Curitiba ganha a sua quinta universidade

Curitiba está ganhando a sua quinta universidade. A partir desta terça-feira (12), o Centro Universitário Positivo (UnicenP) passa á  condição de universidade, depois de uma espera de três anos junto ao Ministério da Educação. O presidente do Grupo Positivo e reitor da Universidade Positivo , Oriovisto Guimaráes, me disse que há dez anos que nenhuma instituição de ensino privada do Brasil conseguia o título de universidade. Outras universidades que atuam em Curitiba são a Universidade Federal do Paraná, a Universidade Tecnológica Federal do Paraná, a Pontifícia Universidade Católica do Paraná e a Universidade Tuiuti do Paraná.

Com a denominação de universidade, a Positivo passa a ter alguns poderes previstos na Constituição Federal como o de criar cursos, abrir novas vagas, ao contrário das faculdades. Como deveres de universidade terá que aprimorar o setor de pesquisas, manter um ensino de excelência e realizar trabalhos de extensão. Outra exiência será a de manter um terço dos professores, ou cerca de 200 profissionais, em tempo integral, com 20 horas em sala de aula e outras 20 horas em trabalho de pesquisa e orientação.

A Universidade Positivo oferece 26 cursos, mas Oriovisto Guimaráes admite que novos cursos devem ser criados nos próximos anos. O número de alunos, que hoje soma 11 mil, deverá aumentar em média 5% ao ano, nos próximos quatro anos.

Teatro e centro de eventos serão inaugurados em março

O presidente do Grupo Positivo, Oriovisto Guimaráes, anunciou para o dia 29 de março, a inauguração do teatro e do centro de eventos Positivo (ExpoCuritiba), que funcionarão junto ao cá¢mpus da universidade, em Curitiba, tendo recebido investimentos da ordem de R$ 45 milhões.

O Teatro Positivo terá capacidade para 2.400 lugares e será o maior teatro do Paraná. O projeto foi inspirado no Teatro Grego de Epidaurus, datado do século IV a.C., permitindo ao expectador visão e audição perfeitas em qualquer lugar da platéia. O novo centro de cultura do Paraná erguido ao lado de bosque de mata nativa preservado e um grande lago receberá grandes conferências, peças teatrais, formaturas e espetáculos diversos. Ele terá 6.025 m2 de área construída e contará com quatro bilheterias, amplo foyer com 500 m², café e bomboniá¨re, chapelaria e amplo estacionamento. O palco terá 18 metros de boca de cena e 17 metros de profundidade. Para completar a infraestrutura do palco, haverá duas telas laterais de 120 polegadas, projetores multimídia. Para suporte das apresentações, o Teatro Positivo – Grande Auditório terá cabines técnicas para as equipes de som, de iluminação técnica, além de projeção e tradução quando necessário.

Hotel terá bandeira Bourbon

O hotel pertencente ao Grupo Positivo e que está sendo construído no cá¢mpus da universidade, em Curitiba, será inaugurado em abril de 2009. O investimento do grupo paranaense no empreendimento é de R$ 10 milhões.
Segundo me adiantou o presidente do Grupo Positivo, Oriovisto Guimaráes, O Grupo Positivo decidiu construir um hotel no cá¢mpus da universidade dentro do conceito de oferecer uma solução completa para os usuários dos empreendimentos. O hotel que trabalhará com a bandeira Bourbon, oferecerá suporte e praticidade a todos os tipos de eventos realizados tanto no ExpoCuritiba quanto no restante do cá¢mpus da universidade.

O hotel terá 120 apartamentos e suítes distribuídos em oito pavimentos, contando com um grande átrio que conjugará lobby e espaço de circulação. Serão destacados apartamentos para não-fumantes e para pessoas portadoras de necessidades especiais. O hotel contará, também, com business center, completa infra-estrutura para eventos, acesso á  internet, room service 24 horas, conciergeonline na recepção, estacionamento coberto com manobrista, sala de ginástica, saunas seca e úmida, restaurante com capacidade para 80 pessoas e lobby bar.

Está terminando a era dos alimentos baratos

Os alimentos estão ficando mais caros. Entre 1974 e 2005, os preços dos alimentos nos mercados mundiais caíram 75% em termos reais. No entanto, a partir de 2007, eles começaram a subir de forma extraordinária. Nos últimos 12 meses, o trigo subiu 84%, a soja 72%, o milho 15%, o café 4,8%, o boi 35% e o frango 34%, lembra o presidente da Cocamar Cooperativa Agroindustrial, Luiz Lourenço.

Enquanto os preços de outras commodites, como o petróleo, registram há alguns meses recordes históricos em valores corrigidos pela inflação em dólar, as commodities agícolas têm espaço para subir antes de chegar a esse ponto, prevê o presidente da Cocamar. Para ele, as commodities tendem a ter um impacto humano mais direto do que petróleo ou aço.

Os cereais estão sendo negociados em seus recordes históricos, ou perto deles, em parte por causa de uma mistura do aumento da demanda para fazer etanol, problemas climáticos em países produtores ou movimento asiático de compra de grandes volumes. O dólar fraco ajudou na alta internacional do arroz, já que a maior parte deles é comercializada em dólar. Na Tailá¢ndia, maior exportador do mundo, o preço do arroz de grão tem disparado.

Tudo isso reduziu os estoques globais de cereais para um nível que não se via há décadas. O estoque de trigo está no seu nível mais baixo em 60 anos. O de arroz, o menor em 24 anos, o da soja, igualmente baixo e por aí afora, afirma Lourenço.

Na opinião do presidente da Cocamar, a alta do custo dos alimentos tende a atingir as pessoas nos países pobres com mais força do que nos desenvolvidos, porque aqueles gastam uma fatia maior da renda domiciliar com produtos alimentícios. Nos Estados Unidos, por exemplo, a alimentação representa 18% da cesta de produtos usada para o cálculo da inflação, ante até 40% em algumas economias emergentes, conforme relatório do Deutsche Bank.

ParkShopping Barigá¼i também faz liquidação

Depois dos shoppings Curitiba, Mueller e Crystal anunciarem suas liquidações de verão, a Multiplan, que é a maior empresa de shopping centers do Brasil em faturamento e a mais rentável do setor, promove pela primeira vez a tradicional Liquidação do Lápis Vermelho no mesmo peíodo em todos os seus shoppings. Com isso, Curitiba entra no circuito de liquidações nacionais.  De 14 a 17 de fevereiro, ParkShopping Barigá¼i, em Curitiba; BarraShopping e New York City Center, no Rio; MorumbiShopping e ShoppingAnáliaFranco, em São Paulo; BH Shopping, DiamondMall e Pátio Savassi, em Minas; ParkShopping, em Brasília e RibeirãoShopping, em Ribeirão Preto (SP) estarão com até 70% de desconto.

No ParkShopping Barigá¼i, mais de 90% das lojas do empreendimento participam da 6ª edição da liquidação do Lápis Vermelho que começa nesta quinta-feira (14) e vai até o domingo (17). No último dia de liquidação, o shopping irá funcionar em horário especial. As lojas irão abrir das 13h á s 21h e alimentação das 12h á s 21h.