Varejo brasileiro cresce 3% em maio, apesar do impacto da paralisação dos caminhoneiros

O varejo brasileiro apresentou alta de 3,0% em maio na comparação com o mesmo período de 2017, descontando a inflação que incide sobre a cesta de setores do varejo ampliado, aponta o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) divulgado nesta terça-feira, dia 19. Em termos nominais, número que reflete o que o varejista observa diretamente na receita das suas vendas, o indicador registrou alta de 4,6% frente ao ano anterior.

O mês foi levemente prejudicado no efeito líquido entre feriados e trocas de dias da semana em relação ao mesmo período do ano passado. Ajustando a estes efeitos de calendário, teríamos 4,7% de crescimento nominal e 3,1% descontando a inflação. “O resultado positivo de maio surpreende, já que tivemos a paralisação dos caminhoneiros no final do mês, que impactou negativamente o varejo”, afirma Gabriel Mariotto, diretor de Inteligência da Cielo. “O que ocorreu é que tivemos uma dinâmica muito particular no mês de maio, com dois períodos muito claros e distintos: crescimento muito forte no período que antecedeu a crise de abastecimento e outro bem mais fraco, até com retração, no período da paralisação”, explica o executivo. No período pré-paralisação, o ICVA deflacionado do mês foi de 4,5%. Já no período da paralisação, o ICVA foi de apenas -1,2% no mesmo conceito, impactando significativamente o resultado do mês.

Continue lendo “Varejo brasileiro cresce 3% em maio, apesar do impacto da paralisação dos caminhoneiros”

Frutaria, empório e café no PolloShop recebem investimentos e atualizam conceito

A frutaria do PolloShop ficou maior.

Alguns dos espaços mais tradicionais do PolloShop passaram por reformas, recentemente. O objetivo das reformas foi ampliar e modernizar os espaços, oferecendo ainda mais conforto e serviços aos fiéis e exigentes clientes do shopping do Alto da XV. Agora, quem frequentar a Frutaria L. Garcia, o Empório dos Sabores e o Café Pollo, vai conferir o novo conceito aplicado nessas reformas.

Na Frutaria L. Garcia, que está no Pollo há 19 anos, o espaço ficou maior, com melhor disposição das frutas e verduras. De acordo com a proprietária Débora Garcia, a reforma permitiu que novos produtos fossem incorporados ao mix da loja. “Agora temos frutas picadas já em porções para viagem, que sempre foi um pedido dos nossos clientes. Eles também elogiaram muito a facilidade em pegar os produtos, e, para nós, ficou bem melhor, temos mais contato e de forma mais fácil com os clientes”, analisa.

Continue lendo “Frutaria, empório e café no PolloShop recebem investimentos e atualizam conceito”

Concessionárias de veículos e lojas de materiais de construção puxam retomada nas vendas do varejo do Paraná

Até abril as vendas do comércio aumentaram mais de 6% no Paraná.

O varejo paranaense acumula alta de 6,34% de janeiro a abril, o que indica a retomada da economia do Estado. Os dados são da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR). Apesar da queda de 6,13% na comparação com março, as vendas foram 8,48% em relação ao mês de abril de 2017.

No acumulado do ano, os setores de maior destaque foram as concessionárias de veículos (37,15%), as lojas de departamentos (10,16%) e de materiais de construção (9,89%). Por outro lado, observa-se redução nas vendas nos ramos de vestuário e tecidos (-8,54%), móveis, decorações e utilidades domésticas (-7,06%), óticas, cine-foto-som (-5,52%) e combustíveis (-5,2%).

Continue lendo “Concessionárias de veículos e lojas de materiais de construção puxam retomada nas vendas do varejo do Paraná”

Vendas para namorados pela internet devem passar de R$ 8 milhões

Aparentemente, comprar online não é mais um mistério para os brasileiros que devem gastar R$ 2,6 bilhões em compras de Dia dos Namorados de acordo com a Associação Nacional de Ecommerce (ABComm). A estimativa é que as compras sejam concluídas entre 28 de maio e 11 de junho, totalizando R$ 8,24 milhões (tíquete médio de R$ 317).

Diferentemente do resto do mundo, os brasileiros comemoram sua união com alguém especial em junho e não em fevereiro. O curioso é que a data foi criada justamente com fins comerciais, em 1949 – já que junho era um mês incrivelmente fraco para o varejo, um publicitário teve a ideia de estimular as vendas antes do Dia de Santo Antônio, conhecido como o santo casamenteiro. Funcionou e quase 70 anos depois pouco mudou nesta “tradição”, a não ser a forma de comprar o presente, agora online.

Continue lendo “Vendas para namorados pela internet devem passar de R$ 8 milhões”

Alta do dólar já impacta na intenção de consumo dos paranaenses

O indicador de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), elaborado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e divulgado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), chama atenção para possível redução no consumo. Apesar de ser 10,9% superior à pontuação registrada em maio de 2017 e está 20% acima da média nacional, que é de 87,1 pontos, o indicador teve nova queda em maio. Com 105,3 pontos, reduziu 3,7% em relação ao mês anterior.

Dentre os componentes do indicador, as reduções mais expressivas ocorreram nos aspectos Momento Compra de Bens Duráveis (-10,3%), Perspectiva de Consumo (-4,9%) e Nível de Consumo Atual (-4,6%). As altas do dólar e dos combustíveis, bem como a instabilidade na esfera política, têm afetado a predisposição de gastar dos consumidores paranaenses, já bastante endividados. Segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), também elaborada pela CNC e Fecomércio PR, o endividamento voltou a subir no Paraná no mês de abril, com 88,5% das famílias com algum tipo de dívida. A greve dos caminhoneiros deverá abalar ainda mais a intenção de consumo.

Continue lendo “Alta do dólar já impacta na intenção de consumo dos paranaenses”