Siemens e APEX assinam Memorando de Entendimento para promover crescimento econômico do Brasil

A Siemens assinou nesta terça-feira (13) um Memorando de Entendimento (MoU) com a Agência Brasileira de Promoção de Investimentos e Comércio (Apex-Brasil), em São Paulo. As iniciativas descritas no acordo podem dar início a um novo ciclo de crescimento sustentável no Brasil nos próximos cinco anos. A própria Siemens planeja triplicar seus investimentos, chegando até 1 bilhão de euros, durante esse período em iniciativas relacionadas à eletrificação, automação e digitalização, promovendo o desenvolvimento social e econômico.

O acordo tem como foco ajudar o Brasil a superar seus maiores desafios em infraestrutura, especialmente nos setores de energia, transporte e saúde, além de promover maior competitividade das indústrias locais por meio do aumento da produtividade, com base principalmente na digitalização e eficiência energética. A Siemens também deseja continuar compartilhando conhecimentos, organizando workshops, treinamento, eventos, simpósios, disseminação de conceitos, parcerias tecnológicas e acadêmicas, licenciamento de software e estudos personalizados.

Continue lendo “Siemens e APEX assinam Memorando de Entendimento para promover crescimento econômico do Brasil”

Clima Econômico da América Latina melhora e entra na zona favorável do ciclo após 18 trimestres

Em janeiro de 2018, o Indicador de Clima Econômico da América Latina (ICE) registrou um resultado favorável pela primeira vez em 18 trimestres. Elaborado em parceria entre o Instituto alemão Ifo e a FGV , a partir desta edição o indicador passa a representar o saldo entre a proporção de avaliações positivas e negativas sobre o estado das economias da região . O saldo de 1,5 ponto percentual (p.p.) de janeiro foi o maior desde abril de 2013 (1,6 p.p.).

A melhora foi determinada pela evolução favorável do Índice da Situação Atual (ISA) que continua retratando um ambiente econômico fraco, mas saltou 12 pontos, ao passar de -43,8 pontos, em outubro de 2017, para -31,8 pontos em janeiro de 2018. No mesmo período de comparação, o Indicador das Expectativas (IE) recuou 16,6 pontos. O saldo de 41,3 pontos continua sinalizando otimismo no horizonte de seis meses.

Continue lendo “Clima Econômico da América Latina melhora e entra na zona favorável do ciclo após 18 trimestres”

Monitor do PIB sinaliza crescimento de 1% em 2017

“Após dois anos consecutivos de retração, a economia brasileira voltou a crescer a taxa de 1,0% em 2017. Este resultado é devido, pela ótica da oferta, ao excelente desempenho da agropecuária, a recuperação do setor industrial e um setor de serviços que, surpreendentemente, já contribuiu de maneira positiva para o PIB de 2017. Pela ótica da demanda, o consumo das famílias e a exportação foram os principais componentes que contribuíram para o PIB positivo. A formação bruta de capital fixo, apesar de ainda negativa (-1,9%), destaca-se pela recuperação que apresentou durante o ano já que havia registrado 10,3% de retração, em 2016”, afirma Claudio Considera, coordenador do Monitor do PIB FGV.

Pela ótica da oferta, a maioria das atividades apresentou recuperação quando comparada com a variação de 2016, sendo que as atividades de agropecuária e extrativa mineral apresentaram os maiores crescimentos (12,8% e 4,5%, respectivamente). Por sua vez, o crescimento de 1,8% da transformação é 7,3 p.p. maior que o apresentado em 2016 e o mesmo ocorreu com as atividades de comércio e transportes que apresentaram crescimento respectivamente de 8,0 p.p. e 7,9 p.p. superior ao apresentado em 2016.

Continue lendo “Monitor do PIB sinaliza crescimento de 1% em 2017”

Atividade econômica acumula crescimento de 0,9% até novembro

Segundo o Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal), houve avanço de 0,2% no ritmo dos negócios em novembro/17 na comparação com outubro/17, já efetuados os devidos ajustes sazonais. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, o crescimento em novembro/17 foi de 2,1%. Com este resultado, a atividade econômica acumulou crescimento de 0,9% entre janeiro/17 e novembro/17 na comparação com o mesmo período de 2016.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, a economia brasileira prosseguiu em novembro/17 em sua trajetória de recuperação do crescimento econômico, sinalizando para o fechamento do ano de 2017 uma expansão acumulada na casa de 1% sobre o ano de 2016.

Continue lendo “Atividade econômica acumula crescimento de 0,9% até novembro”

Celso Bernardo assume presidência do Conselho Regional de Economia

O Conselho Regional de Economia do Paraná será presidido neste ano de 2018 pelo economista Celso Bernardo e seu vice, o economista Carlos Magno Bittencourt. Em chapa única, ele foi eleito por aclamação na noite do dia 4 de janeiro, tendo como eleitores os conselheiros efetivos da entidade. Na primeira Reunião Extraordinária de 2018, que aconteceu na sede do Conselho, também foi realizada a posse do terço de Conselheiros.

Entre as propostas da nova gestão está o fortalecimento da fiscalização da atuação profissional do economista, valorização deste profissional, estreitamento da relação com a iniciativa pública e privada, e com instituições de ensino. Também, serão priorizados o posicionamento do CORECONPR em decisões econômicas, contribuição na gestão pública e incentivar a oferta de cursos de capacitação para economistas e estudantes de economia.
Continue lendo “Celso Bernardo assume presidência do Conselho Regional de Economia”