil novos clientes no trimestre, totalizando uma base de 16,3 mil usuários no Rio de Janeiro e em São Paulo.  O investimento (CAPEX) foi de R$ 470 milhões, 90% destinado para ampliação e modernização de infraestrutura de rede nos primeiros tr|ês meses do ano.

Rio de Janeiro isenta caminhões do pagamento do IPVA

caminhõesNa tentativa de renovar a frota de caminhões no estado do Rio, o governo fluminense editou uma lei isentando de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que atualmente é 12%, a compra desses veículos. O incentivo fiscal será concedido quando for comprovada a destruição em sucata de um caminhão com idade superior a 20 anos.

O objetivo é reduzir a idade média da frota de veículos de 17 anos para 12 anos. O principal benefício que o estado terá com a adoção da iniciativa será a redução das emissões de gases nocivos à saúde, pois os caminhões novos emitem 20 vezes menos partículas do que os antigos.

De acordo com a Secretaria Estadual do Desenvolvimento, para participar do programa, o proprietário ou frotista deve estar com o veículo regularizado de acordo com as normas vigentes do Detran e entregá-lo a uma empresa de reciclagem certificada pelo estado.

O comprador do novo veículo poderá ainda ganhar um crédito dividido em 48 parcelas, equivalente a 12% do valor do caminhão, para ser abatido do ICMS a ser pago pelo contribuinte sobre as atividades do caminhão.

Paraná está nos planos de expansão da rede Lig-Lig

Lig LigO estado do Paraná está nos planos de expansão da rede Lig-Lig, especialista em culinária chinesa adaptada ao paladar brasileiro. A rede, que está há 20 anos no mercado, espera atrair investidores interessados em atuar em Curitiba ( em regiões pré-determinadas), Londrina, Maringá, Ponta Grossa, Cascavel, São José dos Pinhais e Foz do Iguaçu, prioritariamente.

A Associação Brasileira de Franchising divulgou que, em 2012, as franquias de alimentação cresceram 18,3% em faturamento. A média geral do sistema – considerando todos os setores – foi de 16,2%. É um índice que mostra porque as franquias de alimentação são bastante procuradas por quem quer abrir uma franquia. A Lig-Lig está presente em diversos endereços da cidade de São Paulo, na zona metropolitana paulista, Curitiba, Campo Grande, São Luiz,  Belo Horizonte e Natal. A empresa opera, no total, 38 lojas pelo sistema de franquias.

Com variedade de pratos, qualidade e bom atendimento, a Lig-Lig deixou de ser uma empresa que trabalhava apenas com delivery de comida chinesa para implantar em suas lojas um salão para consumo dos pratos no local. A iniciativa foi um sucesso entre o público, que agora pode consumir as delícias da rede tanto em casa ou no trabalho, quanto na própria loja.

O ano de 2012 foi um período de reestruturação da rede – o que não impediu que o faturamento aumentasse em 12%, já descontando a inflação. “A meta deste ano é aumentar o faturamento em mais 12% e adotar diversas medidas que deixem o negócio mais rentável”, diz o franqueador Thomas Liu.

Pesquisa aponta as marcas mais amadas pelos brasileiros

havaianas.logo_O conjunto de experiências que o consumidor tem com uma marca – desde ligar para o call center e ser bem atendido até se encantar com a vitrine da loja -, é determinante para que uma marca vire objeto de amor. A constatação fica evidente no estudo inédito “Marcas mais Amadas do Brasil”, realizado em março pela agência de conhecimento aplicado Officina Sophia, a pedido da revista Consumidor Moderno. A pesquisa, com base em 1.475 entrevistas distribuídas entre as principais regiões do Brasil, com homens e mulheres entre 18 a 59 anos das classes ABC, desvenda os segredos do bom relacionamento com o consumidor e ainda aponta o ranking das TOP 20. Nos cinco primeiros lugares das marcas mais amadas se destacam Havaianas, MAC, O Boticário, Nestlé e Rolex.

Segundo o especialista internacional em relações de consumo e varejo, Roberto Meir, uma das conclusões do estudo é que o consumidor valoriza atualmente o potencial de experiência cultural que uma marca pode proporcionar. Isso quer dizer que ele pode amar uma marca mesmo sem consumir seus produtos. É o caso da Rolex: o consumidor vivencia sonhos e fantasias com a marca, ele aspira o significado que usar um relógio desses pode ter na sociedade. “São essas fantasias e aspirações que justificam o fato de muitas marcas bastante consumidas não figurarem entre as mais amadas”, comenta De acordo com Paulo Secches, presidente da Officina Sophia e responsável pelo estudo, diferentemente do que ocorre com humanos, na relação com as marcas há pouco romance. “É uma lógica diferente, estamos falando de um amor utilitário, por interesse. Se a marca não oferecer produto ou serviço de qualidade, o amor deixa de existir”, afirma.

