Mueller coleta pilhas e baterias usadas

O Shopping Mueller acaba de instalar coletores de pilhas e baterias usadas para que os clientes possam dar a destinação correta para esse tipo de lixo. São três coletores estilizados, localizados nos Pisos G1, G2 e Passarela, sempre ao lado dos caixas de estacionamento.

As pilhas e baterias coletadas serão recolhidas pela CAVO, empresa responsável pela limpeza urbana de Curitiba. O material, considerado lixo tóxico, será encaminhado á  Central de Tratamento de Resíduos Industriais da empresa Essencis Soluções Ambientais, na Cidade Industrial. Lá, terá o tratamento correto para que o resíduo perigoso não contamine o meio ambiente.

O Shopping Mueller adota diversas ações de preservação ambiental. As máquinas de ar condicionado, por exemplo, são desligadas sempre entre as 18 e 21 horas – horário de pico de consumo de energia na cidade. Mas, o ambiente do shopping continua fresquinho, porque um banco termo-acumulativo produz gelo de madrugada, revertido em ar gelado no peíodo entre 18 e 21 horas. Somente com essa atitude, o consumo mensal de energia foi reduzido em 20%. Além disso, sensores de presença, automação do sistema de iluminação e aproveitamento de luz natural contribuem para o uso racional da energia elétrica. Vasos sanitários, tratamento de ar condicionado e lavagem de caçambas de lixo nas docas são feitas com água captada das chuvas. Por meio de um programa de gerenciamento de resíduos, mais de 60% deles são compostos de material reciclado, encaminhado para a destinação correta.

Inflação do Carro sobe 3,83% no semestre

automoveis-na-rua.jpgO motorista está gastando 3,83% a mais este ano em relação ao primeiro semestre do ano passado para colocar combustível, fazer a manutenção e pagar seguros e impostos. A Inflação do Carro, medida pela Aência AutoInforme, teve aumento expressivo este ano em relação ao primeiro semestre do ano passado: de janeiro a julho de 2007 os preços para o motorista andar e manter o seu carro subiu 2,48%, 1,35 ponto percentual a menos que neste ano. Historicamente o índice não é recorde. No primeiro semestre de 2004 a Inflação do Carro chegou a 6,16%. Este índice o é apurado desde 2003).

O combustível, que é o item mais importante da cesta de produtos e serviços da Inflação do Carro, com 32% de participação, desta vez não foi o responsável pelo aumento dos preços. Ao contrário, álcool e gasolina fecharam o semestre com queda de preço. A gasolina ficou 0,52% mais barata e o álcool teve queda de 3,37%.

Várias peças e serviços, no entanto, tiveram aumentos expressivos de janeiro a junho, caso da lona de freio, que subiu 28,9%. Além da lona, mais cinco itens subiram mais de 20% no semestre, como balanceamento de rodas e bateria. Outros cinco subiram mais de 10%, entre eles o estacionamento, a lavagem e o óleo do motor.

Apesar da alta, o índice caminha próximo ao da inflação oficial. O IPC – ándice de Preços ao Consumidor, que mede a inflação no varejo em São Paulo, medida pela Fipe, acumula alta de 3,91% no peíodo de janeiro até a terceira quadrissemana de junho.

Em junho, a Inflação do Carro teve a maior alta do ano, com + 0,89%, impulsionada principalmente pelo aumento do preço da correia dentada e do filtro de combustível. A correia subiu 8,39% e o filtro de combustível 8,33%.

Confira os itens que mais subiram no primeiro semestre do ano:

Produtos e serviços

Variação

Lona de freio        

28,92%

Balanceamento

24,63%

Bateria  

20,45%

Estacionamento  

16,67%

Lavagem simples

11,21%

á“leo motor 

10,78%

Fonte – AutoInforme

Crescem os negócios com moda no Paraná

confeccoes.jpgOs negócios com moda no Paraná estarão ainda mais em evidência durante a segunda edição do Paraná Business Collection, que acontecerá no Centro de Exposições Horácio Sabino Coimbra, em Curitiba, entre os dias 28 de julho e 1º de agosto.

