Quatro projetos paranaenses são selecionados em programa de empreendedorismo do Instituto TIM

De um aplicativo de compra e venda de moedas estrangeiras entre pessoas físicas até uma turbina eólica de baixo custo. Uma máquina automática de milk-shakes acionada por tablet e um equipamento autônomo para aplicação de defensivos agrícolas, passando por um dispositivo eletrônico de mobilidade inteligente para cegos. Esses são alguns dos projetos selecionados para a quarta edição do Academic Working Capital, programa de empreendedorismo universitário do Instituto TIM.

Para a edição de 2018, foram selecionadas 32 equipes de faculdades de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul e Bahia. Ao todo, quatro projetos paranaenses foram selecionados: NextCam, sistema embarcado de monitoramento e detecção de pedestres por imagem em tempo real, desenvolvido por estudantes de Engenharia Elétrica da UFPR; Avalie, que facilita a realização de orçamentos e cotações com fornecedores, feito por alunos de Engenharia Civil da UFPR e da Faculdade Evangélica do Paraná; Smart Aging, sistema para monitoramento remoto de idosos com foco no cuidado e qualidade de vida, criado por alunos de Engenharia Elétrica da UFPR; e Habitações Modulares para Campo, que oferece infraestrutura habitacional para ambientes na natureza através da construção modular e é desenvolvido por estudantes de Engenharia Civil da UFPR.

Continue lendo “Quatro projetos paranaenses são selecionados em programa de empreendedorismo do Instituto TIM”

How Insights trará grandes nomes do empreendedorismo a Curitiba

No próximo dia 02 de agosto, acontece na capital paranaense o How Insights – As Faces do Empreendedorismo, um evento onde reunirá empresas, iniciativas e startups para compartilhar suas vivências no mundo do empreendedorismo e intraempreendedorismo. O evento gratuito será às 19 horas, no Teatro Ebanx Regina Vogue, no Shopping Estação. “O How Insights é um movimento de conversa sobre o futuro, que traz, em eventos abertos, discussões sobre tendências, empreendedorismo, inovação, educação e trabalho”, conta Leandro Henrique Souza, founder da How Education. As inscrições podem ser feitas pelo site http://www.howinsights.com.br/.

A noite contará com os talks “Uma história de intraempreendedorismo”, com Maria Teresa Fornea (CEO Bcredi); “Tropicalizando uma Startup Global”, com Vinicius Berghahn (Gerente de Marketing Cabify); “Do começo ao recomeço”, com Tânia Gomes Luz (Founder 33/34) e ainda a participação de três startups de Curitiba, apresentando seus projetos por meio deelevator pitches.
Continue lendo “How Insights trará grandes nomes do empreendedorismo a Curitiba”

Pesquisa revela perfil dos jovens empreendedores no País

Os tempos mudaram e, com isso, o comportamento do jovem que entra em fase adulta também sofreu modificações. Como alternativa na busca de oportunidades de trabalho e retorno financeiro, notou-se que muitos jovens optam pelo caminho de empreender e trabalhar com algo que gostam e acreditam. Este jovens, ao sair das universidades se deparam com a dificuldade de entrada no mercado de trabalho e leva consigo, ao mesmo tempo, o sonho do seu lugar ao sol no âmbito profissional. Por isso, talvez, hoje um dos maiores desejos de muitas pessoas, entre 18 e 39 anos, seja ter seu próprio negócio.

Atentos à essa tendência e com a missão de representar, integrar e inspirar os jovens empresários e suas organizações, com o intuito de fortalecer o ambiente empreendedor brasileiro, a Conaje (Confederação Nacional de Jovens Empreendedores) em parceria com o Sicredi, irá lançar a 3ª edição da Pesquisa Perfil do Jovem Empreendedor Brasileiro. O lançamento da edição 2018 do Perfil do Jovem Empreendedor Brasileiro será nesta terça-feira (17), durante evento exclusivo em São Paulo.

Continue lendo “Pesquisa revela perfil dos jovens empreendedores no País”

Retíficas de motores continuam sendo um negócio interessante e rentável para empreender, mas empresários devem investir em novas tecnologias e cuidar do meio ambiente

As retíficas de motores que já tiveram épocas de ouro no mercado, ainda hoje continuam ocupando um espaço interessante. Atualmente, a durabilidade do motor de um veículo é de 120 mil a 150 mil quilômetros, quando deverá sofrer a primeira retífica. Esse serviço visa restabelecer as condições de funcionamento e durabilidade, teoricamente semelhantes às de um motor novo e tem como clientes pessoas físicas, empresas, órgãos públicos, taxistas e seguradoras. Uma retífica de motores atende veículos das linhas leves ou pesadas, que utilizam óleo diesel, álcool ou gasolina.

O empreendedor que está pensando em abrir um negócio na área deve estar ciente que este é um mercado muito competitivo e que reduziu de tamanho nos últimos anos em razão do aumento na durabilidade dos motores proporcionado pelos avanços da tecnologia, materiais mais resistentes e melhor conservação dos veículos. Portanto, é necessário que o empresário invista em tecnologia mais moderna, no bom atendimento, na oferta de novos serviços e na geração de diferencial competitivo relacionado com a sustentabilidade, pois a consciência ecológica da clientela vem impondo critérios seletivos baseados na responsabilidade social, a todos os tipos de organizações.

Continue lendo “Retíficas de motores continuam sendo um negócio interessante e rentável para empreender, mas empresários devem investir em novas tecnologias e cuidar do meio ambiente”

É possível aprender com os erros e se tornar um empreendedor de sucesso

Flavio Zaclis: O empreendedor que erra tende a se tornar um empresário melhor.

Empreender é, por definição, arriscar e estar sujeito ao fracasso. E o que diferencia o bom empreendedor é sua capacidade de aprender com os erros e, a partir disso, construir um negócio bem-sucedido. Sócio-fundador da Barn Investimentos, empresa nacional com atuação nos estágios de investimento semente e Série A, Flavio Zaclis valoriza empreendedores que já cometeram erros (e, portanto, podem ter mais bagagem e maturidade ao criar um novo negócio). E sabendo da necessidade dos empreendedores de aprenderem com todas as situações, Zaclis destaca três dicas fundamentais para reverter decisões equivocadas e fazer sucesso no mundo das startups.

Principais erros

Os novos empreendedores, na ânsia de entrar no mercado e fazer sucesso rapidamente, cometem erros básicos que colocam em risco todo o negócio. O mais comum deles é subestimar o tempo necessário para fazer uma startup funcionar. O processo é lento e exige estudo profundo do mercado em que se pretende atuar. Além disso, é preciso inovar de fato, ou seja, apresentar uma solução inédita para um problema da sociedade por meio de um produto fácil de usar, que se torne indispensável no dia a dia.

Continue lendo “É possível aprender com os erros e se tornar um empreendedor de sucesso”