Qualidade é uma das “18 dimensões do amor” identificadas pela pesquisa. Entre os outros fatores que contribuem para fazer surgir o sentimento de amor pela marca estão “identidade projetada” (para o consumidor, carregar o emblema das empresas demonstra personalidade e gera sensação de pertencimento a um grupo) e “Identidade aspiracional” (utilizar um produto ou serviço carimbado pela companhia ajuda o cliente a sentir que é a pessoa que ele gostaria de ser).

Foram selecionadas 27 categorias de produtos e serviços para avaliação em uma escala de 0 a 10, de acordo com o amor de quem as conhecia. Quanto mais próximo de 10, maior seria o sentimento, considerando as nota de 0 a 7 como “não amada”; 8 a 9, “amada”; e 10, “muito amada”. À nota 10 foi dado peso 2. Somando-se à incidência de 10 (multiplicados por 2) e 9, depois subtraindo o número de pontuação de 0 a 6, todos com peso 1, o resultado foi um ranking que classifica as marcas com até 200 pontos, admitindo números negativos – que representariam as “não amadas”. Marcas com menos de 25 avaliações foram eliminadas previamente do ranking, por terem pouca visibilidade.

Ao todo, foram 48 atributos analisados, entre eles: qualidade das marcas, lançamento frequente de novidades no mercado, capacidade de expressar, dizer algo sobre quem é o consumidor (da marca), capacidade de expressar quem é o consumidor (da marca) para o grupo de convivência e para outras pessoas, capacidade de fazer o consumidor sentir-se bem, capacidade de superar expectativas e presença ativa nas redes sociais.

Curitiba é sede da HortiFruti Brasil Show

hortifruti- logoCuritiba será sede, de 16 a 18 de maio, da HortiFruti Brasil Show 2013, evento nacional que reunirá representantes das cadeias produtivas de hortifrutigranjeiros e de flores nas instalações da Centrais de Abastecimento do Paraná (Ceasa/PR). A HortiFruti Brasil Show, que acontece pela primeira vez no Paran´qa, reforça as ações de modernização desenvolvidas na central de abastecimento paranaense.

A iniciativa é da Associação Brasileira de Centrais de Abastecimento (Abracen), que, no Paraná, conta com o apoio da Ceasa/PR, do Sebrae/PR, do Sistema Faep/Senar-PR, Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Governo do Paraná, por meio da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento do Paraná (SEAB), Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Fomento Paraná e movimento Brasil Próximo, parceria com a Itália.

Com o objetivo de criar um ambiente estratégico, marcado pela inovação, pela realização de negócios e pela conexão entre os diferentes agentes que compõem a cadeia de abastecimento, a HortiFruti Brasil Show contará com inúmeras palestras, oficinas tecnológicas, painéis, exposições de soluções empresariais e, ainda, um fórum internacional, com a participação de técnicos do Brasil e da Europa.

São esperados para a HortiFruti Brasil Show produtores e comerciantes de hortifrutigranjeiros, permissionários e representantes da Ceasa/PR e das Centrais de Abastecimento de outros estados convidados para o evento, proprietários de restaurantes e feirantes.

Dráuzio Varella, médico conhecido nacionalmente por seus quadros de orientação exibidos durante o Programa Fantástico, ministra a palestra de abertura oficial do evento, que acontece no dia 16, às 9 horas. No dia 17, acontece o Fórum Internacional de Tecnologia em Hortaliças, Frutas & Flores, com a divulgação de experiências realizadas tanto no Brasil como na Europa, que podem servir de referência para a melhoria de práticas de produção, com representantes de várias instituições interessadas na discussão de temas como desenvolvimento comercial, institucional, tecnológico financeiro e de inovação do complexo agroindustrial no Brasil.

Um exemplo do que será apresentado, durante o Fórum Internacional de Tecnologia, é o Mercado de Bologna, localizado na Região da Emilia-Romagna, na Itália, e uma referência mundial no modelo de distribuição de produtos e em segurança alimentar.