O Paraná é o segundo pólo da indústria da confecção no Brasil, com 150 milhões de peças de vestuário produzidas por ano. Cifras importantes que estimulam empresários a investirem também no desenvolvimento de coleções com a assinatura de designers, muitos desses formados por um dos 14 cursos direcionados á  área da moda do estado.

Para envolver todos os elos de uma cadeia produtiva que gera milhares de empregos diretos e indiretos, o II Paraná Business Collection prevê duas ações principais: show room de negócios, com a participação de 30 empresas representativas dos diversos segmentos da indústria da confecção (masculino, feminino, infantil, praia, malharia, lingerie, fitness, jeans) e desfiles de marcas e estilistas, que se destacam por uma “moda com assinatura” no lançamento de suas coleções. Já confirmaram presença no evento, as grifes Beluska, Lafort Collection, Silmar Alves, Ex Madame, Osmoze, Fábio Bartz, All Porpose, Lucia Figueredo, Six One e Ruah.

Em 2007, a primeira edição do PBC alcançou grande receptividade junto aos empresários – tanto expositores como compradores – tendo atraído em quatro dias, um público de 14 mil pessoas. De acordo com o presidente do Sinditêxtil no Paraná, Adilson Filipaki, foram movimentados no primeiro show room de negócios do evento cerca de R$ 2,5 milhões em negócios, entre vendas fechadas e prospecções.

Santander avança na Grande Curitiba

O Santander está inaugurando uma nova aência em Araucária, na Grande Curitiba. A iniciativa faz parte das metas de crescimento do banco na região e é uma das aências do Projeto de Novos Negócios, que busca estabelecer um grande vínculo de negócios em regiões e cidades onde o banco ainda não tinha aências. Localizada no centro da cidade, próxima a Igreja Matriz, o espaço foi recentemente adquirido e todo remodelado.

Para o superintendente da Região Sul, Sérgio Macedo, a nova aência representa a continuidade da ampliação das operações do banco no Paraná, o que fortalece a trajetória da instituição no Sul. A forte atuação no estado, especialmente com parcerias junto a instituições de saúde, prefeituras, universidades e pequenas e médias empresas, determina o investimento do Santander na abertura de novos pontos de atendimento. O perfil da economia da região e a grande concentração de indústrias também foram essenciais para o investimento.

O crescimento do Santander no Paraná, em especial na região de Curitiba, foi impulsionado com a vitória na licitação da folha de pagamento da Prefeitura Municipal de Curitiba, em julho do ano passado, o que resultou na abertura de 10 novos pontos de atendimento e na criação de 250 empregos. Atualmente, o Banco tem mais de 30 pontos de atendimento em Curitiba e na Região Metropolitana.

Boa visitação na Casa Cor

casa-cor.jpgA Casa Cor Paraná 2008 está recebendo boa visitação. Só no último fim de semana, 5 mil pessoas passaram pelo Clube Concórdia, em Curitiba, que este ano foi escolhido para sediar o evento. Quem visitar a mostra que acontece até o dia 20 de julho, deve prestar atenção á  Recepção e Entrada Social”, ambiente elaborado pelo arquiteto Fernando Schwertner. O profissional trabalhou com contrastes interessantes, unindo os elementos clássicos de época a revestimentos de vanguarda. Com isso, o espaço foi modernizado, sem perder sua identidade histórica – um dos critérios fundamentais para que a mostra acontecesse naquele imóvel.

No espaço de Fernando Schwertner (foto) é possível observar duas gerações diferentes de revestimentos: no chão, o piso de madeira maciça com primoroso trabalho de marchetaria, que foi restaurado, e nas paredes um novíssimo vidro metalizado, na cor prata. Esculturas e móveis de design extremamente moderno, coexistem ao lado de lambris de madeira e rosáceas esculpidas em gesso.

Outro aspecto interessante do ambiente é o revestimento da parede central, com desenhos que evocam a tradição de debutantes do Clube Concórdia – uma alusão bem apropriada e simbólica aos 15 anos da Casa Cor no Paraná, completados nesta edição da mostra.