Investimento em marketing esportivo garante bom retorno financeiro e institucional para as empresas

marketing esportivoO patrocínio esportivo é uma das atividades promocionais de marketing que mais se desenvolveu nos últimos anos. Só para se ter uma ideia, os valores investidos mundialmente nessa atividade cresceram mais de mil por cento nos últimos 25 anos. No Brasil, segundo dados do Instituto Brasileiro de Marketing Esportivo, nossa indústria esportiva movimenta em média R$ 31 bilhões por ano. Isso equivalente a 3,3% do Produto Interno Bruto (PIB).

Os principais motivos que levam uma empresa a investir no esporte estão relacionados ao espaço constante na mídia, e ao fato do sucesso obtido no esporte ser transferido para o patrocinador, gerando um bom retorno institucional e de vendas. Já os benefícios do patrocínio esportivo são muitos, como por exemplo, o fortalecimento da marca e da imagem, a mídia espontânea, agregação de valor à marca, conquista de mercado, além de ser uma  excelente ferramenta de comunicação para antecipar-se à concorrência. Em média, uma empresa que investe em um clube ou evento esportivo tem um retorno de quinze vezes o valor do investimento. Ou seja, o lucro é certo.

O empresário que  pretende  investir em marketing esportivo, antes de qualquer coisa precisa decidir sobre qual será o seu público alvo e quem pretende atingir com seu produto ou serviço. Além disso, é necessário que a parceria tenha os objetivos muito bem definidos.

Os bancos e as construtoras são, atualmente, os segmentos que mais investem em marketing esportivo. Em seguida, aparecem a indústria automotiva e de lubrificantes, indústria eletrônica e de eletrodomésticos, bebidas, escolas de idiomas e planos de saúde.

La Violetera reformula marca Mastroiani para ganhar mercado

mastroianiA importadora La Violetera está relançando uma de suas marcas no mercado brasileiro de varejo de alimentos: a Mastroiani. O projeto de reformulação da identidade visual dos produtos premium da La Violetera teve como objetivo valorizar o design gráfico das embalagens, visando salientar os atributos de autenticidade, charme, pureza e sofisticação. Segundo o gerente comercial da La Violetera, Felix Boeing Jr., o processo de revitalização para essa nova identidade foi desenvolvido durante sete meses, desafio assumido pela agência Figueroa & Associados. “Buscamos uma maior sintonia com o consumidor, para isso desenhamos juntamente com os publicitários da Figueroa, uma marca que realmente transmita os valore agregados do nosso produto, reforçando a qualidade e o sabor”, comenta.

Para a sócia da agência Figueroa & Associados, Patricia Figueroa, a reestruturação da identidade agrega um conjunto de conceitos utilizados que serão responsáveis para impulsionar as vendas. “Uma das características do segmento premium é o público muito voltado para o consumo de experiências, onde a culinária passou a ser um dos grandes vetores desse mercado, pois conjuga prazer e cuidados com a saúde”, declara. Neste projeto também foi elaborada uma nova linha criativa para a comunicação, buscando uma uniformidade da linha no PDV e a coesão em materiais que vão desde as réguas de gôndolas às mídias exteriores como outdoors. “Procuramos incluir uma tipografia mais efetiva para gerar mais força à marca, além de um desenho mais simples e com um contorno dourado que proporcionam mais transparência e requinte”, afirma Patrícia.

Criada em 1998, a linha Mastroiani é formada por Acetos, Arroz Arbório, Cerejas, Azeites, Cereais, Conservas e Condimentos, Massas e Amêndoas Confeitadas. São mais de 40 produtos baseados na culinária mediterrânea, que tem o objetivo de proporcionar um toque refinado aos pratos.

Ano sabático é tendência entre as empresas

José Carlos Teixeira MoreiraAnálise realizada pela Escola de Marketing Industrial (EMI) aponta que, enquanto a indústria brasileira está dando marcha ré, as empresas mais atentas buscam desenvolver competência em criar valor – revisitando as suas atitudes e “azeitando” a sua capacidade de servir, o que as colocam mais próximas de seus clientes. “Como a atual conjuntura econômica brasileira está impedindo as empresas de expandirem seus negócios, muitas delas nos procuram com a intenção de ‘crescer para dentro’”, observa José Carlos Teixeira Moreira (foto), presidente da (EMI), que chegou a essa avaliação a partir de entrevistas qualitativas com presidentes e líderes de empresas de diversos setores do B2B, que participam de seus programas e Usinas do Conhecimento.

Neste cenário, a experiência empresarial de “crescer para dentro” é similar ao ano sabático de um profissional – ambas as situações sugerem um período de reflexão para rever os horizontes e, em seguida, agir de acordo com as conclusões desta reflexão. “É uma oportunidade, já que, no caso das empresas, elas não podem deixar de faturar, então aproveitam para ficarem mais próximas de seus clientes, com o objetivo de descobrirem negócios antes ocultos”, mostra Teixeira Moreira.

