Emissões domésticas no mercado de capitais acumulam R$ 73,4 bilhões no ano

José Eduardo Laloni, diretor da Anbima.

As companhias brasileiras captaram em maio R$ 8,2 bilhões a partir de 26 operações realizadas no mercado de capitais doméstico. De acordo com dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), o montante acumulado nos primeiros cinco meses deste ano chega a R$ 73,4 bilhões, o que representa avanço de 40% sobre o mesmo período de 2017. O número de operações, por outro lado, diminuiu: passou de 251, entre janeiro e maio do ano passado, para 213 em 2018.

“Acompanhamos em maio um cenário de maior volatilidade dos indicadores financeiros, o que contribuiu para uma aversão dos investidores ao risco. Isso refletiu em resultados mais tímidos do mercado no período”, afirma José Eduardo Laloni, diretor da Anbima.

Continue lendo “Emissões domésticas no mercado de capitais acumulam R$ 73,4 bilhões no ano”

Maior empresa de moedas digitais da América Latina lança primeira campanha educacional sobre criptomoedas no país

Tatá Werneck e Cauã Reymond são as estrelas da campanha.

A popularização do Bitcoin e de outras moedas digitais acaba de ganhar um enorme impulso. A Atlas Quantum, maior empresa de criptomoedas da América Latina, lançou uma campanha nacional estrelada pelos atores Tatá Werneck e Cauã Reymond. Desenvolvida pela agência House of Hagens, a ação convida para o Desafio Investidores (desafioinvestidores.com.br), jogo educacional sobre Bitcoin que será transmitido ao vivo pela internet em 10 de junho, às 16h.

“Trata-se da primeira campanha educacional nacional sobre criptomoedas e Bitcoin feita no Brasil. Utilizando o grande apelo popular de Tatá e Cauã, que assim como a maioria da população conhece pouco sobre investimentos em bitcoin, queremos educar o cidadão comum sobre esse assunto de grande interesse nos dias de hoje, além de aumentar a confiança nas moedas digitais.”, explica Fabrício Sanfelice, CMO da Atlas.

Continue lendo “Maior empresa de moedas digitais da América Latina lança primeira campanha educacional sobre criptomoedas no país”

Pedidos de falência caem 21,6% no acumulado em 12 meses

Os pedidos de falência caíram 21,6% no acumulado em 12 meses (junho de 2017 até maio de 2018 comparado aos 12 meses antecedentes), segundo dados com abrangência nacional da Boa Vista SCPC. Mantida a base de comparação, as falências decretadas subiram 21,8%, enquanto para os pedidos de recuperação judicial e recuperações judiciais deferidas foram observadas quedas de 5,4% e 7,1%, respectivamente.

Na comparação mensal os pedidos de falência caíram 7,9% em relação a março, enquanto as falências decretadas subiram 6,4%. No mesmo período foram observados crescimentos nos pedidos de recuperação judicial (37,2%) e recuperações judiciais deferidas (41,1%).

Continue lendo “Pedidos de falência caem 21,6% no acumulado em 12 meses”

Conheça os riscos econômicos em orçamentos de condomínios

Carlos Berzoti: nos cálculos, a inflação não pode ser esquecida.

Administrar contas em um condomínio é uma tarefa que cabe a alguém familiarizado com o tema. Muitas vezes os condôminos tentam interferir e fazer sugestões que podem comprometer todo o orçamento que deve ser organizado minuciosamente. Carlos Berzoti, palestrante e especialista em mercado imobiliário, esclarece quais são os riscos econômicos em condomínios e como evitá-los.

É importante saber como o orçamento anual é planejado: normalmente é realizada uma Assembleia Geral Ordinária, que deve contar com a participação da maioria dos moradores para que haja consenso a respeito dos valores referentes a taxa de condomínio. O cálculo vai levar em consideração coisas como restaurações, manutenções, decorações para determinados períodos do ano, possíveis valores referentes a cotas condominiais por parte de inadimplentes, recursos humanos e despesas imprevistas. “Também é necessário prever a inflação e, nesse caso, adotamos as expectativas do mercado, normalmente considerando-se a variação do IGPM, pois esse é o índice que corrige quase que 100% dos contratos”, Berzoti explica.

Continue lendo “Conheça os riscos econômicos em orçamentos de condomínios”

Quais são os grandes segredos do investimento fixo?

Os principais motivos que fazem os brasileiros fugirem de investimentos que vão além da poupança são falta de conhecimento e de educação financeira. Uma boa parte disso é cultural, já que até pouco tempo atrás, não era possível que pessoas físicas comprassem títulos públicos federais direto do Tesouro Nacional. Ou seja, não havia nada mais atrativo do que a própria poupança.

De acordo com Francis Wagner, CEO do App Renda Fixa, plataforma de busca e comparação de mais de 20 tipos de investimento, mesmo sem grande conhecimento, os dois principais objetivos das pessoas que procuram pela ferramenta são reserva de emergência e aposentadoria. “O brasileiro tem muita preferência por liquidez, o que caracteriza a reserva de emergência. E tem um sonho de se aposentar bem, sem depender do governo ou ajuda da família. Para formar a reserva de emergência, um excelente investimento é o Tesouro Selic (LTF). Já pensando no futuro, o mais indicado é o Tesouro IPCA+ (NTN-B Principal)”, garante.

Continue lendo “Quais são os grandes segredos do investimento fixo?”