Projeto 4 Motores fecha parcerias

Para discutir as parcerias que vão compor o projeto 4 Motores para o Mercosul”, estarão no Paraná nesta quinta (8) e sexta-feira (9), o conselheiro para Assuntos Econômicos da Embaixada da França, Dominique Mauppin, e a gerente do Setor de Bens de Consumo da Embaixada da França, Laura Warin.
O projeto visa a criação no Mercosul, de uma organização similar a da Europa, onde quatro grandes regiões, como Rhône-Alpes na França, Lombardia na Itália, Catalunha na Espanha e Wá¼rtenberg na Alemanha se uniram para ter maior capacidade de negociação e intercambiar boas práticas de gestão de qualidade em áreas de interesse.

No Mercosul, o 4 Motores” será constituído pelo Paraná, província de Córdoba (Argentina) e os departamentos de Alto Paraná (Paraguai) e Rivera (Uruguai). De acordo com o secretário do Conselho de Desenvolvimento do Extremo Sul (Codesul), Santiago Martín Gallo, no primeiro trimestre de 2008 será realizada uma reunião para apresentar as atividades do projeto, e uma das áreas de interesse é a agroalimentação.

Concessionárias de veículos continuam recebendo investimentos

O aquecimento nas vendas de veículos continua incentivando os empresários paranaenses a investirem em novas concessionárias. Em todo o Paraná, o número de concessionárias ligadas á s montadoras que representam uma ou mais bandeiras, chega hoje a 515 (87 só em Curitiba). Considerando as revendedoras multimarcas, este número está próximo de mil, tomando-se como base os cadastros da Fenabrave e da Assovepar.

Depois da consolidação dos pólos de distribuição de veículos na Marechal Floriano e Mario Tourinho, Curitiba ganha o seu terceiro pólo de distribuição automotivo, localizado entre o Alto da XV e o Tarumá.

Le Lac investe R$ 1 milhão em nova loja

Com investimento de R$ 1 milhão, o grupo Le Lac, que trabalha com a bandeira Peugeot, está inaugurando nesta terça-feira (6) a sua sexta concessionária no Paraná e a quarta de Curitiba, no bairro Tarumá. Nos próximos meses, será inaugurada mais uma concessionária Citrá¶en, desta feita na Avenida General Mário Tourinho, ao lado da revenda Honda Prix.

A concessionária Le Lac, do Tarumá, tem 4mil  m² de área, sendo 900 m²  para show room e outros 900 m² de pátio destinado a veículos seminovos. Segundo o diretor geral da Le Lac, Marcos Ramos, para a abertura dessa loja foi realizada uma análise da cidade. Percebemos que a capital paranaense tem estrutura para receber mais uma concessionária, além do grande público consumidor da marca Peugeot, garante o empresário.

Na nova concessionária, o grupo também lança o serviço Peugeot Rapide, que consiste na entrega do automóvel revisado e com os serviços realizados em uma hora. 

Toyota vem para o Paraná

O Paraná deve ganhar mais uma montadora. A japonesa Toyota, depois de desistir dos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, deve vir mesmo para o Paraná.

A Toyota vai fazer vizinhança com as suas concorrentes Volkswagen, Renault e Nissan em São José dos Pinhais.
A montadora está negociando uma área pertencente a um haras localizado na BR 376, no caminho para Joinville.

O negócio está praticamente fechado. Tudo depende agora da assinatura de um decreto do governo do Paraná, já que esta área tem algumas restrições de natureza ambiental.

Segundo minhas fontes, o governo assina o decreto se a Toyota confirmar que realmente instala

Cesta básica sobe 1,43% em Curitiba

A cesta básica do consumidor curitibano, composta de 13 produtos, apresentou alta de 1,43% no mês de outubro, segundo pesquisa divulgada nesta segunda-feira (5) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese). Nos primeiros dez meses do ano, a população de Curitiba pagou 6,65% a mais para comprar os produtos da cesta básica.

Os produtos que mais subiram em outubro foram batata, banana, arroz, óleo de soja e farinha de trigo. Houve queda nos preços do leite, carne bovina e açúcar.  

O custo da cesta básica para um trabalhador de Curitiba foi de R$ 179,15, sendo o sétimo mais alto entre as capitais pesquisadas pelo Dieese. Para uma família curitibana composta de um casal e dois filhos o custo da cesta básica foi de R$ 537,45, sendo necessários 1,41 salários mínimos somente para satisfazer as necessidades do trabalhador e sua família com alimentação.

Acompanhe a variação da cesta básica:

Produto

Em outubro No ano
Batata 16,8% 82,5%
Banana 12,79% -3%
Arroz 7,59% -2,5%
á“leo de soja 5% 11,11%
Farinha de trigo 4,8% 10,56%
Manteiga 3,55% 16,12%
Café 3,08% 11,67%
Tomate 2,66% 22,15%
Feijão 2,39% 11,73%
Carne -1,64% -3,35%
Pão 1,58% 7,66%
Leite -9,75% 32,73%
Açúcar -10,94% -25,49%

Fonte – Dieese-PR