Bloomberg lança solução para profissionais de relações com investidores

A Bloomberg revelou nesta terça-feira (18) um novo conjunto de ferramentas e análises para o serviço Bloomberg Professional que permite aos profissionais de Relações com Investidores (RI) administrar melhor o fluxo de trabalho diário e obter conhecimento crítico no dinâmico mercado atual. “O papel do profissional de Relações com Investidores evoluiu para muito além de sua função tradicional de comunicação com investidores e analistas, agora exigindo uma análise mais sofisticada e ágil, além da capacidade de planejamento estratégico”, disse Jean-Paul Zammitt, chefe de Produtos e Vendas da Bloomberg. “Nós desenvolvemos ferramentas específicas para ajudar esses profissionais a aprimorar conhecimento e gerar melhores resultados em mercados cada vez mais complexos.”

O produto de RI da Bloomberg integra e contextualiza informações críticas, notícias, pesquisas e análises necessárias para monitorar os mercados, gerenciar as relações já existentes com analistas e investidores e identificar novos investidores. Para desenvolver essas ferramentas, a Bloomberg trabalhou em colaboração com executivos de Relações com Investidores de diversos setores ao redor do mundo e adaptou a plataforma para atender às novas demandas de uma função que está em evolução.

“Este é um divisor de águas para os profissionais de Relações com Investidores”, disse Edward Thacker, diretor de Relações com Investidores da Land Securities. “Nos mercados financeiros interconectados dos dias de hoje, o serviço Bloomberg Professional integra ferramentas essenciais que me ajudam a sintetizar um grande volume de informações e adicionar valor para stakeholders internos e externos.”

O serviço Bloomberg Professional agora oferece aos executivos corporativos e de Relações com Investidores uma visão personalizada através de vários ativos que auxilia a analisar e acompanhar as principais tendências da indústria que podem impactar os preços das ações da empresa. Informações específicas sobre a companhia são apresentadas de acordo com as necessidades dos profissionais de Relações com Investidores, para que eles acompanhem e comparem o desempenho da empresa, avaliem as atividades e a composição do grupo de acionistas e identifiquem novos investidores por meio de uma plataforma única e segura.

Profissionais de Relações com Investidores que assinam o serviço da Bloomberg têm acesso a uma comunidade de investidores institucionais com mais de 315 mil membros, dados proprietários e informações importantes, incluindo análises setoriais da Bloomberg Industries. O novo produto é parte do serviço Bloomberg Professional e está disponível para todos os assinantes por meio do comando IR <GO>.

Lexmark muda posicionamento e amplia área de negócios

lexmarkA Lexmark International, uma das maiores companhias do setor de tecnologia e referência global em produtos, softwares e serviços de impressão e imagem, promove uma verdadeira revolução neste mercado, ao aliar a comercialização de equipamentos (multifuncionais a laser) com soluções para capturar, administrar e conectar as informações. Face à migração acelerada para o digital, a Lexmark antecipou-se a essas mudanças desde 2007 – com o lançamento dos equipamentos multifuncionais e aquisição de empresas de software –, e agora amplia a oferta de soluções completas na área corporativa. São não apenas soluções de impressão, mas soluções end-to-end, que abrangem todo o mundo de informações (estruturadas ou não) de empresas ou instituições, de grande ou pequeno porte.

A nova linha de 21 equipamentos, que chega ao mercado, por exemplo, integra-se a diversas soluções embarcadas próprias, que permitem tanto transferir informações online, como capturar e organizar esses dados e integrá-los a qualquer sistema de gestão (ERP). A empresa, que já possuía histórico de criar soluções baseadas nos dispositivos multifuncionais, acelerou a expansão na área de software e soluções end-to-end, tornando-se a única empresa do setor a atuar, simultaneamente, em gestão de conteúdo, gerenciamento de processos e gerenciamento de impressão, atendendo as empresas em todas as suas demandas.

