Concessionárias investem 122% a mais por km do que a gestão federal

A diferença discrepante entre investimento público e privado nas rodovias brasileiras é um dos pontos identificados pelo estudo Transporte Rodoviário – Desempenho do Setor, Infraestrutura e Investimentos, divulgado esta semana pela CNT. O estudo avaliou os investimentos entre os anos de 2004 e 2016 e mostrou que os recursos privados, por quilômetro, representam mais do que o dobro dos públicos.

Em 2013, as concessionárias brasileiras investiram, por quilômetro, o maior montante no período: R$ 447,00 mil. Em 2016, houve redução para R$ 354,46 mil. Ainda assim, o valor é 122,1% maior do que o recebido pelas rodovias federais geridas pela União em 2016: R$ 159,60 mil por km.  “Esse é um bom parâmetro de comparação. Esse investimento das concessionárias faz com que o nível de qualidade seja significativamente superior ao das rodovias mantidas pelo poder público”, afirma o diretor-executivo da CNT, Bruno Batista. Na edição de 2016 da Pesquisa CNT de Rodovias, a extensão concessionada com estado geral classificado como ótimo ou bom foi de 78,7%. Nas federais sob gestão pública, foi de 42,7%.
Continue lendo “Concessionárias investem 122% a mais por km do que a gestão federal”

Venda online de passagens rodoviárias aumentou 20% no Dia dos Pais

O movimento nas rodoviárias aumentou 20% no Dia dos Pais deste ano em relação a datas sem feriados. Segundo dados da ClickBus, empresa líder em vendas online de passagens rodoviárias, os principais destinos da data foram Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Goiânia e Belo Horizonte.

“O público tem notado cada vez mais a qualidade e a comodidade do rodoviário Percebemos que, em datas comemorativas que caem em finais de semana, como o Dia das Mães e Dia dos Pais, a maioria das pessoas compra passagens para rotas mais curtas”, conta Fernando Prado, CEO da ClickBus. Contudo, o interesse por viajar no Dia das Mães é 44% maior do que no Dia dos Pais, mas os destinos são semelhantes em ambas as datas.

Estudo da CNT mostra relação entre investimentos e qualidade das rodovias brasileiras

A qualidade das rodovias vem melhorando, nos últimos anos, mas a malha é pequena e 57,3% das rodovias públicas avaliadas ainda são precárias. Esta situação aumenta o custo operacional do transporte, o risco de acidentes e os impactos sobre o meio ambiente. CNT aponta soluções. A Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgou, nesta quinta-feira (10), em seu site, o estudo Transporte Rodoviário – desempenho do setor, infraestrutura e investimentos. É a primeira análise da série histórica da Pesquisa CNT de Rodovias compreendendo o período de 2004 a 2016. O estudo avalia a evolução da qualidade da infraestrutura, os investimentos no setor e propõe ações para solucionar os entraves identificados.

A CNT avalia 100% da malha federal pavimentada na Pesquisa CNT de Rodovias realizada anualmente. Na análise da série histórica 2004/2016, o estado geral das rodovias públicas federais melhorou 24,0 pontos percentuais, passando de 18,7% com classificação ótimo ou bom, em 2004, para 42,7%, em 2016. Apesar da evolução da qualidade, 57,3% das rodovias públicas avaliadas ainda apresentam condição inadequada ao tráfego. Em 2016, cerca de 31 mil quilômetros ainda apresentavam deficiências no pavimento, na sinalização e na geometria. Esses problemas aumentam o custo operacional do transporte, comprometem a segurança nas rodovias e causam impactos negativos ao meio ambiente.
Continue lendo “Estudo da CNT mostra relação entre investimentos e qualidade das rodovias brasileiras”

Azul voará para Pato Branco a partir de novembro

A Azul anunciou nesta segunda-feira (7) a inclusão de mais um destino em seu mapa de rotas: Pato Branco, no Paraná. A companhia pretende iniciar as operações na cidade em 6 de novembro de 2017, com três voos semanais ligando Pato Branco a Curitiba. Com isso, a cidade de Pato Branco passa a estar conectada à maior e mais abrangente malha aérea do país, com mais de 100 destinos, dentro e fora do Brasil. A companhia formalizou o pedido de voos à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e aguarda aprovação do órgão regulador para dar início à venda dos bilhetes. Os voos, quando aprovados, devem ser realizados com os modernos turboélices ATR 72-600, com capacidade para até 70 Clientes

Nos primeiros meses, a Azul deve operar três voos semanais, às segundas, sextas e domingos e, em fevereiro, aumentará a oferta incluindo operações às quartas-feiras. Os voos serão vespertinos e terão duração de cerca de uma hora e vinte minutos. O trajeto de aproximadamente 440 km pode durar, via terrestre, cerca de seis horas. A conectividade da rota é um diferencial, pois a partir de Curitiba, os Clientes de Pato Branco poderão chegar a São Paulo (Viracopos), Belo Horizonte e Rio de Janeiro (SDU) por meio de conexões rápidas e eficientes.

Continue lendo “Azul voará para Pato Branco a partir de novembro”

Porto de Paranaguá bate recorde de movimentação

Porto de Paranaguá fecha semestre com a maior movimentação de sua história.

O Porto de Paranaguá fechou os primeiros seis meses de 2017 com a maior movimentação de toda a sua história para o período. Ao todo, foram 25 mil toneladas movimentadas, uma marca 3,3% superior ao antigo recorde, alcançado no ano passado, quando foram operadas 24,2 milhões de toneladas de cargas.

O recorde vem acompanhado de outro feito importante: nunca o Porto de Paranaguá teve uma diversificação tão grande nas suas cargas. Ao longo destes seis meses, o porto bateu o recorde de movimentação de cargas gerais e graneis líquidos e, pela primeira vez na sua história, os produtos desta natureza ultrapassaram os 33% do total movimentado. Exemplo disso é que nesta quinta-feira (20) os mais de 20 berços do Porto de Paranaguá estão todos ocupados por navios, operando um total de 13 tipos diferentes de cargas – como milho, veículos, açúcar, óleo de soja, farelo, cloreto de potássio e ureia.

Continue lendo “Porto de Paranaguá bate recorde de movimentação”