Árabes aceleram compras de carne bovina brasileira

As vendas de carne bovina ao mundo árabe cresceram 37,59% no acumulado janeiro-março deste ano em relação ao mesmo período do ano passado, fechando em US$ 189,75 milhões. Em volume, o aumento chegou a 58,96%, total de 48,51 mil toneladas, segundo dados da Câmara Árabe-Brasileira organizados a partir da base de dados da Secretaria de Exportações (SECEX/MDIC).

O Egito foi o país que mais comprou a proteína bovina brasileira. As receitas das vendas ao país somaram US$ 138,58 milhões, avanço de 192,90 % na mesma comparação. Em seguida, vem a Arábia Saudita, que tem reduzido sistematicamente os embarques (US$ 32,61 milhões, -43,72%), Emirados Árabes (US$ 22,53 milhões, +5,01%) e Jordânia (US$ 18,45 milhões, +60,37), país que tem se firmado como hub de reexportação no mundo islâmico.

Continue lendo “Árabes aceleram compras de carne bovina brasileira”

101 micro e pequenas empresas conquistam o Selo Alimentos do Paraná

Agroindústrias, indústrias e empreendimentos de pequeno porte que beneficiam alimentos e bebidas em diversas regiões do Estado serão reconhecidos e premiados, nesta terça-feira, dia 10 de abril, com o Selo Alimentos do Paraná, chancela que reconhece eficiência da gestão, segurança e qualidade alimentar de produtos. A cerimônia ocorre no Sebrae/PR, em Curitiba (Rua Caeté, 150 – Prado Velho), a partir das 12 horas.

As empresas participantes estão divididas em cinco categorias: Alimentos Prontos e Pré-prontos; Bebidas; Origem Animal; Origem Vegetal e Alimentos Funcionais. De 230 micro e pequenos negócios paranaenses participantes, 101 conquistaram o Selo 2017/2018. Os demais estão trabalhando seus processos, com apoio do Sebrae/PR, para futuras auditorias com foco na obtenção do Selo, que tem vigência de 12 meses.

Continue lendo “101 micro e pequenas empresas conquistam o Selo Alimentos do Paraná”

Workshop da Termotécnica em Holambra apresenta alternativas para aumentar conservação de produtos

A comunidade científica trabalha incansavelmente em busca de alternativas inovadoras para o agronegócio, opções que ampliem a produtividade e a qualidade do cultivo de maneira sustentável, além de aumentar a conservação dos produtos. Com o auxílio de pesquisadores, a Termotécnica – maior indústria transformadora de EPS (isopor®) da América Latina e líder no mercado brasileiro deste segmento – se engajou à causa e apresentou ao mercado uma série de soluções, como a Base Universal para Substrato e as Conservadoras DaColheita. Com o objetivo de compartilhar conhecimento, em parceria com o Centro de Tecnologia e Treinamento EACEA, a Termotécnica realizou na quarta-feira (28), em Holambra (SP), em parceria com a Faculdade de Agronegócios FAAGROH, o Workshop Cultivo Protegido.

Durante o Workshop – que foi gratuito e aberto aos interessados – os participantes tiveram a oportunidade de conhecer a Base Universal para Substrato e as Conservadoras DaColheita, produtos que a Termotécnica também demonstrará ao público durante a 25ª Hortitec, Exposição Técnica de Horticultura, Cultivo Protegido e Culturas Intensivas, que acontecerá também em Holambra (SP), entre os dias 20 e 22 de junho.

Continue lendo “Workshop da Termotécnica em Holambra apresenta alternativas para aumentar conservação de produtos”

Santa Catarina quer produzir leite tipo exportação

Santa Catarina se prepara para exportar leite. Com uma produção que aumenta num ritmo de 6% ao ano, o estado quer agora conquistar o mercado externo. Para que o leite catarinense seja capaz de suprir o mercado internacional, o setor tem grandes desafios, passando pela redução de custos e organização logística da cadeia produtiva. O leite é a atividade agropecuária que mais cresce em Santa Catarina. Envolvendo 45 mil produtores em todo o estado, a produção girou em torno de 3,4 bilhões de litros em 2017 – um incremento de 8% em relação a ano anterior.

O secretário da Agricultura e da Pesca, Moacir Sopelsa, ressalta que em Santa Catarina a produção de leite está concentrada, principalmente, nas pequenas propriedades de agricultores familiares e representa uma importante fonte de renda no meio rural. “O setor leiteiro é um grande destaque de Santa Catarina e vem passando por grandes transformações, com o investimento em pastagens, tecnologias e genética. Ainda temos muitos desafios pela frente e um deles é tornar nosso leite competitivo para exportação”.
Continue lendo “Santa Catarina quer produzir leite tipo exportação”

Operação Trapaça expõe risco de terceirização da inspeção agropecuária

A Operação Trapaça, realizada na manhã desta segunda-feira (5), pela Polícia Federal e pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), com a participação de 21 auditores fiscais federais agropecuários (Affas), apura indícios de fraude em laboratórios privados que emitiriam laudos falsos para garantir a certificação de produtos de origem animal em condições sanitárias irregulares. O foco era a falsificação de resultados relativos à presença de salmonela nos produtos.

Aparentemente, esses laboratórios criavam laudos negando a existência de bactérias, e esses documentos eram levados aos órgãos oficiais de inspeção agropecuária que credenciavam plantas exportadoras de maneira indevida. Para o presidente do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical), Maurício Porto, a operação expõe falhas graves no processo privado de inspeção e reforça o papel do servidor público na segurança alimentar. “A inspeção agropecuária pode afetar de maneira dramática a economia das empresas que, muitas vezes, escolhem pôr em risco a segurança alimentar do brasileiro e dos consumidores dos produtos que o Brasil exporta, em vez de ter seus rendimentos reduzidos. É indispensável que o profissional envolvido nesse processo tenha independência e autonomia para atuar livremente, fazendo cumprir as normas vigentes”, explica Porto.

Continue lendo “Operação Trapaça expõe risco de terceirização da inspeção agropecuária”