“A Lexmark se reinventou no mercado de impressões, que parou de crescer em função da migração para o digital. Passamos a comercializar soluções focadas em conectar informações impressas e digitais não estruturadas, ou seja, aquelas que não estão integradas ao computador, a fim de permitir a integração desses dados e ajudar as empresas na gestão dos negócios”, explica Ronaldo Foresti, Vice-Presidente e Gerente Geral da Lexmark para América Latina e Ásia. Ele lembra que, segundo o Instituto Forrester, 80% das informações das empresas estão em formato não-estruturado, o que inclui contratos e correspondências, entre outros dados.

Do total da receita mundial da Lexmark, que foi de US$ 3,8 bilhões em 2012, 20% já provêm da área de soluções, e a previsão de Ronaldo Foresti é que este percentual irá atingir 50% nos próximos cinco anos.

Carlos Eduardo Bretos, Vice-Presidente e Gerente-Geral para a América Latina, destaca a importância das aquisições de empresas de software, como da Perceptive. “Com a aquisição da Perceptive, a Lexmark passou a falar de gestão do conteúdo em qualquer formato, e não apenas ligado à impressão ou gestão de papel”, observa Bretos. Os documentos impressos, em sua avaliação, continuarão a coexistir com o digital, mas o desafio está em gerenciar tudo isso de forma eficiente, principalmente porque hoje a informação impressa, digital e os processos estão desconectados e não são administrados.

De grandes bancos, a corporações do setor industrial e do varejo, escolas e universidades, hospitais ou órgãos governamentais, a Lexmark tem soluções e equipamentos customizados para cada setor, e instalados em empresas líderes. Está presente em oito dos dez maiores bancos do País, e em três dos cinco maiores do varejo. Com suas soluções e hardwares, por exemplo, é possível abrir uma conta em um banco em apenas 15 minutos, processo que, realizado manualmente, podia levar até três dias. Na área de saúde, suas soluções cumprem o difícil desafio de transmitir imagens médicas.

O fato de conhecer a fundo os clientes – destaca Carlos Bretos – permite oferecer soluções customizadas, especialmente criadas para solucionar os problemas de cada companhia. O fato de a Lexmark desenvolver, internamente, suas soluções e também fabricar seus equipamentos – sem terceirização – dá maior flexibilidade para atender essas demandas, ao mesmo tempo em que assegura a melhor qualidade.

Em função do seu conjunto de serviços, soluções e equipamentos, a Lexmark vem ocupando posição de liderança em diversos segmentos. Detém a liderança no mercado corporativo de equipamentos multifuncionais a laser (MFP), com 30% de participação, e lidera o segmento de MPS (Managed Printed Solutions), ou serviços de impressão gerenciada, com 43% de participação nos contratos de outsourcing no Brasil, segundo pesquisa anual de uma renomada empresa de pesquisa de mercado. Segundo a pesquisa, entre os fabricantes de equipamentos de impressão, a Lexmark foi a companhia que mais ganhou market share nos últimos anos no segmento de MPS no Brasil. Também é líder em termos de capacidade global em captura, transferência e impressão.

Desde 2010 a Lexmark vem adquirindo empresas de software que oferencem ao mercado diferentes soluções para completar a sua oferta end-to-end. As empresas adquiridas pela Lexmark na área de softwares são: Perceptive, Pallas Athena, Brainware, Isys, Nolij,AccessVia, Twistage e Acuo.

Pesquisa da Telefónica revela que geração do milênio brasileira está confiante no futuro do país e preocupada com mudanças climáticas

A maioria das pessoas com idade entre 18 e 30 anos atualmente – a chamada geração do milênio (“millennials”) – é grande entusiasta de tudo o que a tecnologia tem a oferecer. No Brasil, 92% deles acreditam que a tecnologia facilita a transposição de barreiras de linguagem, em comparação a 87% em todo o mundo. Oitenta e cinco por cento creem que a tecnologia tornou mais fácil encontrar um emprego, comparado a 83% em nível global. Outros 71% entendem que “a tecnologia cria oportunidades para todos”, se comparado aos 69% mundialmente. A nova pesquisa da Telefónica com o Financial Times junto a mais de 12 mil pessoas da geração do milênio em 27 países do mundo, incluindo 1.028 brasileiros, mostra também que o interesse desta geração ultrapassa a tecnologia e estende-se à economia, desigualdade social, educação e liberdade pessoal.

