Fiat compra fábrica da Tritec

A fábrica da Tritec em Campo Largo foi vendida á  FPT- Fiat Powertrain Tecnhnologies, que é a  fabricante dos motores da Fiat. O valor do negócio é de R$ 250 milhões e inclui o terreno, a unidade industrial, as linhas de produção e a licença para produção da atual linha de produtos. Serão criados 500 empregos diretos.

Com a fábrica de Campo Largo, o Grupo Fiat passa ter agora quatro fábricas de motores no Brasil, que produzem 700 mil unidades por ano. A meta é quase dobrar essa produção até 2010, para 1,2 milhão de motores.

Cartões corporativos: vilões ou vítimas?

O uso dos cartões corporativos passa por uma série de questionamentos. O assunto, aliás, que é um dos mais explorados pela imprensa nas últimas semanas, já está sendo tratado em novela de televisão. 

De tanto se falar mal dos cartões corporativos a população já defende o seu fim. Ou seja, uma pesquisa CNT/Sensus mostrou no final de fevereiro que 83,1% dos entrevistados que acompanham ou ouviram falar sobre a crise dos cartões, defende o fim do uso deles. Somente 10,9% são a favor da manutenção dos cartões corporativos.

Entretanto, pouco se fala que os cartões corporativos são utilizados pela maioria dos empresários e executivos de todo o mundo e são recomendados pelos especialistas pelas vantagens financeiras que oferecem, desde é claro que usados adequadamente.

Eu conversei com o especialista em Governança Corporativa, José Ricardo de Oliveira, e ele me disse que a Ernst & Young, que é uma das maiores consultorias do mundo e da qual ele é diretor, disponibilizou nada menos do que 130 mil cartões corporativos para seus funcionários. Só no Brasil foram 2.100 cartões.

Segundo ele, as transações por cartões são mais ágeis e as empresas ganham no fluxo de caixa. Como as despesas são pagas até 40 dias depois, há um ganho financeiro de 1,5% ao mês pela postergação dos pagamentos.

Uma grande empresa, por exemplo, que tem despesas de R$ 1 milhão por mês com viagens de seus executivos, pode ter um ganho de R$ 15 mil só em função da postergação do pagamento. 

Entretanto, existem normas ígidas sobre que tipo de despesas podem ser pagas pelos cartões corporativos. E é isso que o pessoal do governo não vem observando.  Nas empresas privadas, por exemplo, as despesas se estiverem em desacordo com o estabelecido elas são glosadas pelo departamento financeiro.  

Ou seja, não basta existir regras de uso. በfundamental que haja uma função de controle para monitorar o uso dos cartões, prevenindo equívocos e também detectando falhas. Como isso não está sendo observado, a imagem dos cartões corporativos vem sendo sujada.

Tendência altista para bolsas e dólar

Depois da alta desta terça-feira (11), os mercados acionários sobem de forma moderada nesta quarta-feira (12). A tentativa dos Bancos Centrais mundiais de dar mais liquidez aos mercados foi considerada por muitos analistas como um “bandaid” até a próxima reunião do Federal Reserve (FED), dia 18.

No Brasil o Conselho Monetário Nacional (CMN) está em reunião extraordinária e deve divulgar ainda nesta quarta-feira (12), após o fechamento do mercado, novas medidas para conter a forte valorização do real. O dia deve ser de alta moderada, com as principais ações podendo ser influenciadas pelas opções que vencem na segunda.

Na primeira meia hora de pregão o índice Bovespa apresentou alta de 0,5%. Já o dólar comercial sobe 0,47% cotado a R$ 1,69.

Maior imobiliária do Brasil inaugura sede em Curitiba

Será inaugurada hoje em Curitiba a nova sede da Lopes Dirani, que é maior empresa de intermediação e consultoria de negócios imobiliários do Brasil, pertencente aos empresários Marcos Lopes e Rogério Dirani. Presente em mais de dez estados no País, a empresa está em Curitiba com o objetivo de inovar conceitos do mercado imobiliário paranaense, com estratégias diferenciadas de comercialização.

Resultado da fusão de duas líderes de mercado – da Lopes, maior imobiliária do Brasil, e da Dirani, primeira colocada em vendas no Rio Grande do Sul, a empresa veio ao Paraná (onde se encontra desde o final de 2006) para atender á s construtoras e incorporadoras vindas de outros estados. Em pouco mais de um ano, a empresa contabilizou a venda de mais de 150 imóveis em Curitiba.

Consumo maior que produção mexe com a Bolsa de Chicago

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos está divulgando os novos números da safra mundial de grãos. A produção de soja deve atingir 220 milhões de toneladas, representando uma queda de 7% em relação a 2007. O milho deve chegar a 770 milhões de toneladas, com aumento de 9%. O trigo atinge 605 milhões de toneladas, pouco acima do ano passado.

Pelos dados do Departamento de Agricultura norte-americano, o consumo mundial será maior que a produção. A informação está mexendo com a Bolsa de Chicago. O milho subiu 1,6%; o trigo teve alta de 8,8%. Já a soja que vem alcançando cotações recordes, está agora com preços estáveis.