De acordo com a avaliação da EMI, o número de empresas que buscam um propósito que contribua de maneira transformadora na vida das pessoas, e que seja um reflexo dos seus valores, tem aumentado ano a ano. E isso não diz respeito a um ou outro setor da economia, pois está relacionado à maturidade das companhias e de seus dirigentes.

“Os bancos, por exemplo, inscrevem seus executivos em nossos programas com o objetivo de desenvolver neles a habilidade de perceber uma empresa válida quando estão diante de uma. Isso porque o investimento em empresas reconhecidas e valorizadas pelo mercado assegura mais retorno do que nas empresas que estão orientadas apenas à obtenção do lucro e não tem um propósito maior”, afirma Teixeira Moreira.

Companhias do setor produtivo e startups de tecnologia também estão buscando aliar seus negócios a um propósito, bem como aprimorar e reter seus talentos.

“Como há um apagão de talentos no mercado, congregar os profissionais de destaque em torno de uma causa relevante para a empresa é fundamental para manter e atrair esses talentos”, ressalta o presidente da EMI, que, nesse contexto, tem a expectativa de aumentar em 30 a 40% as inscrições de seus programas em 2013.

“As empresas têm buscado os programas da Escola para rever seu posicionamento a fim de continuar no negócio”, comenta Teixeira Moreira, ao destacar que o envolvimento real de uma companhia com uma causa – que não seja apenas a de gerar valor a seus acionistas e riqueza para o empreendedor –, é determinante para que o sucesso do negócio e para que a sociedade o reconheça como empresa que contribui para o todo e, portanto, tem um lucro merecido.

Spoleto democratiza a alta gastronomia com produtos da cidade italiana de Parma

Spoleto - ParmaO Spoleto resgata em suas origens alguns dos mais famosos sabores da gastronomia italiana. Desta vez a rede explora a herança italiana introduzindo no dia a dia do brasileiro o menu Sabores de Parma, com receitas inspiradas na cidade italiana conhecida como uma região onde se mangia bene, com produtos típicos de enlouquecer qualquer gourmet de plantão. Parma é a terra do presunto cru (prosciutto), entre tantas outras especialidades, que chega agora aos pratos do Spoleto.

O lançamento do menu premium Sabores de Parma reforça a missão do Spoleto de democratizar a alta gastronomia, introduzindo produtos gourmet da culinária italiana no cotidiano do restaurante e por um preço acessível. A rede visitou três fábricas na Itália a fim de viabilizar o projeto inédito de introduzir itens gourmet como o presunto cru nas praças de alimentação. Em Curitiba, o mais novo menu da rede foi apresentado na última quarta-feira (29) pelo  chef italiano da rede Spoleto,  Gianni Carboni, o diretor de marketing  da rede, Antonio Moreira Leite, e a analista de marketing de produtos, Ana Paula Rodrigues..

Para o vice-presidente do Grupo Trigo, gestor do Spoleto, Eduardo Ourivio, oferecer produtos da alta gastronomia às pessoas que não podem frequentar restaurantes caros sempre foi o mote do Spoleto. “É a nossa causa, presente desde o início, quando introduzimos o uso de massas secas de grano duro importado em nosso cardápio”, declara. O menu Sabores de Parma, assinado pelo chef legítimo italiano Gianni Carboni, estará disponível a partir desta quarta-feira (5), nos 288 restaurantes espalhados por todo o Brasil (menos em Sergipe, Mato Grosso e Piauí). São três sugestões de pratos, que podem ser complementados ainda com porção extra da estrela do cardápio, o presunto cru.

Ademilar lança campanha institucional de 2013

Ademilar_campanha 2013Investir é palavra de destaque na nova campanha da Ademilar Consórcio de Imóveis. Este ano, a empresa apresenta três comerciais para televisão: dois deles sobre produtos – aposentadoria imobiliária e compra e reforma de imóveis através do consórcio – e outro institucional. A campanha também está sendo veiculada em emissoras de rádio, outdoors, mobiliários urbanos, revistas, jornais e sites. Para smartphones e tablets, foram criados anúncios específicos.

A grande aposta da Ademilar é a Aposentadoria Imobiliária, serviço exclusivo da empresa. “Investir na compra de um imóvel por meio do consórcio torna-se mais vantajoso que investir em uma previdência privada. O imóvel pode garantir renda complementar para o aposentado através de uma locação, por exemplo”, explica Tatiana Schuchovsky Reichmann, diretora superintendente da Ademilar.

Os comerciais para televisão, dirigidos pela produtora Soft Cine, tiveram a famosa locução do Mauro de Almeida. As gravações, feitas com lentes específicas de filme, aconteceram na sede da Ademilar, em Curitiba, e em diferentes cenários da capital. Os vídeos podem ser vistos nas páginas da Ademilar no YouTube – youtube.com/ConsorcioAdemilar – e no Vimeo – vimeo.com/ademilar. Desenvolvida pela G/PAC Comunicação Integrada, a campanha está sendo veiculada no Paraná, em Santa Catarina e em São Paulo.