A geração do milênio brasileira também acredita ser mais antenada com tecnologia do que seus pares globais. Mais de um quarto (26%) acredita fortemente estar na vanguarda da tecnologia ante 19% mundialmente. A maioria (91%) descreve seu conhecimento pessoal e familiaridade com tecnologia como bom ou excelente, comparado a 79% no resto do mundo.

Estas ideias estão entre os principais resultados anunciados hoje na conferência FT-Telefónica Millennials Summit: The Interactive Generation, em São Paulo – a segunda parte de uma série global de eventos organizados pelo Financial Times e Telefónica, em continuidade ao debate global sobre o impacto da geração do milênio na sociedade.

A pesquisa global da Telefónica é o maior e mais abrangente estudo com a geração do milênio, que compreende adultos com idades entre 18 e 30 anos. A nova pesquisa mostra que a geração do milênio brasileira – também conhecida como geração Y – está muito confiante sobre seu potencial para fazer a diferença, mais do que muitos de seus parceiros globais. A maioria (80%) acredita poder fazer diferença em suas comunidades, em comparação a 62% no resto do mundo. 58% acreditam poder fazer a diferença globalmente, ante 40% mundialmente.

Mais da metade (54%) afirma que a melhoria do acesso e da qualidade da educação são as maneiras mais importantes de se fazer a diferença no mundo, seguido por proteção ao meio ambiente (45%) e eliminação da pobreza (43%).
A geração do milênio brasileira também valoriza o empreendedorismo, sendo que quase metade (47%) estima que ser um empreendedor é muito importante. Quase um quarto (24%) acredita ter oportunidades de tornar-se empreendedor ou desenvolver e trazer uma ideia ao mercado (contra 19% mundialmente).

Para o presidente executivo da Telefónica, Cesar Alierta, “a pesquisa oferece a primeira análise realmente exaustiva da geração do milênio, que tem demonstrado ser realista no que se refere à superação de diversos objetivos relativos à economia e ao desenvolvimento profissional, ao mesmo tempo em que mantém uma grande confiança em sua capacidade de êxito. A pesquisa revela novos detalhes sobre quais problemas sociais influenciam esta geração. Isto nos ajudará não só a avaliar nosso compromisso com os clientes, como também a identificar soluções eficazes que reforcem a sociedade em seu conjunto, incluindo o fomento ao espírito empreendedor, o apoio à formação básica digital e à reafirmação de nosso compromisso com a educação e as atividades sustentáveis.”

Accor apresenta o primeiro aplicativo iPad para viajantes a negócios

A Accor reforça a sua presença nos meios digitais com o novo, gratuito e inovador aplicativo para iPad que permite que os viajantes de negócios criem seus próprios planejamento de viagens de forma interativa e personalizada. Disponível para 30 metrópoles internacionais, de Nova Iorque a Paris e Shanghai, o Away on business by Accor permite que viajantes façam suas reservas nos hotéis da Accor, gerenciem  sua agenda e utilizem uma ampla gama de serviços adicionais para conciliar compromissos de trabalho com atividades de lazer. (Demonstração disponível em http://youtu.be/biblajbh2pU ]

O Away on business by Accor liberta os viajantes de negócios das restrições, oferecendo uma ampla gama de ferramentas e conselhos para ajudá-los a aperfeiçoar sua agenda e desfrutar dos benefícios de dicas e sugestões sobre o que fazer na cidade. As funções incluem a previsão local do tempo, um dispositivo de gerenciamento de despesas de viagem, contatos do LinkedIn que se encontram na região, um mapa de referência e serviço de geolocalização.

