Pesquisa revela que mais de 90% das pessoas estão infelizes em seus trabalhos

O índice de insatisfação e infelicidade no ambiente corporativo está alto. Pelo menos é o que aponta uma pesquisa realizada por Fredy Machado através do aplicativo Survey Monkey e que faz parte da obra – “é possível se reinventar e integrar a vida pessoal e profissional”, lançado recentemente pelo selo Benvirá, da Editora Saraiva. A pesquisa, realizada em 2017, aponta que 36,52% dos profissionais estão infelizes com o trabalho que realizam e, 64,24% gostariam de fazer algo diferente do que fazem hoje para serem mais felizes. Esse estudo revela uma realidade preocupante hoje no mercado de trabalho e algo precisa ser feito para mudar esse cenário, alerta o autor.

Foram pesquisados mais de 300 profissionais, de 21 estados brasileiros e 14 países representados tendo 18 brasileiros expatriados com faixa etária entre 26 e 60 anos de idade – “a pesquisa quer medir o quanto os profissionais de diversas áreas de atuação em diferentes regiões do Brasil e expatriados tem a percepção de balanceamento entre vida pessoal e profissional”, explica Fredy Machado.

Continue lendo “Pesquisa revela que mais de 90% das pessoas estão infelizes em seus trabalhos”

Liberação de funcionário para assistir jogos da Copa não é obrigatória

A menos de um mês para o início da Copa do Mundo 2018, que será realizada na Rússia, os brasileiros já estão se programando para assistir aos jogos da seleção. Como algumas partidas acontecerão durante a semana, fica a dúvida se as empresas vão ou não liberar os funcionário para acompanharem os jogos.

De acordo com o professor de Direito do Trabalho da Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio, Leandro Antunes, pela lei, as empresas não são obrigadas a liberarem os funcionários para assistirem aos jogos, mesmo que sejam da seleção brasileira.

Continue lendo “Liberação de funcionário para assistir jogos da Copa não é obrigatória”

Síndrome do Impostor: como ela pode minar sua carreira e seus sonhos

Lilian Bertin: Não existe perfeição, mas dedicação.

É interessante como essa síndrome acontece cada vez mais com os profissionais da atualidade, quanto mais acesso à informação as pessoas têm, mais elas se sentem incapazes. Sentir que ainda precisa de mais uma formação, que a última especialização já está ultrapassada, que com o pós-doutorado se sentirá mais seguro, entre outras indagações são indicativos da síndrome, que tem mais a ver com autoestima do que propriamente com conteúdo.

A empresária, palestrante, coach e autora do livro “A Hora Extraordinária – Como realizar seu primeiro sonho em 30 dias, dedicando-se 1 hora por dia”, Lilian Bertin, afirma que tem pessoas que por mais que estudem e se preparem para a vida profissional, não se sentem empoderadas de seus conteúdos. “E é aí que surge aquela voz gritando: você não merece, você não é capaz, você não é bom o suficiente”. Ela ainda pontua que, quanto mais exigente a pessoa é consigo mesma, mais propensão ela terá para adquirir essa síndrome, sua própria voz interna será sua maior “algoz”.

Continue lendo “Síndrome do Impostor: como ela pode minar sua carreira e seus sonhos”

Conveniência de trabalhar por conta própria é a principal razão do aumento do número de profissionais freelancers

O Freelancer.com, maior mercado para freelancers e crowdsourcing do mundo, divulgou a nova edição do Fast 50 Report, relatório trimestral que mostra os 50 tipos de jobs em alta e em baixa no mercado de trabalho na internet, fornecendo um parâmetro contínuo do cenário econômico online. A conveniência de trabalhar por conta própria é a principal razão pela qual aumenta a cada dia o número de profissionais freelancers.

Sem dúvida, a possibilidade de definir seu próprio horário e ambiente de trabalho é um luxo incomparável. No entanto, as tendências desse mercado oscilam mais rápido do que em qualquer outro. Não devem, portanto, ser analisadas anualmente, já que podem mudar em três meses, ou até menos. Qualquer job que esteja entre as oportunidades mais procuradas no início de um ano pode sofrer uma queda considerável no segundo ou terceiro trimestre do mesmo ano. É por isso que os freelancers precisam verificar quase que diariamente as tendências do setor.

Continue lendo “Conveniência de trabalhar por conta própria é a principal razão do aumento do número de profissionais freelancers”

Para 91% dos gestores em RH, animais no trabalho intensificam lealdade de funcionários

Os bichinhos têm ganhado espaço em lugares públicos e isso não é novidade, mas a permissão em locais de trabalho ainda deixa muitas empresas receosas. Uma pesquisa realizada pela Banfield, rede de hospitais norte-americana, revela que 91% dos diretores de Recursos Humanos apoiam a atividade e dizem que os funcionários podem se tornar mais leais diante na presença do amigo peludo.

O levantamento também revela que 82% dos funcionários são a favor dos pets no ambiente corporativo. Além desses dados, o estudo também mostra os benefícios: 86% afirmam redução do estresse e 67% identificaram aumento na produtividade.

Continue lendo “Para 91% dos gestores em RH, animais no trabalho intensificam lealdade de funcionários”