Preços do e-commerce caem 5,52% em julho e têm maior recuo desde março de 2013

Os preços do comércio eletrônico recuaram 5,52% em julho, na comparação com o mesmo período de 2016, a maior queda desde março de 2013, de acordo com a medição do Índice Fipe Buscapé. Em relação a junho de 2017, os preços registraram queda de 0,42%.

Das dez categorias monitoradas pelo índice Fipe Buscapé, seis apresentaram redução. São elas: telefonia (-17,43%), fotografia (-5,58%), eletrônicos (-4,54%), informática (-4,20%), moda e acessórios, (-4,13%), esporte e lazer (-0,50%). Brinquedos e games (5%), seguido por cosméticos e perfumaria (1,03%), casa e decoração (0,72%) e eletrodomésticos (0,12%) foram os grupos que apresentaram expansão nos preços.

Continue lendo “Preços do e-commerce caem 5,52% em julho e têm maior recuo desde março de 2013”

Brastemp apresenta nova geração de produtos

Quando o assunto é design, tecnologia, sofisticação e alta performance em eletrodomésticos, a Brastemp é quem dá a última palavra. Reconhecida pelo pioneirismo e sempre atenta às demandas do consumidor cada vez mais exigente, a marca aposta no lançamento de uma Nova Geração de produtos, que a coloca à frente do mercado de linha branca, tangibilizando soluções exclusivas que reforçam seu posicionamento apresentado em 2016, “Sem dúvida, Brastemp”.

Guiada pelo mote a “última palavra e última geração”, a Brastemp traz novos conceitos em geladeiras, lavadora de roupas, micro-ondas, lava-louças, adegas e purificador, de modo a destacar atributos inéditos ao consumidor. “Quando falamos em nova geração, a Brastemp reafirma seu papel de marca que define tendências, antecipando-se às necessidades do consumidor. É a concretização da assinatura ‘Sem Dúvida, Brastemp’ em produto”, afirma Renato Firmiano, diretor de Marketing da Brastemp.

Continue lendo “Brastemp apresenta nova geração de produtos”

Fluxo de visitantes em shopping centers tem alta de 2,58% em julho

O fluxo de visitantes nos shopping centers do País cresceu 2,58% em julho na comparação com o mesmo mês do ano anterior, segundo o Índice de Visitas a Shopping Centers (IVSC). O levantamento é realizado pela Associação Brasileira de Shopping Centers (ABRASCE), em parceria com a FX Retail Analytics, empresa especializada em monitoramento e fluxo para o varejo.

Na comparação regional, o Sul obteve maior destaque, com incremento de 9,75%, seguido pela região Sudeste, com aumento de 1,66%, e pelo Nordeste, com 1,36%. No acumulado do ano, foi registrado um crescimento de 0,51%, número que acompanha a tendência do primeiro semestre, que fechou em alta pela primeira vez com índice positivo. A única baixa, considerada natural, fica por conta do comparativo com o mês de junho de 2017, impulsionado pelo Dia dos Namorados, com queda de 1,28%.

Especialista aponta os comportamentos do novo consumidor

Gabriel Rossi: O setor de luxo é um ótimo exemplo da ruptura que passa o consumo contemporâneo.

Por conta de diversos fatores, os consumidores estão mais seletivos e o comportamento muito mais do que outrora, está voltado para onde e como investir melhor o dinheiro que ganham. É claro que a crise tem um papel importante neste cenário. O mais barato deu lugar para o que, agora, é melhor para todos. Segundo Gabriel Rossi, professor da ESPM e especialista em marketing, as marcas precisam acompanhar esta mudança no padrão do consumo. ” Não basta ser diferente, é necessário evoluir e entender que nada mais é garantido. O novo consumidor agora quer ser surpreendido e ser levado para novos territórios”, destaca.

Atualmente, as pessoas desenvolvem suas próprias características, reconstroem uma identidade. O sentido de liberdade também mudou não está mais no físico e sim na mobilidade que o bem recém adquirido proporciona. Afinal, hoje, consumir é mais ser do que ter.

Continue lendo “Especialista aponta os comportamentos do novo consumidor”

Confiança do Consumidor recua em julho

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas caiu 0,3 ponto em julho, para 82 pontos, consolidando a tendência de queda sinalizada com o recuo de 1,9 ponto no mês anterior. “A calibragem da confiança dos consumidores tem sido realizada principalmente nos indicadores de expectativas. Enquanto a incerteza estiver elevada, o consumidor deverá permanecer cauteloso na hora de assumir novos gastos de consumo.”, afirma Viviane Seda Bittencourt, coordenadora da Sondagem do Consumidor.

Em julho, houve piora tanto das avaliações sobre a situação presente quanto das expectativas em relação aos próximos meses. O Índice de Situação Atual (ISA) variou -0,4 ponto, ao passar de 70,1 para 69,7 pontos, na quarta queda consecutiva. Já o Índice de Expectativas (IE) recuou -0,3 ponto, para 91,4 pontos, sinalizando aumento do pessimismo em relação à recuperação econômica. O indicador que mede o grau de satisfação com a situação econômica atual caiu 0,4 ponto, para 77,1 pontos, o menor desde abril (76,9 pontos).

Continue lendo “Confiança do Consumidor recua em julho”