“Os nossos clientes estão sempre conectados em casa, no trabalho e quando viajam. Estamos respondendo a esta crescente tendência do consumidor por meio da implementação de soluções inovadoras em todas as fases da experiência de cada hóspede. No novo aplicativo para iPad  Away On Business By Accor oferece um serviço de valor agregado para os viajantes de negócios que são extremamente conectados e representam um dos principais clientes clientes-alvo. Desta forma, estamos a melhorar as nossas relações com os clientes, enriquecendo a experiência do hotel oferecidos por nossas marcas e em nossos sites “, explica Grégoire Champetier, diretor global de Marketing e Distribuição da Accor. “As necessidades dos viajantes estão evoluindo. As fronteiras entre o trabalho e a vida privada são cada vez mais ténues. Away On Business by Accor é uma solução integrada que torna as viagens de negócios mais simples e amigáveis”, diz Mathieu Sacarina, diretor de Mobile da Accor.

Esta aplicação, a primeira com esta proposta no setor de hospitalidade, é parte integrante do ecossistema digital de 360 ??graus da Accor. O Grupo tem firmado sua presença na Internet e nos novos meios de comunicação para disseminar sua estratégia de distribuição com foco no site Accorhotels.com, suas aplicações móveis e sua crescente influência nas redes sociais. O novo aplicativo, que já está disponível no iTunes e na Appstore, também será um diferencial competitivo para os clientes corporativos (Strategic & Keys clientes) da Accor que poderão visualizar as tarifas acordadas e efetuar reservas pelo dispositivo móvel. O Away on Business by Accor foi desenvolvido pela Lesmobilizers , uma agencia com experiência em aplicativos móveis. O conteúdo é produzido pela WorldEventListings, editor de turismo e lazer.

TIM amplia projeto de pagamento com celulares NFC em parceria com o Bradesco

TIM logoApós sair na frente e iniciar – em janeiro de 2013 – testes de celulares com a tecnologia NFC, a TIM amplia o projeto com novas parcerias. A operadora começa, nesta semana, piloto de pagamento de contas através do celular em parceria com o Bradesco. Para os novos testes, a TIM contará ainda com a parceria da fabricante Motorola e LG, que cederam – respectivamente – os modelos Razr HD e Razr i e Optimus G para um grupo de pessoas selecionado pelas empresas envolvidas. Este grupo poderá utilizar os smartphones para pagar suas contas em estabelecimentos do Rio de Janeiro e São Paulo com POS Cielo habilitado – utilizando a mesma tecnologia do Bradesco para pagamentos com os Cartões Contactless. Os usuários que participarão deste novo piloto testarão o pagamento via celular com o cartão de débito Bradesco com a bandeira Visa, previamente cadastrados nos aparelhos. O lojista digitará o valor da compra no Pos Cielo habilitado para NFC e o cliente apenas aproxima o smartphone da máquina para finalizar a transação. As compras serão descontadas na conta corrente dos usuários, como acontece atualmente em operações com cartão de débito Bradesco.

“Esse novo piloto vai nos ajudar ainda mais na busca de conhecimento sobre a tecnologia NFC, que promete ser a grande novidade do mercado brasileiro em um futuro próximo. O objetivo também é ampliar nossas parcerias para termos um alcance maior e um leque mais amplo de benefícios para nossos clientes quando o serviço for comercialmente lançado”, explica Carlos Roseiro, diretor de serviços financeiros móveis da TIM Brasil.

A expectativa da TIM e do Bradesco é lançar comercialmente a tecnologia no fim de 2013, uma vez que a empresa já adquiriu a plataforma TSM, fundamental para o rollout comercial. A solução permite a instalação remota (over-the-air) e segura de uma ampla gama de serviços NFC em dispositivos móveis. A TIM foi a primeira operadora brasileira a adquirir essa ferramenta, em negociação com a Gemalto em janeiro deste ano.
“Esta forma de pagamento estará presente no dia-a-dia dos consumidores muito antes do que podemos imaginar. A convergência de serviços financeiros e de telecomunicação é uma tendência, e mais uma vez o Bradesco reforça seu posicionamento pioneiro, oferecendo conveniência e segurança para seus clientes”, destaca Rita Castro Fernandes, superintendente de Produtos do Bradesco Cartões.