Pequenas atitudes para um consumo mais consciente

Todo mundo tem roupa que não usa mais, livro que já leu, brinquedos antigos do filho. Às vezes, pode ter até uma casa vazia na praia ou carro encostado na garagem. Coisas que ocupam espaço e que podem ser reutilizadas. Com as mudanças climáticas, torna-se ainda mais importante encontrar formas de consumir produtos conscientemente, reduzindo o impacto no meio ambiente por meio do reaproveitamento de recursos.

No livro “A História das Coisas”, a especialista em consumo Annie Leonard explica que só 1% dos materiais usados para produzir nossos objetos cotidianos continuam em uso após seis meses. A vida útil desses objetos costuma ser muito curta para o tanto que eles podem ser utilizados, por isso a compra e venda de usados pode ser uma boa opção para o reaproveitamento e redução do impacto ambiental. Uma pesquisa do IBOPE Conecta, encomendada pela OLX*, mostra que 91% dos internautas brasileiros (68 milhões de pessoas) possuem itens sem uso em suas casas e 84% deles (62 milhões de pessoas) têm interesse em vender esses objetos. O ticket médio por pessoa na venda de produtos sem uso, desconsiderando Imóveis e Veículos, é de R$ 4.267, ou seja, as pessoas podem lucrar com o que têm parado em casa.

Continue lendo “Pequenas atitudes para um consumo mais consciente”

Geração Y quer personalizar o presente para a pessoa amada

Sabe como é o namorado da Geração Y (nascidos entre 1980 e 1990)? São casais que valorizam a experiência, preferem programas caseiros e são consumidores “prosumer”. Ou seja, eles querem criar e produzir junto, atuando como co-produtores das marcas. No varejo, essas pessoas compram tudo o que precisam para customizar e personalizar o presente o Dia dos Namorados. Essa tendência foi evidenciada pela pesquisa de intenção de compra para a data encomendada pelo Sindilojas Porto Alegre e CDL POA.

O estudo foi realizado pelo Núcleo de Pesquisas do Sindilojas Porto Alegre e revelou que quando o consumo é em casal a preferência é por programas caseiros e presentes que demostrem o esforço pessoal de torná-lo único. Os casais estão dispostos a gastar entre R$ 70 e R$ 200 somente com o presente, mas contando todas as experiências do Dia dos Namorados os gastos podem chegar a R$ 600.

42% dos consumidores levarão em conta o desejo da pessoa amada na escolha do presente do Dia dos Namorados

Mais importante do que a utilidade ou a necessidade, o presente do Dia dos Namorados, em 2017, precisará atender ao desejo da pessoa amada. Pelo menos esta é a intenção de 42% dos consumidores entrevistados pela Boa Vista SCC em sua pesquisa sobre Hábitos de Consumido para esta data comemorativa. Outros 35%, no entanto, quando questionados sobre o que consideram mais relevante e de fato influenciará na decisão da compra do presente, disseram que observarão a necessidade ou utilidade do presente. Preço, promoção e desconto, assim como marca e qualidade serão levados em conta por 14% e 9% dos entrevistados, respectivamente.

Na prática, quando questionados sobre qual presente pretendem comprar, 34% disseram que irão optar por roupas e acessórios. O que representa um crescimento de 7p.p. (pontos percentuais) em comparação ao ano anterior. Jantar romântico, ida à shows e cinema também apresentaram crescimento de 7p.p. e ocupam a segunda posição, com 20% das menções. Perfumaria aparece em terceiro lugar com 14%.

Continue lendo “42% dos consumidores levarão em conta o desejo da pessoa amada na escolha do presente do Dia dos Namorados”

Smartphones intermediários lideram ranking de mais buscados do Zoom

Um levantamento do Zoom (www.zoom.com.br), site e app comparador de preços e produtos, mostra que a Samsung segue como líder no ranking de smartphones mais buscados em maio. O Smartphone Samsung Galaxy J7 Prime 32GB SM-G610M se mantém na primeira posição desde fevereiro. No entanto, o modelo vem diminuindo de preço e esse mês apresentou uma variação de 65%, custando entre R$ 1.029,00 e R$ 1.699,0.

As novidades no ranking deste mês ficam por conta da entrada do Smartphone Samsung Galaxy J7 2016 Metal 16GB J710 , já como quarto mais buscado e apresentando variação de preço de112%, com aparelhos que custam de R$ 789,90 a R$ 1.676,31. Outro estreante é o Smartphone Samsung Galaxy A5 2017 32GB A520F, que fica em 8º lugar.
Saíram da lista: o Smartphone Asus Zenfone 3 64GB ZE552KL, que já estava em 10º no levantamento de abril, e o Smartphone LG X Power 16GB K220. Além disso, o Smartphone Motorola Moto G G4 Plus 32GB XT1640, que já havia caído da 3ª para a 6ª posição, segue em queda e agora aparece como o último da lista. A maior variação do ranking de maio ficou por conta do Smartphone Motorola Moto G G4 Play DTV Colors 16GB XT1603, que subiu da 7ª para a 5ª posição, e apresenta oscilação de 225%, com valores entre R$ 615,12 e R$ 2.000,00.

Continue lendo “Smartphones intermediários lideram ranking de mais buscados do Zoom”

Cliente do “atacarejo” pretende continuar comprando mesmo após melhora do cenário econômico

O segmento de atacado de autosserviço, popularmente conhecido como “atacarejo” sempre foi frequentado majoritariamente por pequenos comerciantes, donos de restaurantes e de lanchonetes. Mas, nos últimos cinco anos, observa-se nessas lojas um crescente movimento também dos consumidores finais, atraídos pelo preço baixo e economia características do setor. E esse comportamento foi confirmado por pesquisa inédita no setor realizada pelo Data Popular em parceria com o Assaí Atacadista, uma das maiores redes de atacado de autosserviço do Brasil, com aproximadamente 10 mil clientes em todas as regiões do País, durante o mês de outubro de 2016.

A principal constatação da pesquisa é a confirmação de um movimento efetivo de consumidores finais para essas lojas, em busca de economia diante de uma situação econômica mais desafiadora. 56% dos entrevistados afirmam ter passado a fazer compras no segmento por conta da crise e, destes, 98% dizem que pretendem continuar comprando quando a situação melhorar. Esse consumidor final que passou a frequentar as lojas é representado por 61% de mulheres, 22% acima dos 56 anos e maioria de classe média. Esses clientes vão às lojas com duas finalidades: compra abastecedora e de reposição. Na primeira, 58% dos clientes dizem ir apenas uma vez por mês às lojas, enquanto 15% vão a cada 15 dias. Para reposição, 39% vão de uma a duas vezes por semana e 28% a cada 15 dias.

Continue lendo “Cliente do “atacarejo” pretende continuar comprando mesmo após melhora do cenário econômico”