Hoje é o último dia para pagar o 13º salário

Hoje, 20 de dezembro, é o último dia para o pagamento da segunda parcela do 13º salário. O prazo da primeira parcela terminou em 30 de novembro. As empresas devem ficar atentas porque quem não pagar o 13º salário, arcará com uma multa de R$ 160,26 por cada funcionário. Caso a empresa tenha atrasado o pagamento da primeira parcela o valor da multa será dobrado.

O procedimento para o cálculo da segunda parcela do 13º salário é parecido com o da primeira. Trata-se de uma média dos salários de todos os meses do ano, lembrando que devem ser levados em conta o salário de dezembro e as variáveis ao longo do ano, inclusive hora extra e comissão, se houver.

Funcionários temporários também devem receber um salário proporcional aos meses trabalhados. Já no que se refere á  licença-maternidade, a lei estabelece a obrigação do pagamento do 13º salário ao funcionário afastado.

Estudo do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) mostra que o pagamento do 13º salário deverá injetar recursos da ordem de R$ 3,3 bilhões na economia do Paraná. Esse valor, que representa 3% do Produto Interno Bruto (PIB) do estado, inclui todos os trabalhadores do mercado formal, inclusive os empregados domésticos e beneficiários da Previdência Social. Pelas estimativas do Dieese, 3,846 milhões de paranaenses serão beneficiados com o 13º salário.

Vendas no comércio devem crescer ainda mais

Se as vendas no comércio já estavam aquecidas nas últimas semanas, o volume deve crescer ainda mais com a entrada da segunda parcela do 13º salário, marcada para esta quinta-feira (20).

Estatísticas mostram que a primeira parcela do 13º salário em sua maior parte é utilizada para o pagamento de dívidas. Já a segunda parte, vai para a compra de presentes.

Aurora inaugura Centro de Distribuição na Grande Curitiba

foto-2.jpg

A Cooperativa Central Oeste Catarinense, mais conhecida por Aurora Alimentos, inaugurará nesta quinta-feira (20) em São José dos Pinhais, o Centro Logístico de Distribuição e Armazenagem. O empreendimento resultou de um acordo que a Aurora firmou em janeiro último com a Espaçofrio Armazenagem Frigoífica Ltda., que investiu R$ 40 milhões para construir o CL e alugá-lo, por dez anos, á  Aurora.

O novo centro que foi construído em apenas sete meses, ocupa um terreno de 100 mil metros quadrados onde foi edificado um conjunto de 12.970 metros quadrados, incluindo escritórios, armazéns, cá¢maras frias, salas para treinamento, setor comercial, área de segurança do trabalho, enfermagem, restaurante e vestiários, repouso de motoristas, portaria e balança para 100 toneladas. O CL gerou 160 novos empregos diretos.

A capacidade total de armazenagem é de 15 mil toneladas, sendo 11 mil toneladas de congelados e 4 mil toneladas de resfriados. Dessa capacidade, 4.500 toneladas são destinadas ao mercado externo e 10.500 toneladas ao mercado doméstico. O pátio de estacionamento e manobra de caminhões tem 14 mil metros quadrados de área.

A Aurora deve encerrar 2007 com um faturamento de R$ 2,2 bilhões, ou 16% acima do verificado no ano passado.

Parceria com a Espaçofrio permite a ampliação dos negócios

foto-1.jpg

A parceria entre a Aurora e a Espaçofrio, segundo o presidente da Aurora, Mário Lanznaster, permitiu a ampliação das operações para todo o país e, inclusive, as exportações.

Os proprietários da Espaçofrio, Antônio Lorenzetti e Ricardo Tombinni, são velhos parceiros da Aurora no Paraná e parte do interior de São Paulo. Os dois empresários detêm há 14 anos o controle da Jumbo Alimentos Ltda, empresa de distribuição de produtos Aurora com sede em Cascavel e filial em Londrina.

A Aurora mantém desde julho de 2005 uma unidade própria de vendas na grande Curitiba, funcionando no município de Colombo, onde emprega 35 pessoas.

Vendas em shopping centers se tornam imbatíveis

As vendas em shopping centers estão se tornando imbatíveis e crescem em números muito acima do comércio tradicional. Este ano, a indústria de shopping centers no Brasil deve faturar R$ 50 bilhões, representando um crescimento de 13% acima do verificado no ano anterior. Já dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam um aumento de 9% nas vendas do comércio em geral, este ano.

Para o presidente da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), Marcelo Carvalho, a ampliação na oferta de crédito, extensão dos parcelamentos decorrentes de juros menores, e o aumento no ganho médio dos brasileiros são alguns dos fatores que motivam o bom desempenho do mercado. A esses fatores somam-se o otimismo do cenário econômico estável e a proximidade do Natal, que aquecem as vendas em shoppings de todo o País.

Em Curitiba, por exemplo, nos últimos dias o movimento nos diversos shopping da cidade é muito maior do que o verificado nas lojas do centro da cidade. Comodidade e estacionamento no local acabam pesando na decisão dos consumidores.

Como prova da consolidação deste mercado, para os próximos dois anos estão previstas inaugurações de 23 novos shopping centers, que vão gerar cerca de 40 mil novas vagas de empregos, em um setor que já é responsável por 525 mil postos de trabalho em todo o País.